Não há duas sem três, e à terceira não foi de vez.

Sunday, 22 April 2018 · Posted in

Apesar de não sabermos como poderia doutra maneira ter corrido, parabéns aos jogadores e ao(s) treinador(es) que mais uma vez levaram o Sporting à final da maior prova de futsal para clubes, prestigiando-se e prestigiando o Sporting dentro e além-fronteiras. Só as equipas que chegam a finais correm o risco de ganhar ou de perdê-las, em especial quando defrontam os melhores. Hoje, os melhores, tal como na última temporada (tetra), pentacampeões europeus da modalidade.
Posto isto, não acredito em bruxas, mas que sem badochice o Sporting venceu a meia-final por 6-1 e que com o badocha armado em treinador-jogador perdemos na final por 2-5, las hay, las hay.

4 Responses to “Não há duas sem três, e à terceira não foi de vez.”

  1. armado em jogador treinador onde pah? ele nao pode ir ver o jogo? mete esse odio no cu palhaco!

    ReplyDelete
  2. António Colaço24 April 2018 at 12:28

    Ouve lá ó "anónimo" acéfalo invisual, marca a operação às cataratas e aproveita para marcar a lobotomia - URGENTE -. e já agora, como gostas tanto dele, porque que é não vais (m)amá-lo?

    ReplyDelete
  3. Borboleta termomecânica24 April 2018 at 20:22

    trau!

    ReplyDelete

Powered by Blogger.