No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.


László Bölöni, um nome muito forte e uma belíssima escolha para coordenador do futebol e da formação. (Sobre Delfim não tenho infelizmente qualquer opinião sobre a sua inclusão na estrutura de futebol do clube. O jogador Delfim traz-me evidentemente muito boas recordações mas nada que se relacione com as funções que desempenhará, em caso de vitória de Pedro Madeira Rodrigues.)

A descrição (Bölöni) "coordenador do futebol e da formação" antecipa, para o Sporting, o regresso daquele que é provavelmente o cargo mais importante em qualquer estrutura de futebol, a par do treinador: director técnico. A existência desta função que nos tempos que correm caiu de certo modo em desuso, quando bem preenchida (e o Romeno dá todas as garantias), é a forma mais eficiente de reformular e reestruturar um departamento de futebol acostumado a falhar nas principais decisões que toma, sobretudo na esfera dos jogadores (entradas, saídas, renovações, permanências, promoções). Inclusivamente na esfera da escolha de treinadores para a equipa principal ou outras. Os últimos directores técnicos de excelência que o Sporting teve foram Jesualdo Ferreira (durante uns meses) e Carlos Queirós na década de 90. Na prática e não como um mero título num organograma, só faz evidentemente sentido falarmos em director técnico quando o elemento que desempenha a função exibe uma fortíssima vocação no plano técnico, isto é: entendimento sobre futebol, sobre o jogo.

É o caso de László Bölöni (caso nada de muito estranho tenha acontecido ou mudado com a / na sua pessoa). Um regresso mais do que bem-vindo, caso se concretize. Logicamente, espero que se concretize porque terá significado uma vitória da Lista A nas eleições.

.................................................................................

Sem que tenha qualquer importância para o assunto, mas relacionado a László Bölöni que é para todos os efeitos um dos mais poderosos Romenos de todos os tempos, podemos revisitar o dia 05 de Novembro de 1986: Sporting CP 2 - 1 FC Barcelona, e a subsequente eliminação da equipa portuguesa pelo critério de golos sofridos em casa. Os homens de Barcelona seguiriam em frente e seriam mais tarde eliminados pelos escoceses do Dundee United. De que FC Barcelona falamos? Daquele que também em 1986 mas a 7 de Maio, no Ramón Sánchez Pizjuán em Sevilha, perdeu a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus para um Romeno muito especial, um dos capitães do Steaua de Bucareste e campeão Europeu em 1985/86, o sportinguista László Bölöni que 16 anos mais tarde festejaria um triplete ao serviço do Sporting, conquistando campeonato, taça e supertaça. Vamos a isto László, eu acredito.

Boas notícias, Sporting

Posted on

Wednesday, 22 February 2017

2 Comments
  1. Sim, bora todos votar Madeira Rodrigues pk o Boloni em 1985 ganhou a liga dos campeões ao Barcelona. Brilhante!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bölöni venceu muito mais do que uma Taça dos Campeões Europeus, como jogador, treinador e dirigente (salvo erro) na Federação Romena.
      O Bora Todos deverá votar em quem o Bora Todos desejar votar. Eu não votarei em ninguém mas espero como disse que Pedro M. Rodrigues vença.

      Isto nada tem nada de brilhante, somente de razoável.

      Delete

Search This Blog