“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.


As primeiras palavras são do melhor jogador da equipa da casa. Um grande senhor jogador que é também um grande capitão do clube. De positivo, não existindo da parte do Sporting muito a reter, o que existe, é estupendo: o Sporting tem um capitão ao nível dos melhores na sua história.

O problema foi físico?

«Não, temos de melhorar tudo. Mucho auto crítico, o que somos como equipa e cada um individualmente».




O Benfica venceu em toda a linha.

É melhor equipa, já o sabíamos, e luta pelo título de campeã Nacional. Tinha tudo a perder e esteve à altura do acontecimento. O medo dos seus adeptos era infundado, adeptos que nas próximas horas mudarão o discurso do «irão fazer o jogo da sua vida» para «já sabíamos que éramos superiores».
Ao contrário da generalidade do seu público, o Benfica tem um treinador muito inteligente. Disse-nos o treinador do Benfica que respeitou muito o Sporting e só uma grande equipa ganha na casa deste rival por 3-1. Concordo, ou se calhar não. Há 6 anos quando no estádio da Luz o Sporting foi para o intervalo a perder por 1-0 e virou na 2ª parte para 1-3, também foi preciso uma grande equipa? Hoje, para o Benfica, tal como então para o Sporting, estiveram adversários frágeis no campo oposto, quando virar resultados contra equipas que jogam muito pouco e parecem competentes por se sentarem em frente à sua área é difícil mas só até certo ponto. Não sei se o Sporting está melhor tacticamente como afirmou o treinador do Benfica. Sei que não jogamos nada, e o Sporting gasta demasiado dinheiro para não jogar nada. Parabéns ao Benfica. Foi superior em todos os aspectos.

E um abraço aos poucos dos seus adeptos que saíram hoje do José Alvalade satisfeitos e merecem esta vitória. Adeptos nos quais se inclui o meu irmão. Foi um jogo emotivo mas não foi um grande «match». Teremos bons «matches» quando o Sporting reaprender a jogar. Para já, nem andar sabe.

«Mucho auto crítico» ... «Respeitámos muito o Sporting. Tem uma grande equipa, tem jogadores de grande nível ...»

Posted on

Monday, 10 December 2012

6 Comments
  1. Isto de apagares comentários... está bem que há azia mas...

    ReplyDelete
  2. Foram feitos 5 ou 6 «posts» sobre o derby, antes do derby. Não comentaste nenhum pois não? É mais fácil vir a correr depois do jogo deixar provocações. Tens por aí muitos «blogues» que nada disseram antes do jogo mas dissecarão o resultado.

    Podes ir para lá deixar as tuas provocações, não terás falta de companhia.

    ReplyDelete
  3. MM, o Sporting tem de se unir em torno de algo que valha a pena apoiar. Por uma questão de higiene, é imperativo que esta direcção saia. Pedir paciência aos sócios tem de ser feito por quem tenha autoridade moral para o pedir, para que o odioso não caia sobre os jogadores da formação, para que não se instale o fatalismo de que a situação é irreversível. Não é uma figura que os sócios já não podem nem ver que o pode fazer. Preservemos o Sporting Clube de Portugal. Eu não tenho medo do vazio. Tenho é medo que continue tudo na mesma.

    ReplyDelete
  4. Lionheart, vazios nunca existirão.

    Não tenho medo de Bruno de Carvalho. Não gosto dos seus apoiantes, não gosto da minoria revanchista que parece acompanhá-lo em manifestações visíveis de apoio, agora do próprio, sobre a sua pessoa, vejo-lhe qualidades evidentes. No 'mais importante' (digamos, futebol), tivesse de apostar diria que não fará muito diferente disto. Comprará muitos jogadores, via fundos / parcerias, e escolherá um treinador.

    Com ou sem resultados, depois, que é aquilo que penaliza esta direcção.

    Falaremos em breve do tema. Tenho 4 ou 5 ideias atravessadas (boas e más) sobre / desde a sua participação no programa da SIC Notícias. Um abraço.

    ReplyDelete
  5. Com esta direcção, o Sporting fez uma jogada de poker "all in". Apostou tudo e tudo perdeu. A partir daí os resultados financeiros agudizaram-se porque a despesa aumentou muito mais do que as receitas potenciais. O debate ideológico sobre o investir ou não investir não faz sentido. O investimento tem de existir sempre em qualquer actividade económica. Da mesma forma que não há nenhum regresso às origens. Tal como com Soares Franco, vai-se jogar com os miúdos da formação porque não há dinheiro para outros. O problema do Sporting é não conseguir harmonizar as duas coisas, tem que andar entre o 8 e o 80, porque o desiquilibrio financeiro gerado pelos maus resultados financeiros de um investimento em contratações sem resultados desportivos e valorização de jogadores, obriga em seguida a um desinvestimento brutal. Como vês, é tudo reactivo, nada proactivo. A questão é porque se erra tanto na política desportiva que depois obriga a esta austeridade cíclica, interligada com os jejuns. É certo que não ter poder os bastidores é uma parte importante da explicação. Mas não só.

    Há 10 anos, Luís Duque esteve por detrás da equipa "maravilha" dos internacionais portugueses que foi ruinosa para o Sporting. Demorámos anos a pagar aquele barrete, e foi aí que começou a "décalage" para o porco e para o carnide. Eu até tremo de pensar nas sequelas desta equipa de "internacionais", sendo que agora de certeza a situação é bem mais complicada. Uma coisa é certa. Só com uma política estruturada e coerente se consegue fazer alguma coisa. O que temos tido são fulanizações e a sujeição da política desportiva aos interesses financeiros. A realidade financeira tem de estar sempre presente na gestão, mas esta tem de ter uma estratégia e depois buscar financiamento, ou adequar a estratégia ao financiamento possível. O que não se pode é continuar a depender de quem o Sr. Ricciardi quer para presidente do Sporting, porque isso não é garantia de NADA! O que é que interessa ter crédito na banca se for para estragar dinheiro?

    Os sócios têm de exigir mais do que os chavões simplistas de "cheques e vassouras" porque senão o centro de actividade passa a ser a entrada e saída de jogadores e isso só é bom para quem recebe comissões. Não é bom para o clube de certeza, que cada vez tem de arcar com mais encargos.

    ReplyDelete
  6. Antes do derby não comentei porque o blog estava deveras delicioso para postar seja o que for, os números do derby só davam mesmo para rir, e essa dos 17600 títulos já é anedota.
    E novamente aqui digo, quem disse que era o jogo da vida deles foi o próprio Sporting!!!
    Para o Benfica eram 3 pontos! E foram ;)

    ReplyDelete

Search This Blog