No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.

Encerrando o tema Bruma, congratulo-me por ter aparecido alguém mais ou menos em representação do Sporting (porque associado aos seus principais dirigentes), capaz de cabalmente esclarecer-nos. Afinal de contas, quem melhor do que o director do serviço de cirurgia geral e unidade de transplantes do hospital Curry Cabral para nos ajudar a perceber o futebolista Bruma. Está na cara que vai acertar: 'É trágico. Como é que pode haver um jogador como o Bruma que é lançado na equipa principal sem a salvaguarda do contrato?'. O ex-dirigente fala em incompetência de Godinho Lopes e acredita que Bruno de Carvalho tudo fará para tentar salvar a situação.

É esta forma simplória «à lá Disney» de olhar para os problemas que me faz perder alguma da esperança de que o Sporting ganhe um dia juízo. Perante um problema a coisa mais fácil do mundo é imediatamente apontar um culpado - mania muito Portuguesa. Mais difícil será com a razão apanhar-lhe o rasto e compreender os acontecimentos ou as diferentes causas que contribuíram para o seu aparecimento. Compreendendo-as, evitar que se repitam.

O Sporting não aprende com os erros e não parece infelizmente passar disto.

Eduardo Barroso levanta o véu e esclarece o mistério.

Posted on

Thursday, 11 July 2013

27 Comments
  1. Estranho seria se ele tivesse dito outra coisa.

    ReplyDelete
  2. O Sporting não aprende e por isso é que a maioria dos seus associados andaram este ano a festejar uma data de vitórias como a conquista do campeonato pelo FC Porto, a saída do Izmailov para o FC Porto, coitado um coxo..., e o Miguel Lopes mais os 5 Milhões de euros que serão transferidos para o FC Porto por um jogador em fim de contrato (Parabéns ao Bruno de Carvalho por ter dado a volta a este assunto) já para nem falar da vitória da transferência e dos 25 das mais valias no Moutinho através dos 'miseros' 25 milhoes a que foi vendido e acabando agora aqui no Bruma que tem sido uma palhaçada e que tudo fazem para que o rapaz nem se sente à mesa com o Presidente para discutir a renovação.

    Eu já nem falo no Ghilas que esse com o direito de preferência foi vendido ao FC Porto acima da clausula de rescição, etc etc etc...

    O FC Porto é sempre a ganhar e o Sporting CP sempre a perder, no entanto na TV nos cafés vejo os sportinguistas sempre aos abraços aos portistas e todos contentes porque se não dá para ganhar campeonatos devido às dificuldades actuais festejam como se fossem quase adeptos do FC Porto.

    O Sporting CP é mais do que isso na minha opinião e ao menos agora tem um Presidente que defende o clube e que não festeja títulos dos outros ou pelo menos não festeja derrotas dos outros.


    Espero que o Bruno de Carvalho, consiga mudar mentalidades (infelizmente), até porque temos duas coligações que já começam a desentenderem-se a PSD-CDS e a SCP-FCP.

    Julgo que não falo só por mim quando digo que quero ver um Sporting CP a lutar por si e a rivalizar com o seu único rival, desde sempre, o SL Benfica até à última jornada e à final da Taça de Portugal!

    Cumprimentos de um, óbvio, benfiquista!

    ReplyDelete
  3. O palhaço tinha que vir cagar a sua sentença. Esta estória do Bruma adivinhava-se há muito. Bem antes de haver qualquer interesse dos clubes que o estão a aliciar a partir do momento em que perceberam que havia uma clivagem entre o jogador e a SAD do Sporting, porque o Sporting não tem um presidente e uma SAD credíveis, independentemente do que tenha acontecido no passado. Não tem um projecto desportivo convincente e aliciante para os jovens jogadores. Tem apenas uns espertalhões que se tentam aguentar no poder e que acham que metem medo a alguém e querem fazer de jogadores com mercado (imagina como este Bruno de Carvalho é burro como uma porta) um "exemplo", quando este tem vários clubes interessados para nos mandar bugiar.

