No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.

Desprezando algum exagero ou alguma incorrecção contida no título, reforçando o carácter decisivo que 3 golos apontados ao Manchester United tiveram na epopeia que trouxe ao Sporting a sua única conquista europeia em futebol, até hoje. Foi a 18 de Março de 1964, de Atalanta a Antuérpia (Duerne) com passagens por Barcelona, Lisboa, Manchester, Lyon, Madrid e Heysel, Bruxelas.

Não foi só em 1964 que a terra estremeceu e verde se tornou.

A 15 de Agosto de 2002, completam-se hoje 14 anos, a terra também estremeceu quando a vida decidiu que Osvaldo Silva deveria nela cair pintando-a de verde.

Um dia triste para os sportinguistas e para mim (Pedro Oliveira) em particular, que tive o prazer de conhecer e passar muitas horas à conversa com ele.

Em Portugal, com início no FC Porto, passando por Leixões onde venceu a taça de Portugal em 1960, justamente frente ao emblema da Invicta, e uma carreira absolutamente admirável ao serviço do Sporting Clube de Portugal, terminada nos Olhanense e AC. Viseu. No Sporting, além de exímio jogador foi também treinador principal, adjunto de Jozef Vengloš, John Toshack, António Oliveira e Alfredo Di Stéfano, bem como treinador de equipas dos nossos escalões de formação.

De regresso à memorável noite no José Alvalade frente ao gigante de Manchester:  Pedro, Pedro, nós nesse jogo jogamos com mais, nessa altura não havia substituições, sabia?

Grande autor do maior feito do futebol do Sporting até hoje

Posted on

Monday, 15 August 2016

Leave a Reply

Search This Blog