O sportinguismo não é uma escolha. O associativismo é.

Sunday, 18 February 2018

O passado recente deste clube (2010 — dias de hoje) convidou nalgumas ocasiões um divórcio que nunca se materializou, já que por mais descaracterizado que se apresente (descaracterização que não tem 5 anos de vida), abandonar a condição de associado do Sporting é uma decisão (salvo seja) drástica. Hoje, todavia, a associação a este clube é manifestamente insuportável. Acedendo à chantagem que o néscio / narcisista / palerma que o dirige engendrou, o Sporting demonstrou ser uma colectividade domesticada, pequenina, sem honra e sem brio. Para aqueles sportinguistas que pretendam conservar a sua dignidade, sem qualquer aflição ou dificuldade, não ser sócio deste Sporting é a coisa mais natural do mundo.

Mesmo ao fim de 21 anos.

Leave a Reply

Powered by Blogger.