No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.

Apesar de estarmos em pré-época, tratando-se a Real Sociedad dum bom conjunto e de um emblema relevante, seria importante que a partida desta noite não diminuísse nem hipotecasse os níveis de confiança da equipa do Sporting. Esta missão foi plenamente alcançada. Ao longo das próximas 3 semanas, o espírito positivo que estes jogadores evidenciarem será determinante para que chegando às primeiras jornadas do calendário oficial, somem os resultados positivos que se traduzam num arranque bem-sucedido em matéria pontual. Algo como 9 pontos nas 3 primeiras partidas seriam um arranque extraordinário. Para uma equipa em construção os resultados são essenciais.

Positivo

Longe de ter sido bem jogado (da parte do Sporting ou da equipa Basca), o jogo contemplou alguns bons sinais que normalmente caracterizam estes testes: jogadores com actuações interessantes, uma equipa aparentemente unida e um resultado a condizer. Pessoalmente, destacaria a confiança demonstrada por Leonardo Jardim em Adrien, esperando que a aposta se mantenha e o jogador possa dessa forma construir (finalmente) um estatuto importante na equipa e plantel do Sporting, e a circunstância da utilização de Eric Dier no eixo da defesa.

Negativo

Em contraste com o central Inglês, confirmam-se infelizmente os sinais que indiciavam um divórcio entre o Sporting e Tiago Ilori. Motivos para que o jogador não tivesse sido apresentado aos sócios e adeptos juntamente com o resto do plantel? O assunto já foi debatido em «posts» anteriores pelo que não me martirizarei mais com ele. O único prejudicado será o Sporting.

Por último, a assistência:

Não vislumbrando motivos óbvios para que somente 28 000 pessoas se tivessem deslocado a Alvalade, espero que a pouca adesão esta noite não passe de uma excepção e que os adeptos saibam demonstrá-lo nas próximas recepções à equipa. A nova temporada está aí, Leonardo Jardim transmite confiança, muitos dos nossos jogadores têm qualidade e o apoio do público será fundamental na viagem que hoje se iniciou. Acreditemos que ao longo desta temporada conquistaremos muitas coisas importantes e mais do que conquistá-las, fá-lo-emos com decência, qualidade, desportivismo e honestidade. Boa sorte Sporting.


Lista dos 19 jogadores apresentados:

1 - Rui Patrício, 22 - Marcelo Boeck
2 - Welder, 41 - Cédric, 3 - Maurício, 15 - Eric Dier, 5 - Rojo, 4 - Jefferson
14 - William Carvalho, 21 - Fito Rinaudo
23 - Adrien, 8 - André Martins, 10 - Gerson Magrão, 20 - Labyad
18 - Carrillo, 11 - Diego Capel
17 - Freddy Montero, 92 - Cissé, 28 - Wilson Eduardo

Sporting CP - Real Sociedad, confiança, divórcio com Ilori e votos para que o público diga presente

Posted on

Saturday, 27 July 2013

23 Comments
  1. 28 mil é pouco?? Está a par por acaso da situação do país?

    ReplyDelete
  2. Foi para matar saudades, Manuel! Por acaso não pude ir, e com grande pena minha, por causa aqui de uma virose... mas no próximo já lá espero estar. Ah, e para além disso, não acho a assistência assim tão baixa! Não sei quantos estiveram no ano passado, mas este ano não duvido que o nº de gameboxes vendidas e renovadas tenha diminuído, sem os jogos europeus e depois de um ano desolador na época passada. Viver aquilo, jogo após jogo, não foi nada fácil.. e com a crise que se vive pensa-se duas vezes. Se juntarmos a isso o facto de estar muita gente (entre os quais, seguramente uns quantos lisboetas sportinguistas) de férias no Algarve...

    É verdade que temos bons jogadores, mas o ataque parece-me muito frágil (inclusivamente, acho que há para o ataque melhores opções na Equipa B que na Equipa A). Manter o Ilori e contratar um bom extremo/avançado faria com que LJ tivesse matéria-prima para sonhar com o 3º lugar.

    Acrescentaria aí outra nota negativa à noite, que foi a não apresentação do André Santos. Não é muito negativa, mas podia ser um jogador útil durante a época (e, numa altura em que se fala tanto de orçamento, não seria quase seguramente um jogador muito caro).

