Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Pablo Aimar e JMM, respostas à pergunta: o que é futebol?

Tuesday, 16 August 2016

JMM, 12 January 2013 at 10:55
O elogio da técnica e da criatividade é um elogio que devolvo ao post: enamorado pelo jogo! Só assim vale a pena. No entanto, o processo espiritual da técnica estando no jogador é fundamentalmente associado à sua potenciação. É espiritual porque não é vital. Não pode organicamente explicar-se. É supra-vital, da esfera da fantasia que, por uma vez que seja, se une à esfera da vivência e faz o momento, aqueles momentos que alguns são capazes de dar. Só alguns porque o atravessamento que o traz ao mundo-vital é de difícil execução.
Potenciado porque ninguém o faz sozinho.
O atravessamento exige outros e exige confiança. No potenciar de um estilo de jogo próprio o atravessamento fica muito mais fácil. Porque no caso de não adequação ao momento há lá sempre quem ajude. Sozinho é nada. A classe precisa de companhia!


MM, 12 January 2013 at 18:39
Sozinho é nada, a classe precisa de companhia
. Muito bonito JMM, nem funciona de outra forma porque o futebol é um jogo de química humana, como atravessar uma multidão conseguindo não tocar em ninguém, como conduzir um carrinho de compras no supermercado, há uma dinâmica inerente ao movimento. A companhia acelera a decisão. A proximidade dum adversário acelera a decisão. É como o jogador de basket que lança melhor ao cesto com oposição. Sem ela, o propósito perde-se. O jogo não sai. Quem jogar só com bola, adversário directo e baliza, pode ter qualidades extraordinárias e resolver-nos muitos problemas, mas não está a jogar o jogo. Não porque seja egoísta ou porque prefira desse modo, mas simplesmente porque não sabe.
Organicamente, como diz, não se explica, faz-se. Não se aprende, faz-se. Não se estuda, faz-se. Não é difícil nem fácil, simplesmente faz-se. Quando Aimar tem a bola o jogo está disposto numa forma e ele jogará de acordo. Mas se o jogo estiver disposto doutra forma, de outra maneira, ele continuará a jogar de acordo. Estará sempre 2 passos acima do que o jogo lhe oferecer porque ele, Aimar, é o jogo. Claro, para bater certo é necessária competência orgânica = funcionamento colectivo / organização e essa depende dos treinadores. É 90% duma equipa no jogo e permite-lhe funcionar. Porque é muita gente, fundamentalmente por isso ... se estiverem a jogar 3 para 3 ou 4 para 4 não é precisa organização, treino e táctica. Os melhores vencerão os piores. De 6 ou 7 para cima, sem método não se faz nada. O funcionamento orgânico tem no jogo uma importância desmedida, e essa está nas mãos de treinadores. Sobre a energia vital, são os Super Saiyan, JMM. O desbloqueio de energia em proporções inimagináveis para a compreensão dos jogadores comuns é a chave para a totalidade das portas. Essa chave está nas mãos dos guerreiros tecnicamente evoluídos. Os habilidosos serão os primeiros a cair quando a energia vital for libertada. Todos os outros são meramente carne para canhão.

0 comentários:

Post a Comment