Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Só ganhas títulos se tiveres qualidade.

Monday, 6 February 2017


Jorge Jesus terá de dizer, e demonstrar, se tem atributos e condições para fazer parte da solução, ou se prefere manter-se como parte do problema (link).

À semelhança doutros jogos de grau de dificuldade muito elevado no último ano e meio, esta jornada no Dragão responde cabalmente à pergunta: Jorge Jesus faz obviamente parte das soluções. Só precisamos de comparar a prestação do Sporting neste jogo (ou a da temporada passada no mesmo estádio), com aquilo que o Sporting costumava fazer no Dragão de 2015 para trás.
Jorge Jesus, pelo treino, capacita a equipa do Sporting para vencer qualquer adversário em qualquer estádio, mesmo este Sporting onde nem existe qualidade individual em abundância. É isso que faz dele um dos melhores treinadores do mundo. Significará tal que Jorge Jesus é um treinador insubstituível? Significa que treinadores com a sua qualidade não abundam.


2 comentários:

Pk1FB2 said...

N ha palavras tb... 2 chouricos p a frente e assim fica a perder por 2. Tempo td a criar...como na luz... e volta a perder...

As declaracoes sao infelizes. O q controla no jogo... mais uma vez... venceu

Manuel HB said...

De acordo, amigo, mas nessa altura o FCP estava por cima no jogo por isso fica algo complicado falar-se em injustiça.
As declarações é a mesma história de sempre com JJ: a intenção dele não foi a de pôr tudo em cima do Palhinha mas identificar a causa dos problemas na 1ª parte, ou nos 30 minutos a que se referiu. A forma descuidada como o fez facilmente se interpreta como responsabilizar o Palhinha pelo 0-2 ao intervalo. Problemas típicos com JJ ...

Um abraço.

Post a Comment