“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.

Ultrapassada a oportunidade de Sporting e Benfica nos oferecerem uma boa amostra do que poderíamos esperar em 2013, tendo os dois clubes optado por uma maioria de soluções que muito dificilmente será vista a actuar ao longo da época, o encontro desta noite servia fundamentalmente para que 4 ou 5 jogadores se mostrassem ou afirmassem como escolhas para as respectivas equipas A. Do lado do Sporting, os principais holofotes apontam para João Mário, Nuno Reis, Fabrice Fokobo, Betinho, Rúbio e eventualmente (muito eventualmente) Valentín Viola e Jeffrén, os últimos, adivinhando-se que a todo o momento deverão deixar o clube. Dos jogadores em destaque, ou de quem à partida se esperava mais, não obstante termos visto um jogo de grau de dificuldade pouco elevado, para quem, como é o meu caso, não conhecia / não conhece o jogador, confirmam-se as expectativas que sugeriam termos dentro de casa, para o centro da defesa, as opções em qualidade suficientes que teriam anulado a necessidade de socorro ao mercado de transferências. Tal como alguns vinham afirmando, Dier, Ilori, Rojo e Nuno Reis seriam muito provavelmente os centrais necessários para que o Sporting enfrentasse 2013 e as temporadas seguintes sem sobressaltos. Na retina, obviamente, fica a execução exemplar no belíssimo golo que deu o empate. Nos restantes, se Betinho e Rúbio não tiveram muito tempo de jogo (tê-lo-ão presumivelmente amanhã), o relevo vai por inteiro para o melhor em campo: João Mário.

Muita maturidade, muita personalidade, fortíssimo na definição dos lances, fortíssimo no trato da bola e sem inventar muito, a revelar-se o mais completo em campo. Senhor jogador. Provavelmente superior a Adrien e Labyad.

Para amanhã, consoante a equipa que o Estoril apresentar, espera-se um jogo de grau de dificuldade bem maior e embora o resultado não seja o mais importante, poderá o Sporting conquistar a 13ª taça de Honra do seu historial. Ainda para amanhã, assim o encontro se veja transmitido, teremos a 1ª aparição do Sporting de Leonardo Jardim aos adeptos.

Sporting VS Benfica no Estoril, 2 belos golos e muito João Mário.

Posted on

Sunday, 21 July 2013

7 Comments
  1. Manuel, reparaste no jogo de pés do Luís Ribeiro (GR)? Abraço.

    ReplyDelete
  2. This comment has been removed by a blog administrator.

    ReplyDelete
  3. Acho que o jogo de ontem merece maior atenção que o jogo com os canadianos da 4ª divisão. Merece mais atenção porque o SCP apresentou.se com uma equipa de juniores e Bs enquanto o nosso oponente se apresentou, salvo uma excepção, com jogadores do seu plantel princípal ainda que, maioritariamente, suplentes.

    A verdade é que não era expectável a manifesta superioridade que o SCP acabou por revelar. É positivo para Abel e para Jardim, foi um jogo de onde se tirou mais que aquilo que se poderia esperar.

    Nuno Reis foi competente ao ponto de se perguntar pela razão da contratação de Mauricio. Ou o brasileiro é manifesta mais valia, coisa que pode ser, ou a sua contratação não tem qualquer razão de ser num plantel com diversos centrais. llori, Dier, Rojo, Reis, Fokobo, Tobias, etc devem ser suficientes para fechar a equipa A e B no que toca a centrais. Fokobo até se revelou como um trinco a ter em atenção.

    João Mario tem tudo para ser um caso de sucesso. Parece-me que tem até mais condições que Adrien para o conseguir. Um meio campo com Rinaudo, João Mario e André Martins mais um adiantado Labyad seria fantástico.

    Esgaio tem a intensidade e a inteligência para a equipa A mas não sei em que posição. Contudo cada vez aparece mais como um jogador da frente e não, como se antecipava, como latreral direito.

    Ainda tivemos uns rasgos de Viola que na ala pode ser útil. Pessoalmente tenho dificuldade em reconhecer um lugar no plantel principal para Salomão pelo que acho que emprestar Viola pode ser um erro claro que se poderá tornar num erro crasso se esse emprestimos for para a Argentina.