    Outro ponto ainda, quanto às notas positivas: também gostei de ver o Eric Dier ali, mas acho que sem Rojo e Ilori, Jardim não tinha outra opção. Acho que foi mais positiva a exibição do William Carvalho, que terá feito com que (se nos lembrarmos que ainda há Rinaudo) Jardim não equacione o Dier para o meio-campo (e eu até gostava de ver o Eric sozinho no meio-campo defensivo.. mas realmente a central pode ter maior margem de afirmação).

    Muito bom jogo do Adrien, mesmo! Falta só mesmo reforçar o ataque, trazer o Ilori para a equipa (é fundamental, sobretudo para atacar) e repensar o André Santos. Era excelente...

    Um abraço

    ReplyDelete
  3. Com as crianças a partir dos 3 anos a pagar bilhete, não vão pais nem filhos!

    ReplyDelete
  4. Bom jogo, no geral com momentos muito intensos e velozes. William Carvalho é um fora-de-série em potência e também gostei de Maurício, Patrício, Adrien, Cédric, bem; no geral de toda a equipa. Não fui a Alvalade, eu e mais 2 familiares por impossibilidade de última hora, mas Quarta-Feira se pudermos lã estaremos para isso temos as Gameboxes já renovadas. Para Quarta-Feira aposto em mais de 35 mil adeptos no Estádio, apesar de como referi no comentário anterior, as crianças não deverem pagar bilhete (parece que são normas da UEFA para jogos internacionais). A equipa está a dar boa conta de si e a nós sócios cabe-nos apoiar. SL

    ReplyDelete
  5. O Sporting lançou uma emenda no site às 19h a dizer que as crianças até aos 6, devidamente acompanhadas não pagavam.
    Estava com receio que as crianças fossem sozinhas ou então pensava que os sócios se concentravam todos na zona de Telheiras onde o mestre mora e ainda íam a tempo.

    ReplyDelete
  6. Peço desculpa pelo engano: Quarta-Feira é contra o Nice em França, eu aposto em mais de 35 mil espectadores é no jogo contra a Fiorentina em Alvalade. SL

    ReplyDelete
  7. GBC nem me lembrava de André Santos: subscrevo, de facto é estranho não ter sido apresentado. Concordo também que muito provavelmente teremos dificuldades do meio campo (incluído) para a frente. Capel tem as características que se conhece e André Martins, Labyad ou Carrillo não darão certamente para tudo, quando nem é certo que os 3 venham a ter rendimento. Pode ser que João Mário apareça na equipa embora não se trate dum jogador eminentemente criativo. Teremos felizmente a partir de hoje mais 2 oportunidades de ver o Sporting jogar e conhecer melhor alguns dos jogadores como Cissé, Montero e Magrão.
    Sobre a assistência não achei pouco. Achei confrangedor. Numa época marcada por uma profunda regeneração (termo sem conotação) a vários níveis, esperava que mais gente dissesse presente. Um abraço.

    Anónimo, quarta-feira o jogo é em França. Quanto a William Carvalho esteve muito activo e é muito bom que se constitua como uma opção e dê nas vistas mas o lugar será de Rinaudo.

    ReplyDelete
  8. Sim é isso. E salvo erro entre os 2 não está agendado nenhum. Esperemos que sim, que o público compareça em massa. Para este efeito (arranque) será também muito bom iniciarmos o campeonato em casa. Um abraço.

    ReplyDelete
  9. Bruno Giménez28 July 2013 at 01:55

    o GBC, por exemplo, relevava a qualidade de Bruno Pereirinha, portanto não saberei eu até que ponto o sublinhado de André Santos lhe será favorável...

    De resto, registar a omissão do MH quanto ao lema "O Sporting é NOSSO", desta vez sem a conotoção relativa e subjectiva que lhe deu aquando das eleições de Março.

    Tiago Ilori não foi apresentado? Não... João Mário, Ricardo Esgaio, Fabrice Fokobo e outros também não. Oxalá Tiago Ilori (a recuperar de lesão no antebraço) faça parte desse leque dos que não foram apresentados...

    ReplyDelete
  10. "Sobre a assistência não achei pouco. Achei confrangedor. Numa época marcada por uma profunda regeneração (termo sem conotação) a vários níveis, esperava que mais gente dissesse presente"

    O manuel só pode estar a ironizar.Com a redução de expectativas que se está efectuar vai existir uma repercussão inevitável nas assistência em Alvalade.Estamos em Portugal,não estamos na Inglaterra.Só uma carreira cima da média pode alterar estas perspectivas(e o facto de não termos aquisições sonantes contribui para isso).Não se podem ter as duas coisas(em Portugal,note):diminuir as expectativas(e contratar de acordo com isso ) e aumentar as receitas.Sem ofensa,pensar o contrário é lirismo.

