No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.

No Sporting habituámo-nos, desde há uns anos, à multiplicação pública de declarações por parte de alguns agentes cujo papel aconselharia recato. Recato por um motivo: no plano da estrita comunicação com os sportinguistas, as funções que desempenham não são tão importantes que mereçam declarações na imprensa de 3 em 3 dias. Como sócio e adepto do Sporting Clube de Portugal, quando consulto diários espero encontrar declarações atribuídas a 4 tipos de agentes, por ordem decrescente de importância: jogadores do Sporting, treinadores e técnicos do Sporting, presidente do Sporting e principais dirigentes do futebol ou outras modalidades do Sporting. E é só. Sempre que o clube comunica comigo são estas as personalidades que espero 'ouvir', quadro que além dos jogadores traduz-se em não mais do que 4 ou 5 nomes que compreendem Leonardo Jardim, Bruno de Carvalho, Inácio e Virgílio, assumindo-se logicamente o futebol como a principal fonte de declarações e notícias em jornais.

Como se não tivessem bastado - para o Sporting e para o próprio - as recorrentes figuras tristes e o vexame que o anterior presidente da mesa da AG, Eduardo Barroso, nos habituou semanalmente, hoje, ao abrir uma página dum jornal não posso deixar de lamentar as declarações do actual presidente da AG, Jaime Marta Soares. Olhada a forma, declarações de uma tremenda infelicidade. Além do normalíssimo pedido para que os sócios do Sporting votem favoravelmente as propostas que irão a debate na próxima AG, vem Jaime Marta Soares afirmar em relação ao anterior presidente do conselho directivo, numa linguagem perfeitamente vulgar, que «os sportinguistas estão fartos do passado» e Luís Godinho Lopes «deve estar calado». Recordo que L. Godinho Lopes emitiu um comunicado na sequência de uma entrevista dada à SIC Notícias, na qual o actual presidente do Sporting além de ter mentido em relação à inexistência duma reestruturação financeira arquitectada pela anterior direcção, se usou de expressões como «expoente máximo da estupidez humana», em referência a dirigentes que o precederam e são associados do clube. Poder-se-ia pensar que as declarações de Jaime Marta Soares contêm uma crítica implícita a Bruno de Carvalho: sendo verdade que os sportinguistas não estão fartos mas enjoados do passado, esse passado vê-se constantemente trazido à baila por Bruno de Carvalho. Contudo, aquilo que Jaime Marta Soares pretende afirmar é uma coisa simples: o passado é um exclusivo do actual elenco directivo do Sporting, e o passado só se deve ver recordado não para proveito ou prejuízo do Sporting, mas para fenómenos onde a reboque das redes sociais sirva campanhas de manipulação relacionadas com a gestão de imagem dos actuais dirigentes do Sporting.

Queixou-se o presidente do Sporting, há uns dias, em comunicado dirigido a dois jornalistas (facto já de si estranho), da forma desrespeitadora e indigna como Pedro Santos Guerreiro terá tratado o presidente do Sporting Clube de Portugal. Para que estas queixas e pedidos encerrem o mínimo de legitimidade, seria importante que os próprios tratassem de dar o exemplo. Não em matérias respeitantes a jornalistas, mas no trato que fazem de outros sportinguistas.

Fartos do passado? Não Marta. Enjoados.

Posted on

Saturday, 29 June 2013

11 Comments
  1. Assino por baixo, Manuel. Quem com ferros mata, com ferros morre. Quem quer ser respeitado, dá-se ao respeito.

    ReplyDelete
  2. O facto de apagarem ou tentarem omitir, não faz desaparecer a falta de vergonha, o anti desportivismo e esperteza saloia praticada pelos juniores de futsal do Sporting no jogo contra o Caxinas! É a mentalidade apregoada, são os grandes valores que lhes incutem! parabéns!!! Situações semelhantes só vistas mesmo em divisões muito inferiores de países de terceiro mundo!!!

