Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

O Sporting e as arbitragens.

Monday, 17 March 2014

Na semana em que o Sporting concentrou esforços no sentido de chamar atenção para os prejuízos de que foi vítima, quis o destino que vencesse o FCP com um golo irregular. De acordo com os critérios por si enunciados, no modo ligeiro como promoveu a discórdia, que leitura poderia muita gente fazer da falha da equipa de arbitragem e respectivo golo irregular? Qualquer coisa como: vitória do Sporting pela margem mínima e 3 pontos conquistados em resultado directo de um erro de arbitragem. Ainda em resultado directo de um erro de arbitragem, para efeitos de classificação, 5 pontos de avanço na disputa pela qualificação directa para a LC. Esta seria a aparência, segundo a proclamada «verdade dos números».

Mas seria também disparatado.

A realidade conta-nos uma história diferente, sujeitando a vitória à equipa que se revelou melhor preparada e que ao longo dos 90 minutos foi mais competente. Não obstante um jogo a espaços mal-conseguido, tendo ficado (como exemplo) aquém do que produzira no encontro para a Taça da Liga frente ao mesmo adversário, o Sporting fez ontem o suficiente para se superiorizar ao FCP e vencer o jogo de forma justíssima. Esta é a verdade. Outrossim, ocupa o 2º lugar do campeonato porque ao longo da prova, semana após semana, na disputa com os restantes emblemas, a equipa de Leonardo Jardim tem-se revelado mais regular e superior ao FCP.

Em matéria de arbitragens, na relação com pontos / classificações, exigindo posturas imparciais, o Sporting pode e deve manifestar o seu desagrado por decisões tendenciosas que o prejudiquem. Fazendo-o, não deverá socorrer-se de demagogia ou da redacção de comunicados foleiros que expõem os seus dirigentes ao ridículo. Não foram evidentemente erros de árbitros que ditaram ao Sporting o 7º lugar da época anterior, nem são erros de árbitros que nesta época o colocam no 2º lugar atrás de Benfica.

0 comentários:

Post a Comment