No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.


Gonçalo Correia (GBC), em comentário.

«A situação do Bruma é semelhante à de Labyad. Aí o jogador já não era mercenário, já só procurava um futuro melhor, que não teria no PSV ...
Sinceramente, acho que quem contratar o Bruma arrepender-se-á tanto quanto quem contratou o Labyad (no caso, nós). Não porque não tenha qualidade, mas porque está sobrevalorizado para aquilo que vale e para o que poderá valer.
Eu gostava de contar com o Bruma. Acho que o Sporting devia ter resolvido a situação atempadamente.
Hoje, acho difícil Bruma continuar no Sporting. E se há jogadores pelos quais o Sporting deve ceder, o Bruma para mim não está no topo da lista ... Aqui o problema foi esta rescisão que o Bruma (e os seus representantes) não deviam ter feito. Mas o SCP é verdadeiramente o responsável pela situação ter chegado a este ponto. Se Bruno de Carvalho e Inácio sabiam que o contrato de Bruma era dúbio e se sabiam que seria muito difícil chegar a acordo, as duas partes deveriam ter acordado a saída de Bruma para outro clube com o Sporting a ser ressarcido. Penso que até era isso que Bruma queria, pelo que disse há uns tempos ao jornal 'A Bola'. Evidentemente, não cumpriu o que disse. Se foi forçado a isso (pela intransigência e falta de tacto dos dirigentes do Sporting) ou se é mal-formado (aqui não está em causa procurar o que é melhor ou não para mim, mas sim mentir, não me responsabilizar pelo que afirmo e declaro, etc, coisas da vida), não faço ideia. Inclino-me mais para a primeira opção.

A única saída parece-me ser assinar com Bruma novamente por um ano e vendê-lo já a outro clube neste Verão. Ganhando muito ou pouco. Isso e canalizar o dinheiro da venda e da não renovação para rever rapidamente os contratos de Ilori, Dier, André Martins, João Mário, Chaby, Carrillo e Iuri. De entre as soluções verosímeis, parece-me honestamente a melhor.
Se o passado já não se resolve (ou, pelo menos, a bem), o futuro está à porta...»

Se o passado já não se resolve (pelo menos, a bem), o futuro está à porta ...

Posted on

Monday, 15 July 2013

1 Comment
  1. Só vi agora, Manuel. As trocas de ideias entre pessoas que, não pensando da mesma forma, partilham as mesmas bases, é sempre um prazer. Falo por mim e não tenho qualquer dúvida que é recíproco. Um forte abraço.

    PS - O João Mário já renovou. Menos um... O Dier aparentemente tb penso q o fez há pouco tempo. Falta atacar o Ilori, o André Martins (novamente... pq a qq momento podem-lhe começar a soprar propostas magníficas), o Chaby, o Carrillo e o Iuri. Se isto acontecer tudo num prazo de 6 meses, o Sporting tem o futuro garantido. Basta ter um treinador minimamente decente (e não me parece que o LJ seja mau e absolutamente incapaz).

    Até podemos ter um bom plantel para este ano. Formar boas "sociedades" - o Ilori com o Dier, o Cédric com o Carrillo, o André Martins com o Adrien, o Rinaudo com todos... Se contratássemos um criativo verdadeiramente bom, mais um ponta-de-lança, tínhamos equipa para noutras condições (mais estabilidade na estrutura, sobretudo) discutir o título. Assim, começo a acreditar que podemos realmente discutir o 3º lugar (embora não vá ser nada fácil). E começo a acreditar pelo simples facto de que (até agora) existiram poucas saídas relevantes, e aparentemente não existirão muito mais (só a de Patrício seria complicada, e mesmo essa não nos transformaria de uma boa equipa para uma equipa banal).

    ReplyDelete

Search This Blog