    ReplyDelete
  3. "O que é isto?", "O que é isto?", "nunca vi disto na minha vida"... "A vergonha do Sporting vai para o youtube"... era isto que se podia ouvir nos comentário... e não é que foi mesmo para o youtube!!!

    ReplyDelete
  4. Pronto, já percebemos.
    Total solidariedade para com o Caxinas. Está bom assim?

    ReplyDelete
  5. Vergonha nacional é o que aconteceu no porto-benfica em juvenis... Agora uma ideia parva e irreflectida dum puto de 12 ou 13 anos é que é vergonha nacional? A galinhagem ou afins tentam agarrar em cada coisa para apregoar superioridade moral...

    ReplyDelete
  6. Caro Manuel Humberto... nem merece resposta, ainda para mais para quem aponta constantemente o dedo aos outros, baseado na superioridade moral dos valores depenados do seu clube... mas quando a coisa cai pó seu lado, parece que não passa nada!

    Caro Tiago, foi vergonhoso sim senhor, e nunca ninguém me ouviu dizer o contrário... fico contente por saber que o seu clube tem putos de 12 ou 13 anos, com capacidade de jogar nos juniores!

    ReplyDelete
  7. Manuel Humberto,

    Pois... Infelizmente é isso mesmo. Eu percebo críticas ás gestões anteriores, até porque é parte dessa incompetência que leva a que hoje tenhamos de tomar algumas medidas (não digo que fossem necessariamente as que vão ser tomadas, isso é outra coisa). Mas as críticas devem ser pontuais. Insistir no tema revela duas coisas:

    1) Incapacidade de unir o Clube e os associados (porque, como bem dizes, aquelas pessoas são sócios...)

    2) Total falta de crença no que vai ser feito (pelo menos, transmite-se essa ideia quando se está sempre a citar o Passado para justificar o que aí vem)

    Os efeitos positivos (na prática) são nenhuns. Pelo menos para o Sporting. É que os sócios não são estúpidos, e as dificuldades que BdC terá encontrado já estavam previstas/conhecidas. Que existia incompetência, BdC não precisava de dizer sequer uma vez: GL saiu a pedido dos sócios, e não foi por coisa nenhuma. Que o que aí vinha não seria fácil, também todos sabíamos/sabemos. Foi tudo dito e analisado em campanhas. Hoje, que assumiu o cargo, o Passado (e as análises ao Passado) deviam ficar para trás, até porque isto não soa mais que a sentimentos mesquinhos e/ou a desculpabilização por eventuais falhanços. E isso é absurdo: por mais que a tarefa seja hoje mais difícil, se BdC não acreditava ser capaz de muito melhor e desconhecia o que aí vinha, não se devia ter candidato. Se tens as soluções, una e inclua nelas todos os sportinguistas. O resto é conversa.

    O presidente gosta muito de entrar em guerras e de atacar "inimigos". Não tem necessidade nenhuma disso. E não o vai ajudar. Até porque em todas as guerras, pode-se ganhar e pode-se perder... E quem entra a prometer vitórias e a insultar os inimigos deve, claro, ser cobrado.

    Grande abraço Manuel

    ReplyDelete
  8. Caro Manuel Humberto,

    Quanto ao essencial, o ponto fulcral do post, análise cem por cento certeira da situação. Esperei deliberadamente para escrever sobre este aspecto do movimento em curso e poupa-me o trabalho. Considerando o "background" de diversas das figuras principais e os óbvios métodos de quem conduz as comunicações do Sporting hoje em dia, não espanta verificar um aparato "político" a sustentar os métodos esta liderança.

    Um abraço.

    ReplyDelete
  9. PS-

    Não se devia ter candidatado;
    Se tem as soluções...

    Assim é que é!

    ReplyDelete
  10. Excelente comentário "GBC". Apreciação correctíssima.

    ReplyDelete
  11. Gonçalo, mais uma vez de forma crua, verdadeira e real, colocas as questões onde devem ver-se colocadas. Sem menos nem mais, subscrevo por inteiro.

    Um forte abraço.

    ReplyDelete

Search This Blog