    O que é que de mau pode acontecer ao Bruma? Se não vingar fora do Sporting também não quer dizer que vingava em Alvalade, tendo em conta o estado em que está o nosso futebol e as perspectivas que se vislumbram com estes intervenientes. Mas alguém duvida que se ele for para o Chelsea tem muito mais hipóteses de explodir do que se ficar neste Sporting? E se não for bom para um clube de topo em Inglaterra, vai para um de segunda linha, mas ao menos continua na Premier League e ganha sempre mais do que em qualquer clube português. Realmente o Bruma, "coitadinho", se não for aqui não é nada nem ninguém. Há gente que não se enxerga. E se for verdade que a Juve Leo andou com avarias a mando de alguém, então pior.

    ReplyDelete
  4. Lionheart creio que o Manuel Humberto está mais preocupado com o que pode acontecer ao Sporting com o que pode acontecer ao Bruma.
    Toda as pessoas sabem que o futebol (dinheiro) português não tem capacidade de reter os maiores talentos e ninguém dúvida que se ele for para Chelsea,Manchester United, Real Madrid, Barcelona, Bayern, etc pode explodir.

    Agora o problema está é, será que o Sporting CP vai apenas receber uns míseros tostões por isso ? (se é que ainda vai receber alguma coisa depois desta novela) Então o FC Porto renova contrato uma ou duas semanas antes de vender o Falcão para o Atlético Madrid e o Bruma não é capaz de renovar um ano antes ? (tendo o contrato até ao final da época 2013-14 com mais 2 de opção, se não estou em erro)

    Portanto não é o coitadinho do Bruma que está em causa. É o coitadinho do Sporting !

    ReplyDelete
  5. O Eduardo Barroso e' um narcisista. Ele tem necessidade de dar a opiniao, seja necessario. Mais, ele precisa de alguma forma de se justificar.

    ReplyDelete
  6. Anónimo, o termo 'coitadinho' foi utilizado por Lionheart com ironia, em face duma certa corrente opinativa que por algum motivo estranho vende a ideia de que 'Bruma sem o Sporting, não é nada'. Seria muito importante para as duas partes que Bruma ficasse - disso ninguém duvida, agora projectar-se o 'fim de carreira' de Bruma, como vejo muita gente fazer, além de mesquinho, é irrealista. Irrealista por este motivo: Bruma tem neste momento uma perspectiva de valorização desportiva e financeira [a segunda, na minha opinião, superior à primeira] enorme, e tão grande que por exemplo comparando com um jogador muito mas muito melhor que Bruma (João Moutinho), existe ainda assim espaço para mais uma etapa e algo que ninguém (entre nós) obviamente deseja:

    O jogador ver-se assinar pelo FCP.

    Eu não duvido que o FCP dando a Bruma o que ele quer - prémio de assinatura que satisfaça jogadores e agentes, e dando a Bruma um salário que o satisfaça, o FCP tem muita margem de manobra para daqui a 2 anos recuperar esse investimento e lucrar 6 ou 7 vezes esse montante numa transferência.

    Mas se o jogador não for para o FCP não faz mal, porque o clube pelo qual assinar dar-lhe-á na mesma o prémio que ambiciona. E se for um clube onde Bruma tenha a sorte de encontrar técnicos que saibam o que fazer com ele (jogador), a vida correr-lhe-á lindamente.
    Com as devidas reservas para o que entretanto acontecerá nos tribunais ou FIFA, para já, o único prejudicado é o Sporting. Prejudicado pela sua recorrente inabilidade de lidar com os seus jogadores, crítica que alva esta administração e aquelas que a antecederam.

    ReplyDelete
  7. João, a minha mãe (confidência um pouco estranha mas siga a marinha) trabalhou como enfermeira com Eduardo Barroso, fez parte da sua equipa na CUF. Ele é narcisista, "grita muito", naquela vozinha que se lhe conhece, "amua muito", algo que os seus 'jeitos' nas aparições públicas bastante denotam. Um cirurgião brilhante e do melhor que existe não em Portugal mas possivelmente no mundo. Agora atentando não à sua profissão mas pobreza e vazio (ao longo de muitos anos) das suas intervenções sobre o Sporting, o que tem este cirurgião para dar ao Sporting?

