“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.


Jorge Jesus terá de dizer, e demonstrar, se tem atributos e condições para fazer parte da solução, ou se prefere manter-se como parte do problema (link).

À semelhança doutros jogos de grau de dificuldade muito elevado no último ano e meio, esta jornada no Dragão responde cabalmente à pergunta: Jorge Jesus faz obviamente parte das soluções. Só precisamos de comparar a prestação do Sporting neste jogo (ou a da temporada passada no mesmo estádio), com aquilo que o Sporting costumava fazer no Dragão de 2015 para trás.
Jorge Jesus, pelo treino, capacita a equipa do Sporting para vencer qualquer adversário em qualquer estádio, mesmo este Sporting onde nem existe qualidade individual em abundância. É isso que faz dele um dos melhores treinadores do mundo. Significará tal que Jorge Jesus é um treinador insubstituível? Significa que treinadores com a sua qualidade não abundam.


Só ganhas títulos se tiveres qualidade.

Posted on

Monday, 6 February 2017

Category

2 Comments
  1. N ha palavras tb... 2 chouricos p a frente e assim fica a perder por 2. Tempo td a criar...como na luz... e volta a perder...

    As declaracoes sao infelizes. O q controla no jogo... mais uma vez... venceu

    ReplyDelete
    Replies
    1. De acordo, amigo, mas nessa altura o FCP estava por cima no jogo por isso fica algo complicado falar-se em injustiça.
      As declarações é a mesma história de sempre com JJ: a intenção dele não foi a de pôr tudo em cima do Palhinha mas identificar a causa dos problemas na 1ª parte, ou nos 30 minutos a que se referiu. A forma descuidada como o fez facilmente se interpreta como responsabilizar o Palhinha pelo 0-2 ao intervalo. Problemas típicos com JJ ...

      Um abraço.

      Delete

Search This Blog