“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.

Numa altura que vê o jogo privado de boas referências, relembramos o bonito gesto e as briosas palavras de conforto e de esperança que há precisamente 4 anos, o então melhor médio defensivo do campeonato português, capitão do Sporting Clube de Portugal, dirigiu ao público no fim de uma vitória muito sofrida em Alvalade por 2-1, e numa altura em que a principal equipa de futebol do Sporting se arrastava combalida pelo meio da tabela. Nesse momento, extenuado, mas muito feliz, agarrado à insígnia que ostentava no braço, o emocionado capitão correspondeu à dose de carinho que nessa altura jamais lhe seria negada. Depois de Hector Yazalde e de Alberto Acosta, liderando pelo exemplo, Fito Rinaudo foi mais uma obra de uma das mais antigas, importantes  e robustas colecções do desporto mundial. Pensamos evidentemente na histórica aliança entre o Sporting Clube de Portugal e a Argentina, uma que em Portugal mais nenhum clube replica.

Se quiser saber porquê, clique aqui.

Alma que ha de morir de una fragancia,
De un suspiro, de un verso en que se ruega,
Sin perder, a poderlo, su elegancia.

Eis o Sporting e eis um dos seus mais queridos e saudosos filhos.

Posted on

Sunday, 28 May 2017

Leave a Reply

Search This Blog