    O que recebeu já é histórico: exposição pública e notoriedade que a sua nobilíssima (porque humanamente valiosa) profissão nunca lhe dariam. Além de Egas Moniz - por dar nome a um Hospital, eu não conheço as sumidades da medicina Portuguesas. Sem o Sporting nenhum de nós saberia quem é Eduardo Barroso. Em retorno da notoriedade e "fama", ele oferece intervenções parvas e ocas na televisão e órgãos de CS. Graças a Bruno de Carvalho, esta personalidade vazia de conteúdo (em referência ao Sporting) chegou aos órgãos eleitos da instituição e faz hoje parte de um núcleo próximo dos dirigentes do Sporting. Porque na altura (2011) convinha a Bruno de Carvalho aproveitar-se da "fama" de Eduardo Barroso (poucos sabiam quem era Bruno de Carvalho).

    Isto diz bastante do que é o clube. Mas por algum motivo, no meio de uma imensa feira de vaidades, manda a retórica vender a mensagem de que "somos defensores dos nobres valores do Sporting e dos seus associados e adeptos comuns contra a elite disto e daquilo". Estou-me a desviar do essencial mas eu quando olho Eduardo Barroso, Daniel Sampaio, ou Bruno de Carvalho, gente que terá decerto muitas qualidades ou porque são médicos de renome, psiquiatras e irmãos de presidentes da República de renome, ou presidentes de importantes Fundações associadas / fruto da obra de importantes personalidades como José Eduardo Roquette de Aragão Pinto, eu vejo nisto muito pouco de "comum". Comum és tu e comum sou eu. E tantos outros de milhões como nós. Regressando ao fundamental (salvo seja): como sportinguista não me interessa nadinha o que o palerma do Eduardo Barroso tem a dizer sobre o Bruma. Já acharia por exemplo interessante e talvez lúdico ver o que alguém como Luís Figo teria para dizer.

    Lionheart, como tantas vezes referiste em comentário naquele mês onde se discutia a ida do Sporting para eleições e período imediatamente seguinte (eleições), era esse padrão de gestão desportiva (decisões do foro desportivo) que estava em cima da mesa. Factor primordial de qualquer clube ou SAD de futebol. Infelizmente preferiu-se dar importância a outras coisas.

    ReplyDelete
  8. Obrigado Manuel Humberto, pela resposta.

    Eu li o que disse o Paulo Futre, e até acho que ele tem razão.

    Bem não vale apena agora especular e opinar e continuar a falar do mesmo. No final do processo logo se vê.

    Cumps

    ReplyDelete
  9. De facto, em relação ao Eduardo Barroso, o melhor é mesmo ignorar. Aliás, creio que poucos sportinguistas levam a sério o que ele diz. Assim mais ou menos como o Rui Oliveira e Costa, outro que não suporto.
    Este assunto (caso Bruma) já é suficientemente desgastante para a imagem do clube. Não são precisos charters de "figuras" a debitarem opinião sobre um assunto que pouco ou nada conhecem. Imaginemos que há uma reviravolta e o jogador continua no Sporting? O que vão dizer depois?
    Temos aqui duas partes, cada uma a defender os seus interesses. Independentemente do desfecho deste caso, espero que sirva de lição e os erros que eventualmente se tenham cometido da parte do Sporting (são estes os que me interessam) não se repitam.

    ReplyDelete
  10. também não acho que Eduardo Barroso tenha algo de interessante a dizer sobre o caso Bruma, mas Futre e Figo não terão de certeza!

    O que é que eles iriam dizer? "Olha puto, nós fizemos o mesmo."

    Esses deviam ser proibidos de pronunciar a palavra Sporting.