    ReplyDelete
  11. Bom teste! E uma vitória é sempre agradável na apresentação aos sócios e adeptos. Ainda para mais contra uma excelente equipa! Gostei da defesa no geral e do meio campo. Gostei muito de Adrien. Foi lutador, esforçado e não sabe tratar mal a bola! Muita qualidade. Não gostei assim tanto do ataque. Depois dos elogios à prestação ofensiva da equipa frente ao penharol (que infelizmente não pudémos assistir) estava à espera de mais.

    Foram muito poucos os ataques que fizemos com principio, meio e fim. Falta criatividade, fantasia para ultrapassar a defesa contrária. Depois do que se falou de Chaby no Estágio do Canadá e depois do que vi de Iuri Medeiros na Taça de Honra... Imagino que iremos buscar estes meninos mais cedo do que estaria previsto para a equipa A!
    Falta também uma referencia a n9 no ataque! E gostei mais de Wilson Eduardo que Cissé nessa posição. Sempre foi mais mexido e mais "sintonizado" para o jogo colectivo com os restantes companheiros.
    Venha o próximo!

    ReplyDelete
  12. Bruno Giménez, ao contrário do GBC, as suas opiniões sobre Pereirinha, André Santos ou qualquer outro jogador do Sporting são irrelevantes. Não leve a mal mas alguém que para sugerir opinião sobre André Santos precisa de hipotecá-la à opinião de outra pessoa (no caso, GBC) sobre outro jogador (no caso, Pereirinha), é porque não tem muito para dizer.

    Quanto ao resto, sei bem que muita gente está congelada no acto eleitoral de Março, mas por favor não atribua a outros as suas próprias psicoses, psicoses que por ventura partilhará com outros. O mote «O Sporting é nosso», usado como mote, não me aquece nem arrefece. Já os 2 símbolos que foram exibidos em cada canto da tarja e que são os mesmos exibidos no relvado mas em tamanho grande, esses sim incomodam-me muito. Quer saber porquê, leia aqui. O símbolo é o mesmo:
    http://sportingautentico.blogspot.fi/2012/08/houve-tempos-em-que-os-relatos-eram.html
    Procure por imagens da apresentação ontem e vê-lo-á exibido tanto na tarja a que se refere como no relvado.

    Anónimo, a confrangedora assistência terá a ver com expectativas e outras questões. Muito provavelmente será uma mistura de causas. Não deambulei por motivos, ou causas. Constato que a assistência foi infelizmente confrangedora. Se o meu caro acha que foi normal, óptimo para si.

    «Foram muito poucos os ataques que fizemos com principio, meio e fim».

    Alma Leonina, exceptuando os primeiros 10 minutos foi um jogo confuso e não muito bem jogado. A ver vamos como serão os próximos. Quanto a Cissé, tal como para outros jogadores, terão novas oportunidades para mostrar serviço. É neste momento prematuro fazer conjecturas. O 11 que iniciará a época dificilmente será o que vimos ontem e ainda existem muitos jogadores 'enferrujados'. Jogos de pré-época por norma são feinhos ...

    ReplyDelete
  13. Bruno Giménez28 July 2013 at 16:56

    Pois então, MH (e já agora, GBC), sustentem a utilidade de André Santos na equipa. É que dizer que poderia ser útil porque sim, ou pela simples adição de mais um médio não me parece de todo a melhor explicação - pedindo desde já desculpa pelas minhas deduções, que são só minhas.

    A mim parece-me um jogador cómodo e acomodado consigo mesmo, sem grande vontade de se superar nem grande capacidade para tal, por mais irrelevante que seja a minha opinião (que prefiro julgar ter o mesmo valor que a do GBC ou do MH). Dei o exemplo de Bruno Pereirinha devido ao talento/potencial que certa franja de comentadores sempre lhe viu, e do qual nunca consegui concordar, à imagem de André Santos, embora conceda que Pereirinha, esse sim - pela polivalência - poderia ser um jogador útil, quer a lateral quer a interior quer a ala. Tal como Rúben Amorim.

