3 anos depois o regresso ao Jamor, e Jorge Jesus pagará finalmente a promessa feita a seu pai.

Wednesday, 18 April 2018 · Posted in ,

Olhado o desconforto da equipa do Sporting durante os 90 minutos, ainda bem que o golo de Coates apareceu já perto do fim. Agora, de regresso a um estádio (Jamor) que em certa medida é seu (imaginado por um sportinguista visionário — Duarte Pacheco),  só um desastre impedirá o clube de José Alvalade de conquistar a 17ª Taça de Portugal para o seu palmarés. Conquistando-a, ultrapassará o nº de vitórias do FC Porto na prova e reduzirá para 9 a distância relativamente ao Benfica.

Parabéns à equipa do Sporting e a Jorge Jesus. E reiterados parabéns ao CD das Aves.


6 Responses to “3 anos depois o regresso ao Jamor, e Jorge Jesus pagará finalmente a promessa feita a seu pai.”

  1. Que se lixe a taça, queremos é o campeonato, mas parabéns ao Sporting!

    ReplyDelete
  2. Começa a ser sina não ganhar em Alvalade, é mais fácil ganhar no estádio da Luz em 3 épocas do que em Alvalade em 10. O Porto até jogou muito bem, surpreendeu mas sem Marega poupado para Setúbal fica muito limitado com Soares. Não fossem algumas más decisões de Brahimi e Alex Telles e o Porto podia ter ganho isto nos 90 minutos.

    ReplyDelete
  3. sérgio conceição fez o mesmo erro de rui vitória!

    ReplyDelete
  4. Ele já cumpriu a promessa com o Benfica!

    ReplyDelete
  5. Cumpriu-a, mas só em parte. Em cheio só conquistando-a agora visto que tanto Virgolino como Jorge Jesus era / são sportinguistas. Ou melhor Jorge Jesus é sportinguista embora esse traço não tenha qualquer relevância no seu perfil a partir do momento em que é treinador. Para mais um treinador que já leva décadas de carreira. Mas naqueles poucos momentos em que não é treinador, J. Jesus perceberá seguramente a final como um evento emocionante (porque relacionada a seu pai).

    Fernando Martins, não creio. Não faço ideia do quanto a preparação dos treinadores se reflectiu no jogo (não estou minimamente capacitado para percebe-lo) mas se existir uma relação directa entre as duas coisas, Sérgio Conceição superiorizou-se a Jorge Jesus. O FCP nos 90 minutos foi globalmente melhor (nos primeiros 45' notoriamente) e viu-se eliminado porque lá está, a bola do Sporting no poste de Casillas entrou (Coates), e a do FCP na baliza de Patrício (Marcano) não entrou. Eu sei que se refere à entrada de Reyes (comparação com Rui Vitória) mas também não estou capacitado para perceber de que forma ela influenciou o jogo.

    Sil, de acordo. Sobre Telles fiquei surpreendido com a informação a dada altura no relato de que já leva 18 assistências nesta época. Esse nº é verdadeiro? Se sim, é brutal.

    Francisco, sê-lo-á. O Benfica jamais passará em Alvalade.

    ReplyDelete
  6. António Colaço22 April 2018 at 11:24

    Também parabenizo o C.D.A., mas gostava tanto que lá estivesse o Caldas.

    ReplyDelete

Powered by Blogger.