“Não tivemos um avançado digno de atacar as botas de Matateu.”

Sunday, 9 July 2017 · Posted in ,


Diz quem o viu jogar, o melhor jogador de origem Moçambicana na história do futebol português―e dos futebóis Europeu e mundial, por arrasto. A 22 de Maio de 1955 num Portugal VS Inglaterra jogado na Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Porto, no rescaldo da partida o jornal inglês 'Daily Sketch' escreveria:

“Sempre sorridente, natural de Moçambique, África Oriental Portuguesa, é esta noite o rei do futebol português. Em Moçambique foi-lhe dado o nome de Lucas da Fonseca, mas há muito tempo já que ninguém se preocupa com isso. Passaram a chamar-lhe Matateu―um cognome que significa “A Oitava Maravilha do Mundo”―desde que começou a driblar como um mago e a chutar como um canhão. E foi essa oitava maravilha do Mundo do futebol, que rebaixou e humilhou, esta noite, uma Inglaterra destroçada e “groggy”, dando a Portugal a sua primeira vitória sobre nós.”

O jornal acrescentaria: “À parte Matthews, não tivemos um avançado digno de atacar as botas de Matateu”. Sem menos: “A 8ª maravilha do mundo”.

Décadas mais tarde chegariam Chiquinho Conde e Paíto. E pelo meio nomes fundamentais como Hilário, Coluna ou Eusébio, entre outros.

Leave a Reply

Powered by Blogger.