    Quanto à questão dos motes/logótipos: valem o que valem - pouco ou nada. Sublinhei o corte propositado ao mesmo, na imagem do seu artigo, por ter achado curioso face à sua própria opinião. Mantém a coerência, gabo-lhe isso, mas mantém também uma intolerância exagerada... FC Porto e SL Benfica também os têm usado e abusado ao longo dos anos e, no meu entender, ainda mais erradamente que o Sporting Clube de Portugal. São opções de publicitação/marketing de produtos, são gostos, são o que lhe queira chamar, mas serão sempre SÓ isso!

    Mantenho a crença de que Ilori fará parte do(s) plantel(éis). O facto de não ter sido ontem apresentado pode ter várias explicações, subentender daí um conflito ou um divórcio é mera especulação, até porque, que se saiba, Ilori tem contrato até 2015. Porque não utilizar Ilori entre os 2 plantéis, A e B, à imagem do que acontecerá a outros? Será uma "despromoção" ou mais um passo na sua formação?Há 2 anos, por mais futuro que se lhe apontassem, todos pareciam acreditar que Ilori ainda precisaria de bastante trabalho, hoje a ideia parece ser a de que é um central "feito" e que deve fazer parte da equipa, independentemente do que quer que seja...

    ReplyDelete
  14. Bruno Giménez, variou o discurso e fez marcha-atrás sobre o uso de logótipos. Da minha parte não existe intolerância: são (palavras suas, 2º comentário) "opções de publicitação / marketing de produtos, são gostos", e são, na minha opinião, uma anormalidade. É só isto e não tem nada a ver com (palavras suas, 1º comentário) "conotação relativa e subjectiva aquando das eleições de Março".

    Percebe como falar por falar dá mau resultado? Acusa-me num 1º momento de qualquer coisa caucionada a eleições quando para mim o uso de imagens / logos que pretendam exibir simbologia do Sporting - leões, ou outras - num formato (seja ele qual for) totalmente desfasado do seu símbolo ou escudo são pura e simplesmente ofensivas. Em todo o caso registo que terá provavelmente compreendido (ainda que não concorde e não veja nenhum mal, coisa que não me surpreende) e para a próxima seja menos lesto na atribuição processos de intenção a terceiros.

    Sobre André Santos, quem sabe? "Jogador acomodado consigo mesmo sem grande vontade de se superar nem grande capacidade para tal", é uma opinião como qualquer outra ... e sobre Tiago Ilori é lógico que a não apresentação poderá ser vista como absolutamente normal. Corrija-me no entanto se estiver enganado: se o jogador fosse apresentado também acharia normal, certo? Portanto se estivesse seria normalidade. Não estando, e como vejo por aí muita gente escrever, "não faz falta e se não quiser renovar o problema é seu porque o Sporting encontrará soluções".

    Fantástico.

    ReplyDelete
  15. Bruno Giménez,

    O André Santos podia (devia) estar na equipa porque é um bom jogador e porque, não tendo um grande rasgo ou um talento pouco comum, sabe "tocar a mesma música" que os outros (Adrien, João Mário, William, etc). Não inventa e joga (muitas vezes excessivamente) simples, mas nunca joga mal. E isso é importante. Numa altura em que se fala em apostar na formação (por a formação ter qualidade), dispensar o André Santos é estranho. Isto presumindo que será dispensado.

    Quanto ao Pereirinha, salvo erro, fez vários jogos a titular pela Lazio. Não é nada mau, atendendo à equipa da Lázio...

    Em relação aos símbolos, têm para cada um o valor que têm... para uns serão pouco ou nada, mariquices. Para outros, são de central importância. Não queira impor a sua classificação de importância aos outros, por favor.

    Em relação ao Ilori, não é preciso grandes teorias nem explicações. Nem sequer é preciso ser um expert em futebol. Basta ter visto os jogos no ano passado para saber que está pronto. Ou, pelo menos, mais pronto que os concorrentes (excepção feita, talvez, ao Dier... talvez). Evoluiu muito no ano passado, embora o talento estivesse lá. Quer a defender, quer a atacar, mostrou ser já um central de eleição para o Campeonato Português (e para a Europa, dentro da sua faixa etária). Se o Sporting esquecer há quantos anos é que nasceu, a nacionalidade que tem e o sítio onde foi formado (se for tratado como um Rojo, portanto, para não falar de um Boulahrouz) tem tudo para dar o Sporting o que um central não lhe dá há anos e anos (qual foi o último central vendido por um valor elevado? não me recordo, sinceramente). E o que nem Maurício, nem o Rojo, nem o Nuno Reis (cada um com as suas qualidades) poderão dar. Basicamente, se o Sporting tiver o Ilori satisfeito e a jogar futebol, vai ganhar muito. No campo e financeiramente. É, por várias razões, um dos activos mais importantes do Sporting.

