Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Primeiro joga-se. O resultado é aquele que for. Relembrar o corajoso técnico de Santarém que há 20 anos, na idade do jogo, toureou meia Europa e colocou o Sporting no centro do mapa do futebol Europeu.

Wednesday, 26 April 2017


Em 2004/05, na 1ª mão, fomos jogar a Newcastle e perdemos por 1-0. Tratou-se de um resultado muito ingrato já que cada golo adversário, no nosso estádio, na 2ª mão, significaria nada menos do que um tiro no porta-aviões. O primeiro do adversário obriga-nos a responder com 3. Muito difícil, até para a turma que em Roterdão já mostrara não existirem impossíveis. Antes de recebermos os Ingleses em Lisboa, na 2ª mão, José Peseiro afirmaria, «mesmo que o Newcastle faça 1 golo teremos hipóteses de marcar os suficientes para ganhar a eliminatória».

A eliminatória começou a ser ganha aqui, muito antes do apito inicial.

Não obstante as fragilidades defensivas, a equipa do Sporting em 2004/05 exibia muita coragem, classe, saber-fazer, onde em cada jogo, em cada estádio, independentemente do adversário, em campo mandávamos nós.
Primeiro joga-se. O que tiver de acontecer, acontecerá. «Mesmo que o Newcastle faça 1 golo teremos hipóteses de marcar os suficientes para ganhar a eliminatória».

1 comentários:

Anonymous said...

Bons tempos do SCP!

Post a Comment