“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.

15 jogos no Municipal de Chaves para o campeonato e taça, entre 1985 e 2017.

4 vitórias para os Flavienses: 2-1 (86/87), 2-1 (88/89), 2-1 (89/90), e 3-2 (97/98).
3 vitórias para o Sporting: 0-2 (92/93), 1-2 (94/95), e 1-3 (95/96).
8 empates, já contando com o do último sábado.

Dos 15 históricos encontros destaco 2:

Vitória do Sporting por 1-3 em 1995/96, a contar para a competição justamente em disputa esta noite. Nesta época o Sporting atingiria a final marcada pelo homicídio involuntário de um dos seus adeptos nas bancadas do Jamor. Na eliminatória de Chaves, a 4ª da prova, o Sporting asseguraria a passagem à ronda seguinte com um «bis» de Paulo Alves e um golo de Pedro Barbosa. Carlos Queirós ainda era treinador da equipa mas infelizmente, para o Sporting, ver-se-ia destituído do cargo não muito tempo depois. O outro encontro em destaque remonta a 1997/98 e a uma vitória do GD Chaves por 3-2. Porquê o destaque?

Natural de Kinshasa, recordamos o formidável Étienne N'tsunda, histórico avançado Congolês recrutado pelo FC Porto em 1994/95 que representaria a equipa transmontana entre 1996 e 1998. Foram seus 2 dos golos com que o Chaves nessa noite derrotou o Sporting de Carlos Manuel por 3-2. No mesmo encontro o Internacional Romeno Ovidiu Cuc também faria 2 golos, um deles na própria baliza.
A temporada de 1997/98 foi de muito má memória já que viu o FCP igualar o nosso (até então inigualável) «Tetra».

E para mais logo, não há outro cenário senão o de seguir em frente: 0-3 é o meu prognóstico.

Empatar o histórico e seguir em frente na prova. 0-3 é o meu prognóstico.

Posted on

Tuesday, 17 January 2017

2 Comments
  1. Nunca gostei do Chaves. Apagões, a "azia" do Coroado, e maus resultados. É tudo o que vem dali. Lembro-me bem desses jogos que falas.
    Que o teu prognóstico esteja correcto!

    abraço

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não é um campo historicamente simpático para nós, nem o Sporting se sente lá muito confortável como ontem se viu ...

      Um abraço.

      Delete

Search This Blog