    Cometerá erros? Talvez. Como os outros. Mas, na larga maioria do tempo, fará sempre melhor que os outros. Novamente, digo o mesmo que disse sobre o AS (embora, agora, com um sentido diferente): a defender e a atacar, sabe "tocar a mesma música" que os outros (Dier, William, Rinaudo, Adrien, João Mário, etc). E uma equipa precisa de música e de músicos que a saibam tocar.

    Quando, em Alvalade, os adversários se remeterem ao meio-campo, e a bola estiver nos pés dos centrais... vamos sentir muito a falta do Ilori (caso não jogue). E para recuperar depois quando um colega qualquer errar, também a vamos sentir.

    ReplyDelete
  16. Gostaria de deixar também a minha interpretação do caso Ilori e sua ausência na aprensentação. Percebe-se que é tema sensível em Alvalade!

    Na minha opinião, Ilori aguarda renovação de contracto para poder regressar ao plantel principal. Quero acreditar que, assim que este acertar com o sporting essa renovação, o seu regresso irá consolidar-se e o jogador irá afirmar-se (facilmente) como titular.

    Note-se que ainda treinou com o plantel aquando do seu regresso da Turquia, antes de se lesionar. Ilori é, na minha opinião, um dos principais valores do sporting em fase de afirmação. É um central como não "produzimos" há largos anos que tem na sua velocidade uma característica rara na sua posição, e que o tornam um possível fora-de-série.

    Fiquei obviamente apreensiva quando não o vi na apresentação mas tento compreender, de alguma forma, a atitude da equipa técnica/ dirigentes neste caso. Os jogadores devem estar motivados, concentrados e comprometidos com equipa e clube que representam. Como tal, a sua condição contratual deve estar bem definida antes de jogarem ao mais alto nível no plantel principal, para que erros do passado não sejam repetidos.

    Tenho imensa esperança nas nossas futuras estrelas e gostaria não só de ver Ilori, Bruma, Dier, João Mário, Esgaio a ganharem o seu espaço na equipa principal como ainda Chaby e Iuri.
    SL

    ReplyDelete
  17. Caro Manuel Humberto,

    Um breve comentário: sobre Ilori, a sua não presença só pode ter uma explicação, e essa deve-se a querer pressioná-lo para renovar. Se resultará ou não, o tempo dirá. O rapaz ainda tem lugar na equipa, provavelmente até no onze e não é apresentado porque "so" tem 2 anos de contrato, Mas afinal de contas quantos anos de contrato é necessário para poder ser incluído no grupo de trabalho. Por essa ordem de ideias, o CR7 também devia ser encostado.

    Quanto a André Santos e Salomão, a minha oponião é que a sua ausência deve-se ao facto de LJ e/ou a SAD entenderen que não fazem parte dos planos, certo ou errado. Se é o contrato, que termina em Junho de 2014, é o mesmo que tinham e que os acompanhou no estágio no Canadá.

    O logo é mais da mesma demagogia que nos tem acompanhado de há uns tempis a esta parte. Não me perturba significativamente, mas não compreendo o significado da frase: "nós" quem ?... Hoje em dia está em voga interpretações várias de "nós", "eles", "vocês", etc..

    Quanto à assistência, não sei se é pouca ou muita,o que é por de mais aparente é que não estavam lá 29 mil espectadores. A estima da maioria que esteve no estádio é de 15 a 20 mil, máximo dos máximos. Como não é jogo oficial, a estatística é manipulável.

    Por fim, reitero o que estou farto de escrever no meu blogue: salvo aparecer um médio super dinâmico a criar e distribuir jogo no miolo, no 4x2x3x1 do Leonardo Jardim, o nosso ponta de lança, Cissé, Montero ou outro, vai jogar numa ilha, totalmente desapoiado, além de que Montero joga de trás para a frente e não na ponta da lança ofensiva. Wilson Eduardo, que não é ponta de lança, disfarça o cenário um pouco pela sua movimentação e velocidade. Neste sistema com estes jogadores, vamos continuar a ter enormes dificuldades em marcar golos. Basta ver o número reduzido de remates.

    Um abraço.

