Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Que melhor forma de rapidamente ganhar moral, Podence

Sunday, 12 February 2017

Apesar de só ter entrado para os últimos 20 minutos, a qualidade e o contributo de Podence em Moreira de Cónegos evidencia a importância que este jogador, ou outros como ele, têm numa equipa com as aspirações do Sporting. Numa comparação que faz sentido, recorde a última temporada na qual não foi complicado manter o acerto defensivo apesar de em Janeiro termos "mudado" de laterais. Antes, complicada foi a capacidade de manter a produção atacante (criação de jogadas, não de golos) a partir do momento em que o Sporting perdeu, por sua livre e espontânea vontade, um jogador como Carrillo.
O 2º golo do Sporting frente ao Moreirense exemplifica o que há 2 meses se disse aqui. Para uma equipa como a nossa não chega ter o melhor guarda-redes, ter o melhor 6 da Liga Portuguesa (William), ou ter Adrien. Nunca chegará. Apesar de nem sempre se destacarem pelo critério, as características de desequilibradores natos da qualidade de Podence ou de Carrillo oferecem-nos possibilidades grandes de sermos felizes. Foi o que aconteceu esta noite e esta qualidade tem de se fazer presente. Na perspectiva individual, o contributo para a reviravolta no resultado é uma enorme e bem-vinda injecção de moral num jogador que procura o seu espaço dentro do Sporting.

4 comentários:

Pk1FB2 said...

Joga mt!

Manuel HB said...

Completamente decisivo. (Abraço enorme.)

«A equipa [do Sporting] tem vindo a dar sinais de melhorias. No Dragão jogou bem, em casa com o Paços também. Defensivamente continuamos a cometer alguns erros, mais individuais, mas quando não estás habituado a sofrer golos e começas a sofrer surgem algumas dúvidas em determinados pontos. O Alan Ruiz fez um grande jogo e a entrada do menino Daniel [Podence] foi determinante. Deu mais largura, confundiu o lateral direito e começámos a ganhar mais no flanco esquerdo e foi por aí que nasceram os golos.» - J. Jesus

Cantinho do Morais said...

Nem mais. É tão claro que até assusta o tempo que demorou a integrar o plantel. Época desperdiçada...

SL

Manuel HB said...

Pois, em Agosto e Setembro 90% dos sportinguistas aplaudiam a qualidade do plantel ... quando as únicas entradas boas / factuais reforços se ficaram por Marković e Beto. Tudo o resto já se adivinhava que seria perda de tempo e desperdício de recursos. (Bas Dost incluído, na minha opinião.)

Post a Comment