    ReplyDelete
  11. Manuel, eu não suporto o Barroso e o Sampaio, mas não se pode pôr o Carvalho ao "nível" deles. Estes têm uma vida profissional conhecida para além do Sporting, mas que não lhes dá o direito de acharem que têm competências e capacidade para se meterem na gestão do clube, como bem dizes, porque não têm. Aliás, foram desafiados (sabe-se bem por quem) para isso e meteram logo o rabinho entre as pernas, com a desculpa que não faziam intriga. Ah pois não. O Carvalho apareceu por geração espontânea, se calhar. Aqui a intervenção dos dois médicos foi decisiva, porque sem estes o actual presidente não tinha maneira de preencher as listas para os órgãos sociais e não teria podido concorrer a nenhuma eleição. Só que Bruno de Carvalho é isto (ver link). Precisa mais do Sporting do que qualquer presidente de que tenho memória, e não acrescenta nada em meios, prestigio e influência. Alguns sentem-se confortados por terem um presidente parecido com eles. Julgava que a competência e a capacidade de recuperar a grandeza do clube eram mais importantes. Por aqui se vê como está a exigência de muitos sócios.

    http://www.publico.pt/local/noticia/oposicao-de-lisboa-aplaude-recuo-na-concessao-do-pavilhao-carlos-lopes-1599901

    ReplyDelete
  12. MM,

    Concordo plenamente com a ideia de que é mesquinho afirmar que 'Bruma sem o Sporting, não é nada' e muito mais ainda fazer comparações com o Fábio Paim. Mas o seu próximo passo
    e decisivo. Se for o FCP ou o SLB acredito que possa evoluir e de alguma forma cumprir a ideia de Jesualdo Ferreira, falando dele como a possibilidade de se vir a tornar um grande jogador.

    Já se a opção for, por exemplo, o Galatasaray ou algo do género esse futuro pode muito bem não passar disso. Ainda há poucos dias acabou o campeonato do Mundo sub20 e não faltavam jogadores de nível semelhante dos quais não vamos ouvir falar nunca mais.

    ReplyDelete
  13. Caro Manuel Humberto,

    Se permite "remar um pouco contra a maré", eu sou da opinião que pouco ou mesmo nada se vai aprender com este caso, por não ser inédito. Da bancada falamos muito pós-facto, mas a realidade é bem diferente. Apurar o potencial de jovens é missão extremamente espinhosa e quem a assume tem de decidir no momento certo em quem apostar, por quantos anos e por quanto dinheiro. Este é o problema de um clube formador como o Sporting que pela sua eterna insuficiência fianceira não tem margem de erro. Em contraste, por exemplo, o Barça não tem esse problema: assim que pode garante todos a longo prazo e não se preocupa minimamente com o desperdício com aqueles que não se realizam. Temos o Jeffrén, por exemplo. Conclusão, com os inevitáveis variáveis, todos os casos têm algo de diferente, este problema do Sporting é eterno. A estrutura técnica pode ser melhorada para providenciar maior sucesso e menos risco, mas este existirá sempre em grande dose. Além do mais, empresários a agir de má fé há muitos, não são apenas estes que estão com Bruma.

    Abraço.

    ReplyDelete
  14. Os Presidentes Populistas, em regra, só conseguem oferecer uma coisa aos adeptos dos seus clubes, o seu discurso mais nada.

    ReplyDelete
  15. "O presidente está sempre a dizer que somos jovens e não podemos ganhar muito. Esta geração só foi lançada porque tem valor. É isso que deve ser levado em conta. Quem tem valor deve ser valorizado. Preferem pagar milhões a atletas que chegam e que, se calhar, não têm tanto valor como os jogadores da equipa B." Bruma

    TXARANNNNNNN

    é tudo uma questão de sensibilidade para lidar com futebolistas... nesse aspecto mta coisa está igual ao que sempre foi. O Pedro Barbosa tem de pegar naquilo...

    ReplyDelete
  16. Miguel Nunes quando um clube confrontado com uma escolha dispensa os contributos de Diogo Matos e Pedro Barbosa para correr atrás de demagogia, não se pode esperar muito.

    "O Sporting pressionou-me para deixar o empresário Pini Zahavi e eu achando que era esse o grande obstáculo rescindi com ele. Depois queriam que fizesse o mesmo com Cátio Baldé e com o meu advogado. Percebi que estavam mais preocupados com empresários do que em resolver a situação." Bruma

    Palavras para quê?

