Wednesday, 22 February 2017

Boas notícias, Sporting


László Bölöni, um nome muito forte e uma belíssima escolha para coordenador do futebol e da formação. (Sobre Delfim não tenho infelizmente qualquer opinião sobre a sua inclusão na estrutura de futebol do clube. O jogador Delfim traz-me evidentemente muito boas recordações mas nada que se relacione com as funções que desempenhará, em caso de vitória de Pedro Madeira Rodrigues.)

A descrição (Bölöni) "coordenador do futebol e da formação" antecipa, para o Sporting, o regresso daquele que é provavelmente o cargo mais importante em qualquer estrutura de futebol, a par do treinador: director técnico. A existência desta função que nos tempos que correm caiu de certo modo em desuso, quando bem preenchida (e o Romeno dá todas as garantias), é a forma mais eficiente de reformular e reestruturar um departamento de futebol acostumado a falhar nas principais decisões que toma, sobretudo na esfera dos jogadores (entradas, saídas, renovações, permanências, promoções). Inclusivamente na esfera da escolha de treinadores para a equipa principal ou outras. Os últimos directores técnicos de excelência que o Sporting teve foram Jesualdo Ferreira (durante uns meses) e Carlos Queirós na década de 90. Na prática e não como um mero título num organograma, só faz evidentemente sentido falarmos em director técnico quando o elemento que desempenha a função exibe uma fortíssima vocação no plano técnico, isto é: entendimento sobre futebol, sobre o jogo.

É o caso de László Bölöni (caso nada de muito estranho tenha acontecido ou mudado com a / na sua pessoa). Um regresso mais do que bem-vindo, caso se concretize. Logicamente, espero que se concretize porque terá significado uma vitória da Lista A nas eleições.

.................................................................................

Sem que tenha qualquer importância para o assunto, mas relacionado a László Bölöni que é para todos os efeitos um dos mais poderosos Romenos de todos os tempos, podemos revisitar o dia 05 de Novembro de 1986: Sporting CP 2 - 1 FC Barcelona, e a subsequente eliminação da equipa portuguesa pelo critério de golos sofridos em casa. Os homens de Barcelona seguiriam em frente e seriam mais tarde eliminados pelos escoceses do Dundee United. De que FC Barcelona falamos? Daquele que também em 1986 mas a 7 de Maio, no Ramón Sánchez Pizjuán em Sevilha, perdeu a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus para um Romeno muito especial, um dos capitães do Steaua de Bucareste e campeão Europeu em 1985/86, o sportinguista László Bölöni que 16 anos mais tarde festejaria um triplete ao serviço do Sporting, conquistando campeonato, taça e supertaça. Vamos a isto László, eu acredito.

2 comments:

  1. Sim, bora todos votar Madeira Rodrigues pk o Boloni em 1985 ganhou a liga dos campeões ao Barcelona. Brilhante!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bölöni venceu muito mais do que uma Taça dos Campeões Europeus, como jogador, treinador e dirigente (salvo erro) na Federação Romena.
      O Bora Todos deverá votar em quem o Bora Todos desejar votar. Eu não votarei em ninguém mas espero como disse que Pedro M. Rodrigues vença.

      Isto nada tem nada de brilhante, somente de razoável.

      Delete