    Lamento apenas que as soluções para a frente não tenham aparecido.

    Repito, acho que este amigável foi muito importante e não deve, de forma alguma, ser desvalorizado. Sporting tem qualidade na equipa B, qualidade que pode fazer um plantel princípal mais sólido. E não podemos desvalorizar a solidez quando em tanto já desvalorizámos o talento.

    ReplyDelete
  4. GBC, não, mas curiosamente reparei no Paulo Lopes. Joga bastante bem com os pés.

    JMM, dou mais importância ao jogo de hoje no Canadá porque jogarão as opções que iremos ver ao longo da época, e porque a ser transmitido será a 1º vez que poderemos fazê-lo. Para efeitos de equipa B e 3 ou 4 jogadores que podem em qualquer caso ver-se chamados ao plantel A, o jogo de ontem foi bastante produtivo, nenhuma dúvida sobre isso. O jogo de hoje sê-lo-á ainda mais porque em princípio o Estoril apresentar-se-á mais forte que o Benfica.

    Sobre Nuno Reis, não conhecia / conheço o jogador mas tudo indica que sim, completaria o leque de opções para o centro da defesa sem termos necessidade de contratar jogadores.
    Sobre João Mário, tal como Nuno Reis foi a 1ª vez que o vi jogar e felizmente esteve muito em jogo, sempre bastante activo. Apesar de ter tido muita bola e de tratá-la muito bem, não mostrou grandes traços de virtuosismo, ou vontade de inventar, no bom sentido. Mostrou isso sim um realismo enorme e facilidade em jogar sempre bem. João Mário é daqueles jogadores que se lhe derem a bola saberá sempre o que lhe fazer. O mais personalizado e melhor capacitado em campo.
    Esgaio, por acaso não acho que tivesse estado especialmente bem. O melhor Esgaio que pessoalmente vi foram um par de jogos com Vercauteren onde jogou na esquerda.
    Em Viola, ontem destacou-se porque o Benfica jogou sempre lento.

    Para efeitos de equipa B - maioria dos jogadores envolvidos, como disse o Abel no fim de jogo, foi uma noite bastante produtiva.

    ReplyDelete
  5. Manuel,

    O jogo de hoje no Canadá não terá transmissão televisiva pelo que o primeiro jogo do Sporting que poderás ver deverá ser o da apresentação.

    Quando disse que era um jogo importante comparei com o que os A realizaram no Canadá e não com o que vai decorrer hoje.

    Já quanto ao jogo em si, Abel disse tudo.

    Viola não me parece que possa ser desvalorizado no panorama actual mesmo tendo em conta as limitações do oponente. Mas isso dependerá também dos reforços. Aliás, a utilidade dos jogadores que ontem jogaram depende totalmente de eventuais entradas no plantel.

    ReplyDelete
  6. JMM, eu percebi, e concordo: o jogo com o Kitchener não teve mais importância que um treino de conjunto. Dificilmente a teria. Ao contrário, o de ontem foi importante para os que participaram (Sporting B). Tal como será o desta noite.

    Mas como disse Abel, é uma importância no contexto de Sporting B. Para efeitos do Sporting que teremos em 2013/14, ou para o Benfica que teremos em 2013/14, o jogo de ontem não disse nada porque os jogadores nem estiveram lá.

    Não desvalorizo Viola: o Argentino é melhor jogador comparativamente a alguns que ficarão no plantel principal. Disse apenas que ontem se destacou porque na última meia hora o Benfica limitou-se a marcar presença em campo. Noutras circunstâncias teria estado mais próximo do jogador que conhecemos. Não estou a dizer que ele não tem qualidades.

    ReplyDelete
  7. Quanto ao jogo do Sporting com Peñarol, e não do Sporting B com Estoril, caso não se veja transmitido é lamentável. Os jogos de preparação dão aos adeptos amostras das suas equipas. Não meramente saber se se ganhou 3-0 ou perdeu 0-2, mas permitir ver os jogadores e a equipa em acção. É essa a importância.

    ReplyDelete

Search This Blog