    ReplyDelete
  17. Basicamente queriam fazer o "miúdo" de parvo para o Carvalho fazer boa figura. Só que os miúdos são jovens mas não são parvos e este episódio entronca na questão muito sensível que foi os jovens da equipa B terem de ser chamados à equipa principal a meio da época, dado o fraco desempenho daqueles "internacionais" quase todos e o desiquilíbrio salarial ser evidente. Jovens como o Bruma, o Ilori ou o Dier passaram a ter uma importância na equipa que não estava reconhecida no seu salário e viam ao lado estrangeiros a engonhar e a ganhar balúrdios. Isto tinha de ser corrigido esta época, quer reduzindo a massa salarial com os jogadores mais velhos, e ao mesmo tempo reconhecendo o papel que os jogadores da formação iriam obrigatoriamente ter na equipa principal e de acordo com isso teriam de ser remunerados.

    Nisto o "messias" resolve fazer do "activo" potencialmente mais valioso - um dos poucos jogadores desta equipa que iria levar pessoas ao estádio - um exemplo. Em vez de o cativar, de fazer com que ele se se sentisse bem no Sporting e o convencesse que apesar da época difícil que aí vem o Sporting voltaria a ser competitivo, o Carvalho resolve seguir os conselhos da maralha populista e resolve pôr o Bruma na linha. Deve pensar que pode tratar os jogadores que têm mercado como tratou os seus oponentes no Sporting. E o Bruma ficou cheio de "medo" e então "coitado" resolveu mudar de clube.

    ReplyDelete
  18. Peyroteo, é também o meu desejo. Mas na sequência da rescisão quando se emite um comunicado (refiro-me em concreto ao dos 10%) que visa atingir de forma grosseira e pouco verdadeira o agente ou advogado de Bruma e quando aparecem figuras do clube unicamente preocupadas em apontar culpados, para mim fica claro que têm as prioridades trocadas.

    Miguel Afonso, qualquer coisa nesse sentido, mas pensava em Luís Figo, não tanto em Paulo Futre. Até João Vieira Pinto poderia educar-nos na matéria. Ou Inácio. Ou tantos outros. Tenho a certeza que 99% deles não são mercenários, nem mal-formados. Tal como Bruma não é.

    Leão de Alvalade, concordo. Bruma tanto pode partir para uma carreira repleta de êxitos como não. Tudo depende. Eu desejo que tenha muito sucesso e gostaria de vê-lo ingressar numa equipa que o acarinhasse e onde os treinadores o ajudassem tanto ou mais do que Jesualdo Ferreira. Tenha Bruma muita sorte e seja muito feliz. Sem menos.

