No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.

São 2 internacionais holandeses ...

Em Outubro de 1996, numa visita do Sporting ao Saint-Symphorien em Metz, estádio de onde saiu derrotado por 2-0, o adjunto de Robert Waseige ficou de olho num médio francês que dava pelo nome de Didier Lang. No final da temporada, o mesmo adjunto, agora como treinador principal, indicaria a contratação deste jogador por parte do Sporting ao emblema gaulês. Poucos meses depois, no primeiríssimo jogo do Sporting na renovada Liga dos Campeões Europeus, a equipa de Octávio Machado, Oceano, Pedro Barbosa, Leandro, Afonso Martins e Beto, demoliria no mítico estádio José Alvalade o fortíssimo AS Mónaco de Jean Tigana, David Trezeguet e Thierry Henry por estrondosos 3-0. Este mesmo AS Mónaco só cairia nas meias-finais da prova aos pés da poderosa Juventus de Marcello Lippi, com um resultado de 4-6 no conjunto das duas mãos.

De Didier Lang não sobram muitos relatos da sua passagem por Alvalade. Ainda assim, quem tem memória recorda-se de quem meteu a bola na cabeça de Oceano para o primeiro dos 3 golos apontados à equipa francesa. Quem tem memória recordará, ainda, que cada pontapé de canto ou livre a favor do Sporting batido por este francês era o equivalente a meio-golo.

Didier Lang. Como ganhar só com bolas paradas.

Dá para trocar Bas Dost por Rui Fonte e Zeegelaar por Pedro Santos?

Posted on

Sunday, 19 February 2017

Leave a Reply

Search This Blog