“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.

Em 1988/89 foi assim.
Com uma vitória em Lisboa por 1-2 e um empate a 0 no País Basco, o Galês John Toshack ao comando da Real Sociedad reencontrava-se com o Sporting eliminando o clube de onde se vira despedido em 1984/85. Não obstante um início fulgurante que viu o Sporting, de forma brilhante, afastar da prova o Ajax de Amsterdão com uma dupla vitória e agregado de 6-3 no conjunto das duas mãos, a participação na edição de 1988/89 da taça UEFA chegava ao fim nos 16-avos de final. Algumas épocas mais tarde, 2 dos jogadores que faziam parte desse plantel (1988/89), Oceano e Carlos Xavier, ingressariam no clube Basco onde permaneceriam até 1994, altura em que o Professor Carlos Queirós os chamaria de regresso ao Sporting.

Oceano, Carlos Xavier, Ricardo Sá Pinto e John Toshack são muito justamente os motivos para que sinta a Real Sociedad como um clube amigo.

Os 2 emblemas já se haviam defrontado 6 anos antes, na época 1882/83, no importante palco dos quartos-de-final da taça dos campeões Europeus, onde o sucesso infelizmente sorriria aos Bascos.
O Sporting venceu em Lisboa por 1-0 mas não conseguiu evitar uma derrota em San Sebástian por 2 golos. O golo do Sporting na 1ª mão teve a assinatura de Manuel Fernandes.

Desconhecendo se os 2 clubes se defrontaram no passado em jogos particulares, as eliminatórias descritas perfazem a totalidade de encontros entre Sporting e Real Sociedad para as competições da UEFA.

Para o duelo de mais logo, jogo que servirá de apresentação aos sócios e adeptos em 2013, apesar da redefinição do plantel do Sporting ter deixado bastante a desejar, sobressaindo para a nova época o panorama de um 11 individualmente mais fraco pelas presumíveis saídas de Tiago Ilori, Rui Patrício e Bruma, aliadas à chegada de 3 ou 4 nomes cujo concurso é no mínimo discutível, a perspectiva de vermos o Sporting novamente em campo é suficiente para que encaremos o jogo com franco optimismo.

Ao fim de muitas semanas o Sporting estará literalmente de regresso e estas, por si só, são excelentes notícias.

Duas vezes San Sebástian e quatro motivos para que perceba a Real Sociedad como um clube amigo.

Posted on

Saturday, 27 July 2013

Leave a Reply

Search This Blog