    ReplyDelete
  19. Rui Gomes, concordando substancialmente com o que refere, a Jesualdo Ferreira bastaram 2 meses e 1/2 de Sporting (ou menos) para perceber quais os seus melhores jogadores. A sorte só é necessária a quem não sabe e o 'pós-facto' serve quando a esmagadora maioria de nós só conhece estes jogadores quando chegam à 1ª equipa do Sporting. É por exemplo o meu caso não assistindo a jogos da equipa B nem de juniores nem competições internacionais de 'sub'. Mas não é esse o contexto dos dirigentes e treinadores do Sporting: estando lá dentro é sua obrigação conhecer e saber avaliar estes jogadores. Só não o farão se lhes faltar a vocação e escassearem os conhecimentos. No Sporting, é manifestamente o caso. «A estrutura técnica pode ser melhorada para providenciar maior sucesso e menos risco». Estrutura técnica e directiva (dirigentes, não particularizo direcção), não poderia concordar mais. O Sporting não pode nem irá acertar sempre porque ninguém é infalível, agora ter recorrentemente muitos dos melhores jogadores como os mais mal pagos do plantel, não faz sentido. Determinar o nível salarial ou mecanismos compensatórios com base na idade e proveniência dos atletas (academia ou mercado de transferências), não faz sentido. Dar mais importância a estes 2 factores deixando para 3º plano a sua qualidade, não faz sentido. Isto no Sporting é crónico e acontece por um motivo: a maioria dos dirigentes que tem servido o clube ao longo dos anos não sabe avaliar jogadores nem sabem medir a qualidade de técnicos, quase garantidamente por acharem que percebem mais daquilo que realmente percebem. O Benfica ao fim de quase 20 anos acertou no seu treinador e foi ver a taxa de sucesso de decisões sobre os jogadores mudar como da noite para o dia. As más decisões são como uma pirâmide, viajam de cima para baixo. Existirá sempre risco que tanto vale para Sporting como FC Porto ou Benfica, mas no nosso caso o risco é inclusivamente menor porque os jogadores já são nossos. É mais arriscado medir a qualidade de jogadores que vêm de fora. No mais ninguém irá logicamente acertar sempre mas de aleatório tem isto muito pouco. A par, diria que se a crónica doença de desaproveitamento dos seus jogadores é profundamente penalizadora para o Sporting, (ainda) mais preocupante será um conjunto de decisões que possivelmente afectarão a capacidade do Sporting contar com os melhores futebolistas Nacionais nas suas equipas de formação. O tema já foi há uns meses debatido neste «blogue» e noutros momentos de forma bem mais assertiva e conhecedora do que a minha, referindo-me concreta e exclusivamente a Miguel Nunes, e como entre 2011 e 2013 foram tomadas muitas decisões com impacto na Academia com base não na competência mas amizades e afinidades. Estes dirigentes dão-me melhores garantias nesse aspecto? A resposta é infelizmente negativa.
    E isto no Sporting não é sequer pessimismo. É só mesmo o que mostra.

    Não pretendendo retomar discussões passadas com referência aos comentários completamente certeiros de Lionheart e MonteiroP, existiu oportunidade para mudar o padrão. Não se quis e o mundo funciona desta forma: as escolhas que se fazem têm consequências. Para o bem e para o mal.

    ReplyDelete
  20. Miguel, quando referes Pedro Barbosa dessa forma pressinto estarmos no mesmo comprimento-de-onda. Foi nessa perspectiva que referi Luís Figo, com relação à sensibilidade necessária no trato de futebolistas. Conhecimento, sensibilidade e bom-senso. Precisam-se urgentemente. Nesta matéria, desmistificando os lugares-comuns que vêem muita gente tratar estes temas atacando e emitindo juízos simplórios sobre o carácter dos jogadores quando estes casos não surgem em maioria de razão por defeitos nas suas pessoas / das suas personalidades. Antes, por defeitos no clube na forma como se relaciona com os jogadores, instrumentalizando-os, aquilo que a maioria dos adeptos também faz. Esta é a verdade. Ao contrário do que muitas das sentenças sobre o carácter (neste caso) de Bruma fazem parecer, estas decisões NUNCA são tomadas de ânimo leve. Luís Figo saiu do Sporting quando era um jovem jogador (de idade, porque já levava 3 ou mais épocas na equipa principal) mas quando já era um jogador maduro voltou a tomar uma decisão fracturante na sua carreira. Figo não saiu de Barcelona porque estava com medo de morrer na pobreza ou miséria. Nem saiu por ser ganancioso. São questões de 'injustiça' relacionadas ao seio dos clubes e interior dos plantéis que afectam o íntimo dos jogadores.

    ReplyDelete
  21. Figo seria ainda melhor q P.Barbosa para o cargo. Mas, mais fácil conseguir o Barbosa, suponho.

    ReplyDelete
  22. O problema de pessoas "mesquinhas" e destrutivas é constantemente procurarem explicações básicas, género "fast food". Juízos de carácter são uma das respostas mais básicas e frequentes para qualquer problema. Descobriu-se que Bruma há uns dias não tinha carácter mas ontem ficámos a saber que R. Esgaio e J. Mário já têm, porque renovaram. Mas será que esta gente pensa antes de abrir a boca?

    ReplyDelete
  23. Miguel, no Sporting actual? Nem um nem outro ...

