Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Far-se-á hoje novamente história. Eu sei, porque vi.

Tuesday, 12 March 2013

Na primeira remuntada, em eliminatória frente ao sensacional Dynamo de Sergey Rebrov, o FC Barcelona fora derrotado em Kiev por 1-3. Na Catalunha, em Barcelona, o «dream team» de Johan Cruijff venceria por 4-1. Ainda hoje, no meu imaginário de Liga dos Campeões, guardo a partida como a melhor de sempre que alguma vez vi. Guardiola, Stoichkov, Koeman e 2 nomes acima de quaisquer outros: Laudrup e Romário. Goste-se, ou não, são o melhor clube do mundo.  
Noite perfeita.
Segunda remuntada, quartos-de-final da taça do Rei, 1996/97, e após um empate em Madrid por 2-2 frente ao campeão Espanhol em título - Atlético de Radomir Antic, Caminero, Diego Simeone, Lyuboslav Penev e Kiko - a 2ª mão mostrava-nos a equipa de Sir Bobby Robson perder copiosamente em casa. 0-2 ditava o marcador. O encontro terminou 5-4 para a equipa Catalã, numa noite memorável de Iván de la Peña, Luís Figo, Ronaldo, Luis Enrique, Stoichkov e demais.
Goste-se ou não é o melhor clube do mundo.

5 comentários:

pedro oliveira said...

Manel, grande jogo, grande vitória.

Na Alemanha o Galatasaray de Altintop (que Mourinho declarou acabado para o futebol) e Drogba apura-se,também, para os "quartos" à custa do Shalke 04.

Regressando a Camp Nou, grande equipa,grande formação, grandes Homens.

Miguel Nunes said...

Como estarão agora os q se apressaram a dizer q o Barça tinha morrido e q o Milan tinha tido mt mérito e tal, qd na verdade foi apenas um acidente q acontece. Poderiam jogar a eliminatória 100x. Se o Milan passasse uma, seria sp por acaso.

Qd era criança sp gostei mais do Milan. Gostava mais de clubes. Agora não. Gosto de quem me diverte. Estive sp com o Barcelona!

Lionheart said...

Parabéns Manuel. E agora, quem queres a seguir?

Manuel Humberto said...

Não será tão "fácil" como em anos anteriores, continuam a ser a equipa trabalhada por Guardiola só que pior, porque Guardiola não está lá há muitos meses. Iniesta, Piqué, Xavi, Dani Alves, todos andam a produzir menos porque como equipa produzem menos. Mas quando é a doer a qualidade multiplica-se e a Liga dos Campeões será sempre o palco mais propício para que assim aconteça. Em noites de gala vem tudo ao de cimo.

Hoje sim, ou desde há uns meses, o FC Barcelona anda mais dependente das individualidades. Felizmente a maior entre todas apareceu logo e bem cedo. Agora claro isto é tudo relativo porque respeita à comparação consigo próprios e o que fizeram nas 4 épocas anteriores. Já relativamente às outras equipas, em termos absolutos, permanecem superiores. Uma equipa não desaprende em 6 meses.

Lionheart, Juventus, é um choque de cores delicioso, quase mágico, Azul-Grená frente às Zebras, Danone versus Unicef, Laudrup versus Baggio, la Vecchia Signora versus Més que un Club. Juventus.

Lionheart said...

A renascida Juventus, agora com um verdadeiro factor casa, seria intrigante. Costuma dar azar jogar com dois clubes do mesmo país de seguida. Veremos se calha. Uma deslocação mesmo bera seria a Istambull. É um ambiente do pior. Só espero que não haja outro Barcelona-Real Madrid, porque não há pachorra para tanto reencontro.

Post a Comment