Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Ninguém sentirá saudades desta direcção e de Eduardo Barroso

Tuesday, 12 February 2013

Rindo, há quem consiga olhar o mundo tal como se apresenta: temos normalidade, repito, temos normalidade. O Sporting instalou-se e é normal que Eduardo Barroso aluda a Franky Vercauteren como 'o coitado com cara de arrumador de carros'. Trata-se afinal de um arrumador consagrado, ex-futebolista, campeão Europeu como jogador e campeão Nacional em mais do que uma ocasião como treinador. Internacional, como jogador. Seleccionador, como treinador. Ainda que não tivesse sido nada disto, é com propriedade um agente de futebol. Será, ainda, uma pessoa bem formada. Já a Eduardo Barroso não se conhece qualquer propriedade sobre futebol, Sporting, e demonstra há muito ser tão bem formado quanto uma barata. Alguém sentirá pena quando ele e outros deixarem o Sporting?

Outrossim, poderá alguém surpreender-se com o provável adeus Holandês no final da temporada? Há dias, ao passo que o Sporting luta(va) por um lugar Europeu e para não descer de divisão - somos ecléticos, fazemos as duas coisas ao mesmo tempo - o presidente do Sporting relatava com detalhe aos jornais o conto de fadas da tentativa de transferência de Wolfswinkel. Não tenho dúvidas que a história descrita é irreal, além de surreal, mas também não duvido que o Sporting tentou transferir Wolfswinkel. O jogador ficou, não saiu, não impedindo que o presidente do Sporting o tivesse incluído na novela de má qualidade exibida no 'Record'. Isto é, o presidente do Sporting versou sobre um jogador que ficou e terá de cumprir o que resta da temporada. No conteúdo relacionado exclusivamente ao futebolista, Wolfswinkel não é um jogador do Sporting, tal como não o são André Carrillo, André Martins e muitos outros. Qual a surpresa que no meio deste naufrágio, os parceiros ou 'amigos' desejem recuperar o investimento? Naturalmente isso só se faz com o jogador fora de Alvalade. Neste caso são até notícias um tanto neutras porque Wolfswinkel é um bom jogador mas não se trata de um futebolista cuja qualidade será dificilmente substituível, mas outros existem que são jogadores especiais e navegam as mesmas águas do Holandês: o próximo clube de Carrillo não terá dificuldade em garantir o seu concurso. O jogador, no fim, agradecerá. Tal como agradeceu Izmailov, agradece Pereirinha e agradecerá possivelmente Wolfswinkel, e isto traz-me por último a Pedro Mendes. O Sporting é uma equipa de futebol debilitada, pouco atraente, ao serviço de uma SAD e de um clube a viver momentos muito delicados e problemáticos. Todavia, neste contexto e apesar das propaladas dificuldades, a SAD do Sporting consegue assinar contratos com muitos futebolistas que chegando do mercado são donos de uma qualidade nalguns (poucos) casos superior, dificilmente idêntica e frequentemente inferior a Pedro Mendes. Jogadores, contratados, sem a qualidade do central que auferem 4 e 5 vezes mais daquilo que o Sporting negoceia com o Português. Quando ainda por cima fá-lo, como sempre, fora de tempo.

Qual é a surpresa que este jogador prefira representar o Parma FC ou a AS Roma?
Temos normalidade, repito, temos normalidade.

8 comentários:

FCS said...

Mas no limite, e colocando-os nos pratos da balança, um deles mente. Já mentiu e continua a mentir descaradamente.

Manuel Humberto said...

São totalmente desinteressantes para o Sporting, para uma vida que se quer normalizada. O problema é que Eduardo Barroso consegue juntar a isso traços humanos desagradáveis. A forma como se refere a Vercauteren, na qualidade de comentador ou PMAG demissionário é qualquer coisa de miserável. Também mente, claro que sim: ainda há semanas insinuou ao mesmo jornal ao qual Godinho Lopes deu a entrevista as 'afinações' da noite eleitoral, afirmando ter 'provas' mas não apresentando nenhuma. Claro, ninguém cobrará as 'provas' e depois de sair seguiremos como clube em frente.