    ReplyDelete
  24. Anónimo, de facto para quê (tentar) discutir ou compreender um problema quando se pode passar julgamento? Pessoas por norma interessantes, bem-intencionadas, comedidas, simples, assertivas e inteligentes, dificilmente emitirão juízos como os que descreve (de carácter).

    Sobretudo sobre pessoas que não conhece.

    Já chico-espertos, simplórios, inseguros, é a primeira coisa que farão.

    ReplyDelete
  25. Anónimo, na óptica desses abortos, juízes 24 horas ao dia, a lista de gente sem carácter inclui, entre outros, estes: Augusto Inácio, Paulo Futre, Luís Figo, Rui Jordão, Fernando Gomes, João Vieira Pinto, Carlos Manuel, Fernando Mendes, Carlos Martins, João Moutinho, Liedson, Izmailov, Deco, Maniche, Derlei, Zahovic, Drulovic, Paulo Sousa, Rui Águas, Rui Jorge e centenas de tantos outros.

    ReplyDelete
  26. Uma questão: Que conclusões se podem tirar deste eventual aproximar das partes no caso Bruma, por iniciativa do Sporting?
    Pode estar aqui o reconhecimento da direcção (e de BdC) que foram cometidos alguns excessos no processo e é preciso corrigi-los, o que não deixa de ser um bom sinal. Tanto para a resolução desta questão como também na abordagem a outras renovações futuras (Dier e Ilori, por exemplo). Poderá também uma possível nova postura estar relacionada com o acelerar dos processos de renovação de Esgaio e João Mário?
    Esperemos que sim...

    ReplyDelete
  27. Esclarecimento clínico do médico do SL Benfica

    O médico do Sport Lisboa e Benfica, Dr. Bento Leitão, veio, esta quarta-feira, falar à Comunicação Social para esclarecer a posição tomada pelo departamento médico do Clube na lesão sofrida por Enzo Perez no dérbi do pretérito sábado.

    “Sempre pautei a minha actividade no SL Benfica pela extrema descrição e nunca tive, como outros, necessidade de ter atenção mediática, mas hoje, por dever de consciência e em defesa da verdade e de Jorge Jesus, sou obrigado a vir a público lamentar as declarações de um colega de profissão”, começou por esclarecer.

    O Dr. Eduardo Barroso colocou em causa o departamento médico, algo que Dr. Bento Leitão se sentiu na obrigação de vir a terreiro refutar. “Confesso que foi com espanto que assisti as declarações, orais e escritas, do Dr. Eduardo Barroso. Há uma ética, dentro e fora da medicina, mas na área médica os cuidados éticos e morais devem ser redobrados e obrigam-nos, por exemplo, a não falar sobre situações que desconhecemos e muito menos caluniar de forma grosseira e gratuita pessoas que são responsáveis e que nunca colocariam em risco a vida de um atleta”, lembrou.

    E acrescentou: “O Dr. Eduardo Barroso falou do que não sabe e, falando do que não sabe, mentiu. O jogador nunca correu risco de vida. Mais, nem sequer teve necessidade de ficar em observação nas horas seguintes ao jogo.”

    Outro dos visados da intervenção do Dr. Eduardo Barroso foi Jorge Jesus, e o médico do Benfica recordou que o técnico não fez quaisquer exigências. “São igualmente injustas e completamente falsas as acusações que fez em relação ao treinador Jorge Jesus, que nunca impôs o que quer que fosse e que sempre respeitou as decisões do departamento médico do SL Benfica”, revelou.

    Dr. Bento Leitão aproveitou para expor os princípios com que se rege o departamento médico do Sport Lisboa e Benfica. “No SL Benfica somos um grupo, nos bons e nos maus momentos, e respeitamo-nos por isso. Escravatura, incompetência e outros termos que teve oportunidade de usar são palavras que não se aplicam neste Clube”, explicou.

    O médico finalizou a sua intervenção de forma irónica: “Já agora, no Benfica quando se diagnostica uma lesão, não nos enganamos a tratar o atleta, nem o operamos de forma erradamente.”

    ReplyDelete

Search This Blog