Tuesday, 30 August 2016

Anda cá Jorge: noutras circunstâncias quão farto estarias dele?


Não descurando a importância da relação contratual Sporting / Jorge Jesus e a lealdade que essa relação, por si só, naturalmente fomenta entre as partes, na confusão que se adivinha desenrolar com Adrien (copiando o que já aconteceu com outros), é (será) um bocadinho muito grande maravilhoso que Jorge Jesus conserve a capacidade de acreditar e lutar pelo Sporting. Porque se o Sporting também conseguir minar a relação com Jorge Jesus, então aí o barco afunda-se. Esperemos não chegar tão perto.

4 comments:

  1. O JJ vai tirar a braçadeira ao Adrien, o que é muito injusto para o jogador. "Pai de Adrien acusa Sporting de falta de respeito":

    http://tinyurl.com/zkhdl6c

    Constantes tiros nos pés.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não sei se o pai de Adrien Silva é o seu representante mas caso não o seja, deverá remeter-se ao silêncio e não interferir publicamente em assuntos que não lhe dizem respeito. Adrien tem 27 anos, pensa por si e olha pelos seus interesses com a ajuda dos seus representantes.

      Sobre a braçadeira não faço ideia mas espero que não seja verdade. Não me admiro no entanto que JJ, visto caso Carrillo, não tenha paciência para intermediar problemas em benefício do Sporting. À falta de paciência por parte do treinador, Adrien assume-se com a parte fraca já que JJ tem contrato com o Sporting e não com Adrien.

      Delete
    2. Jorge Jesus tentou resolver a questão Carrillo a favor do Sporting. Lembro-me de qualquer coisa noticiada nesse sentido aquando do diferendo entre clube e jogador, num diário desportivo. Tentou-o a título pessoal num almoço ou jantar qualquer com o jogador, sem sucesso, porque a distância entre clube e Carrillo seria (presumo) irremediavelmente grande, pela exclusiva responsabilidade do presidente do Sporting.

      Em 2013, muito antes de Marco Silva (quanto mais de Leonardo Jardim), Bruno de Carvalho tinha mais do que obrigação de saber que o Peruano a par de 2 ou 3 era o elemento mais valioso do plantel. Tinha obrigação de sabe-lo desde 2011. Ainda assim, 4 anos e qualquer coisa mais tarde, Carrillo deveria na minha opinião ter dado ouvidos a Jorge Jesus e deveria ter renovado contrato pelos valores que o Sporting oferecia, quaisquer que fossem, ignorando as pessoas parvas que no Sporting e fora do Sporting quase garantidamente contribuíram para afugentá-lo. Tinha / tem completa liberdade para não o ter feito / fazer. Desejo-lhe as maiores felicidades no Benfica.

      Jorge Jesus há uns meses, a respeito de João Mário, afirmou não querer mais Carrillos no Sporting. Entre outras coisas mais importantes, com essa declaração JJ disse-nos: não contem mais comigo para resolver os problemas que criam. É possível que Adrien agora, de modo injusto, pague por isso.

      Delete
    3. Sem desfazer que o conteúdo nas afirmações do pai de Adrien é correcto. Afirmo que não deverá falar publicamente porque nada do que disser publicamente ajudará Adrien nesta altura, além de que para condescendência bacoca relativamente ao jogador já chegam os comunicados do Carvalho, condescendência (da parte de BC) que em boa verdade nem o é porque ele, ao contrário do pai de Adrien, não está preocupado com o Adrien - está preocupado com a sua própria imagem no turbilhão, razão pela qual o comunicado se viu emitido.

      Afirmações correctas (parágrafo acima), porque nem Adrien ou o seu pai mentiriam sobre o que ficou implicitamente acordado aquando da renovação: tenho de presumi-lo. Já o presidente do Sporting provou mil-e-uma vezes que não tem apego pela honestidade e mente sem qualquer dificuldade.

      Possivelmente, mentiu também a Jorge Jesus fazendo passar a ideia ao treinador do Sporting que Adrien estaria disposto a ficar no clube independentemente de mais nada (ofertas doutros campeonatos melhores que o PT). Tenho noção que posso estar a dar mais crédito a Jorge Jesus do que o devido (em matéria de correcção na relação com os seus jogadores) mas corro esse risco com agrado.

      Outra coisa: não foi só BC que em 2013 teria mais do que obrigação de ter tratado prontamente da renovação com Carrillo. Nessa altura o Sporting ainda tinha director-desportivo, Inácio. Por mais que se tratasse de arranjo floral e não tanto dum cargo no qual tomasse decisões importantes, temos de presumir que estaria ao alcance de Inácio aconselhar o Sporting a renovar já (então) com o Peruano.

      Fundamentalmente e pela centésima vez: bem bem fez Eric Dier em cheirar os problemas ao longe e de modo prático desligar-se.

      Para terminar: reafirmar o caricato disto tudo andar a ser tratado à 3ª jornada e afirmar igualmente que nem me passa pela cabeça que Slimani fique no Sporting depois do "adeus" e depois de pelo menos 2 jogadores terem sido contratados para substitui-lo.

      Havia outra coisa mas esqueci-me do que era.

      Delete