Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Rui, Tiago, Eric, Fabián, Adrien, Ricky e Labyad, Jesualdo, Jesualdo, Jesualdo.

Saturday, 2 March 2013

Tiago Illori, Eric Dier, Rinaudo e Adrien Silva. Grandes. Adoramos ter razão quando coincidente com o sucesso do Sporting. Ricky, falta-lhe um bocadinho assim de primor técnico, qualidade que o ajudasse a materializar o que a mente idealiza (pensa bem os lances). Tivesse-a e seria um bom avançado. Como é, trata-se (neste Sporting) dum bom avançado já que a forma como joga auxilia-nos muito.

Labyad, espero que alguém dentro do Sporting ande atento aos sinais e converse quanto antes com o jogador.
Evita muita coisa mostrar preocupação e interesse.

O Sporting fez o jogo possível. Convém lembrar para todos os efeitos que somos um clube fragilizado e temos uma equipa necessitada de qualidade.
O potencial é todavia tremendo. Sendo cedo para formar opinião, o prazer que é ver um jogador da formação do Sporting actuar na equipa principal com o à-vontade exibido por Bruma. Sobretudo quando pega na bola.

Obrigado, Jesualdo.

3 comentários:

Miguel Nunes said...

E diz-me quem eu confio totalmente nas suas opiniões q os 2 melhores ainda estão para aparecer. Iuri e Chaby!

Enorme capacidade para se reinventar. A prova de que bem gerido o Sporting pode voltar à luta.

Mas, discordamos qt ao Ricky. Simplesmente n tem o que é preciso. Com o Ghilas lá na frente... a luta n era esta...

pedro oliveira said...

Miguel, quanto ao Iuri e ao Chaby concordamos, a esses dois acrescento um menino dos sub-16:Heriberto Tavares... já quanto ao Ghilas ser melhor que Ricky chega a ser ofensiva a comparação;há jogadores para clubes tipo Moreirense e outros para clubes tipo Sporting ou mesmo Braga, porque não "explodiu" o Carlão no Braga? Na União de Leiria era um excelente avançado ou mesmo o caso Yazalde que vai fazendo uns jogos razoáveis no Rio Ave mas no Braga nunca conquistou um lugar.
Há um outro exemplo,o melhor potencial avançado português de sempre: Nelson Oliveira,que é suplente dos suplentes do último classificado da Liga espanhola.

Manel, concordo com o conteúdo do "post" embora não goste de ver o Sporting a jogar assim,com mentalidade de equipa pequena,percebo,no entanto,que é o possível,neste momento.
Ontem quando procurávamos aproveitar o balanceamento ofensivo do Porto, a troca de Adrien por Carrillo, com Bruma e Capel em campo permitiria um assalto final à baliza de Helton (ontem especialmente inseguro) e quem sabe uma vitória... fomos impedidos graças a uma expulsão pateta e patética.
Qualquer dia inventam uma regra a dizer que os defesas têm de se afastar para os avançados irem em direção à baliza sem qualquer contacto; o lance em causa nem me parece falta,mas mesmo que seja considerada falta nunca seria para cartão amarelo.

Miguel Nunes said...

Pedro, percebo o que queres dizer em relação ao Ghilas. E há muitos avançados assim! São hypes! Mas há outros que saiem como o Lima, por exemplo. Discordamos, neste caso, em toda a linha. Não só com a qualidade do Ghilas que na minha opinião é mesmo muita, e com a do Ricky. Ás dificuldades técnicas que o Manuel lhe aponta acrescento as físicas (não é rápido, não tem força nem agressividade). Que na nossa Liga são tb determinantes.

Eu estou convencido que bastaria essa alteração (um pelo outro) para o Sporting ganhar mt mais jogos.

Abraços

Post a Comment