Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

"Despedir Jorge Jesus foi uma promessa marcante. Mas hoje faria o mesmo. É um bom treinador. Foi uma decisão com peso eleitoral"

Sunday, 5 March 2017

É obrigatório exprimir um agradecimento a Pedro M. Rodrigues pela disponibilidade e pelo sacrifício de se candidatar à presidência do Sporting, especialmente se considerarmos o contexto radicalizado e mesquinho promovido pelo seu actual presidente. Não obstante a confiança que em diversas ocasiões reiterou numa vitória, creio que ele sabia ser praticamente impossível alcançar um resultado diferente do que vimos. Mas por essa exacta razão importará respeitar a sua decisão e a postura de princípio que adoptou, independentemente da concordância ou da discordância com a totalidade das suas propostas. Ainda alvos do nosso agradecimento:

László Bölöni, Juande Ramos, Delfim e tantos outros que se disponibilizaram para colaborar com o Sporting.

Tal como se perspectivava em Dezembro, 2017 mais não era do que um ponto de partida no qual os resultados da eleição se revelarão (revelariam) pouco importantes.

Disse-nos ontem PMR:

"Agradeço a Boloni e a Juande Ramos que estiveram a sofrer em casa. Alguns criticaram quem, como eu, tiveram a audácia de avançar. Vão dormir hoje pior que eu. Saio com consciência tranquila. Cumpri o meu dever como sportinguista. Continuarei a ser um sócio normal, atento às promessas feitas. Domingo lá estarei para apoiar a equipa. Estas eleições mostraram ainda que é importante não confundir o Sporting com quem o lidera. Os presidentes passam, o Clube fica. Reunidos não à volta de uma pessoa, mas do nosso Clube."

"Despedir Jorge Jesus foi uma promessa marcante. Mas hoje faria o mesmo. É um bom treinador. Foi uma decisão com peso eleitoral."

0 comentários:

Post a Comment