    ReplyDelete
  18. Sou o anónimo das 4:38.A assistência média dos jogos do Sporting,para o campeonato(excluí as outras competições) desde 2007/2008 é a seguinte:

    2007/08 29 380
    2008/09 26 517
    2009/10 24 605
    2010/11 24 857
    2011/12 34 493
    2012/13 26 466

    Já agora o pico da venda das Gamebox foi em 2006/07 com
    vendas de 34 129.

    Como vê,as assistências começaram a decair durante o consulado de FSF(a fonte dos dados é o site da Liga,que não tem dados anteriores a 2007/08) e o pico que se vê corresponde à euforia do início do consulado de GL(apesar do 4º lugar).

    Portanto 28 994 é um resultado acima do normal(vou dar de barato que é verdadeiro) e até surpreendente,se considerarmos que os Sportinguistas não estão exactamente eufóricos com esta época.

    Portanto o caminho para o sucesso é o investimento,não à GL,mas com critério e sem o exagero de querer mudar tudo(o cheque e a vassoura).Se com um 4º lugar conseguimos um resultado semelhante ao do FCP,que foi campeão, e mais próximo do SLB,como será com sucesso desportivo.

    Portanto não sei bem onde é que foi buscar a ideia da "pouca adesão esta noite".A adesão tem sido pouca desde há pelo menos 6 épocas(com uma excepção).
    A questão é saber como mudar isso.

    ReplyDelete
  19. Alma Leonina, na minha opinião a pressão exercida sobre os jogadores, nestes moldes, é prejudicial não só com Ilori mas para outros jogadores. A hostilização dificilmente defenderá os interesses do Sporting.

    ReplyDelete
  20. Caro Rui, a interpretação lógica para a situação do jogador é precisamente essa e concordo não ser a melhor forma de fazer as coisas. O Sporting extremando posições está a fornecer aos atletas 'armas' para que façam o mesmo, além de afastar do plantel e da equipa jogadores que pela sua qualidades nos fazem bastante falta.

    Quanto ao 'motto' também não sei a quem se refere o "nosso", quem somos / são "nós" e "eles" mas é com base nessa demagogia e simplismo que pelo menos nas redes sociais os assuntos do Sporting se vêem diariamente discutidos.
    Para muitos adeptos do Sporting as suas crenças pessoais e as sensações de conforto que procuram são mais importantes do que a realidade do Sporting. À falta de conteúdo o "nós" e o "eles" são uma forma de manterem essas crenças vivas.

    Quanto à assistência, foi visível a olho nu que não estavam lá 28 000 pessoas mas referi-as porque foram os nºs avançados pela TVI. No meu caso são algo irrelevantes porque ao longo da transmissão a ausência de público nas bancadas foi notória. Foi essa confrangedora visão que me fez abordar o assunto nesta mensagem, não tanto os nºs adiantados para a assistência. Um abraço.

    ReplyDelete
  21. António, não me parece um exercício válido comparar o nº de público presente num jogo de apresentação com outros nºs que são uma média de espectadores ao longo da época. Mas poderá como exemplo compará-lo com outros jogos de apresentação. Isso sim já fará sentido.
    No que às expectativas concerne, "e o pico que se vê corresponde à euforia do início do consulado de GL (apesar do 4º lugar)", quando julgo que além desse motivo (expectativas) existem outros para que o público presente em nº no estádio fosse confrangedor, como referi num dos 1ºs comentário, muita da desilusão vem daí: tal e qual como em 2011, tendo o clube começado a traçar um caminho novo, com pessoas novas, sendo natural que as expectativas se renovassem, depara-se o Sporting com um jogo de apresentação no qual as bancadas estão despedidas de público. Não estou a olhar para os nºs nem é preciso comparar com 2011 ou outras temporadas quaisquer: estava muito pouco público para o que seria expectável nesta fase. É só isso.

    ReplyDelete
  22. O Bruno de Carvalho ou o José Quintela leem o teu blog lol:

    http://www.sporting.pt/Noticias/Opiniao/opiniao_nl_opiniaojosequintela_310713_114558.asp

    "O emblema criado para época de 2013/14, pretende reforçar um posicionamento de marca mais orientado para os sócios e adeptos. Graficamente, o símbolo procura potenciar o orgulho e a força de ser «leão», reforçando a identidade sportinguista".

    ReplyDelete
  23. Essas explicações são ridículas e falar de identidade sportinguista ou chamar aquilo de emblema ou símbolo é um insulto ao Sporting.

    ReplyDelete

Search This Blog