Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Ando um bocadinho farto da palavra técnica, mas sem que me torne chato ...

Thursday, 14 February 2013

(...) já que finalizar é um momento como existem tantos outros. Comum a todos: o jeito empregue à prática, touch (...) quais os avançados dos '3 grandes' que seriam capazes de um igual? São todos bons jogadores mas Lima não seria capaz. Cardozo já seria. Jackson também, embora nunca o tivesse visto. Wolfswinkel, tal como Lima, também não faria.

Cardozo é destes jogadores - mete a bola onde quer e não é só a finalizar. Se o víssemos passar a bola a 30 metros para jogadores lançados em corrida, 9 em cada 10 vezes deixá-la-ia redondinha onde tem de cair, sem esforço. E sim o Benfica é um dos candidatos e vencer a Liga Europa, tendo 11 e treinador para isso. Não é o principal favorito mas pode vencê-la.

Muito bom Cardozo. É um grande golo.

5 comentários:

Miguel Nunes said...

2 vitórias na história naquele país em mais de 20 jogos. As 2 c JJ. E olha q este Leverkusen não é pêra doce. Mas, não presta...

Ainda por cima agora descobriu esta do 2ndo avançado... pode dar o salto que lhe faltava (o Jesus)

Manuel Humberto said...

É uma máquina o Jorge Jesus, basta ver o Benfica jogar. 'Comos' e 'porquês', não faço ideia. Se o Atlético for eliminado, depois de perder 0-2 em casa, só 2 ou 3 clubes são mais favoritos que o Benfica. Mas mesmo estes o Benfica pode vencê-los jogando a duas mãos (já se sabe que a galvanização conta muito neste Benfica, é aliás uma das distinções que ele (Jesus) faz entre equipas de clubes grandes e não-grandes, disse-o num jantar em Braga com o plantel do Sporting local).

Inter, Estugarda, Tottenham, Chelsea, Ajax, Olympiacos e Zenit. As possibilidades do Benfica na prova estão intactas. Não é favorito porque reparte-se, mas é tão candidato como os outros.

O golo de Cardozo é soberbo, um para tirar o defesa do caminho e outro para metê-la lá dentro. Dois toques, não custa nada. Há 5 dias Wolfswinkel no lance onde foi isolado pelo Bruma tinha tudo para fazer o mesmo, descaído para a direita, e quando nem precisava de passar por nenhum defesa. Há coisas que não se aprende, ou estão lá ou não estão e ao fim do dia o talento separa uns de outros. Nessa outra vitória na Alemanha o golo de Cardozo a 15 ou 20 metros da baliza foi também magnífico. Fácil, ele mete a bola onde quer.

venis said...

e sabes qt's vitórias têm os alemães na luz? duas tb... uma delas com o JJ.

Miguel Nunes said...

ve o q tinha escrito sobre isso

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2010/11/cardozo-habilidade-motora-e-habilidade.html

E ve o video do jogo c o Sporting. Com espaço (portanto sem sentir as dificuldades motoras q tem, p um atleta de alta competição,claro) mete mm a bola onde quer.

Manuel Humberto said...

Miguel Nunes, lembro, e lembro-me desse «post» sempre que me lembro do Cardozo agora que anda mais ou menos ofuscado pelo Lima. Isto em particular é muito belo, 'a técnica vê-se quando o pé contacta com a bola'. O Cardozo além de ter perdido 1 ou 2 anos no Benfica (peso dos treinadores) se tivesse um bom jogo de cabeça não estaria no Benfica. Teve oportunidades para sair é certo mas marcando não sei, só no campeonato, 17 golos por época, se lhes juntasse 7 ou 8 de cabeça, teria sido muito mais cobiçado por equipas melhores. Ele não tem jogo de cabeça.

O golo mais bonito que vi dele foi por acaso em Alvalade. Rui Patrício (sem quaisquer culpas) um tudo ou nada adiantado (muito pouco mesmo) mas o suficiente para ele lhe meter a bola ao canto, por cima. Nesse golo além do primor técnico juntou-lhe um remate com muita força. Foi um golão. Taça da Liga, 1-4 foi o resultado.

Post a Comment