Tuesday, 22 November 2016

Não chega ser a melhor equipa, porque não temos melhor equipa.

Pela 2ª vez nesta temporada, não chegou ao Sporting ser tacticamente e estrategicamente muito superior ao Real. Não chegou ser a melhor equipa, porque não tem melhor equipa, quando nem precisaria de ter jogadores parecidos com os do Real. Bastar-lhe-ia (Sporting) ter 2 ou 3 jogadores mais capacitados relativamente aos que apresenta. Apesar de tudo ter ficado mais complicado, não foi pela expulsão de João Pereira que perdemos o jogo, já que antes e depois da expulsão, antes e depois dos golos, ao longo dos 90 minutos, não se viu da parte de qualquer jogador do Sporting um rasgo ou vestígio de qualidade (acima da média) que nos permitisse materializar tanta competência colectiva. Tivessem 11 para 11 em campo e o Sporting permaneceria sem argumentos para vencer. É pena. Mais um grande jogo de William: o melhor jogador do plantel do Sporting.

Felizmente o Dortmund também venceu. Veremos se conseguimos garantir a LE em Varsóvia numa semana especialmente exigente que nos verá visitar o estádio da Luz. Apesar de se lamentarem 4 derrotas em 5 jogos fica a certeza de não termos sido / não sermos inferiores a Borussia ou Real, e olhados os objectivos a que se propunha no início da temporada, torna-se mais uma vez evidente que as debilidades do Sporting têm raiz na falta de qualidade do seu plantel. Ainda assim, na Europa, está ao alcance do Sporting recolocar-se na rota das principais decisões. Para um clube como o nosso, com o treinador que temos, disputar a Liga Europa é ambicionar a conquista de um título Europeu. Jogar a Liga dos Campeões será fazer parte de uma competição que tem (quase) sempre 2 ou 3 vencedores antecipados. Nada que invalide, logicamente, ser a Liga dos Campeões a competição onde importa marcar presença.


0 comentários

Post a Comment