Eduardo Barroso é uma miséria, protótipo de sportinguista com relevo mediático sem um pingo de utilidade.

Lionheart said...

São os dois símbolos do período mais negro da nossa história. Nenhum tem nível ou personalidade para os cargos que ocupam. Até a comunicar são um desastre, dando uma péssima imagem do Sporting.

Temos de mudar o modelo de governação, se queremos ter qualquer hipótese de sobreviver. Direcções e órgãos sociais com poucos elementos, funções bem definidas, solidários, sérios e sóbrios. Ou seja, o contrário do que é costume neste clube de "notáveis".

Miguel Courela said...

Antes de Pedro Mendes entrar ao intervalo do Sporting Guimarães, a equipa não tinha sofrido nenhum golo na era Jesualdo. Em 2 jogos e meio com Pedro Mendes a titular sofremos 4 golos. Lento, fraco no jogo de cabeça, algo pesado para a sua idade e sobretudo pouco concentrado. Tal como Barroso e Godinho, também não deixará saudades em Alvalade.

PS. Só hoje associei o seu fraco rendimento ao interesse/ligação com o Parma. Faz sentido.
O seu lugar agora deverá ser o banco de suplentes da equipa B.

Miguel Nunes said...

Manuel, não sejas assim. O Pedro Mendes ludibriou a SAD.

Isto tem contornos de tragédia. A sério, não tenho palavras. O Sporting não precisa só de limpar todos os incompetentes que não percebem nada de futebol do clube.

É incrível como não há uma única pessoa com sensibilidade ou que conheça o ser e o sentir dos futebolistas. Lembras-te do que falámos do Boa Morte e do clube que apoiava em diferentes situações.

O futebolista é uma pessoa especial. Ninguém no Sporting sabe sequer lidar e perceber como funcionam (sentem e agem) os principais activos do clube. E não é com escutas e cameras de vigilãncia que lá vão chegar. Nesse sentido, o Figo seria uma excelente adição ao clube.

Ainda gostaria de saber de quanto foi o prémio prometido de assinatura ao Miguel Lopes.

Miguel Nunes said...

Para aquela malta toda o plantel são números, folhas de excel. E ainda devem pensar que são organizados pq devem ter metido lembretes no telemovel a avisar o término dos contratos dos jogadores...

Manuel Humberto said...

Miguel Courela, o Sporting não sofreu golos nos jogos que ficou a limpo só porque não calhou. Nada a ver com Jesualdo e pouco a ver com Pedro Mendes, embora tudo a ver com jogadores, treinadores, clube e filme do passado recente. É a nossa realidade e até ao fim da época nunca estaremos a salvo de nada. A diferença é que hoje estamos suficientemente melhor para discutir 3 resultados possíveis com 65% das equipas que ainda enfrentaremos. Com alguma outras, nem isso. Tudo pesa ...

Miguel Nunes, claro que lembro, e degradando-se tudo muito depressa lembro também o Eric Dier. Hoje, se fosse hoje, na eventualidade coiso e tal, já aconteceria tal e coiso. Quando o jogador é o mesmo. Eles não mudam. O contexto (clube) é que determina quase tudo.

O Pedro Mendes ludibriou a SAD e são todos maçãs podres: temos um azar tremendo porque só este ano foram 3, quando Pereirinha segundo um comunicado do clube não quis renovar e Liedson como todos sabemos traiu a pátria por dinheiro. Antes disso já Adrien tinha feito uma novela tremenda para renovar. Nenhum deles tem carácter e agora é Pedro Mendes. Não perceba quem não souber

Manuel Humberto said...

"Só porque não calhou", não é assim. Parcialmente por estarmos melhor mas sobretudo Rui Patrício tem mérito / responsabilidade. Assim é que é.

Post a Comment