Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

A terra estremeceu e verde se tornou, um golo só bastou, gritou a multidão em ovação

Wednesday, 19 December 2012

De Atalanta a Antuérpia (Duerne), com passagens por Barcelona, Lisboa, Manchester, Lyon, Madrid e Bruxelas (Heysel). Este é o programa oficial do jogo em Bruxelas, estádio do Heysel, empate a 3 com o último dos golos apontado por Figueiredo a 9 minutos do fim, altura em que o Sporting havia estado a vencer mas perdia por 2-3.

Dois dias depois, no Duerne, 1 golo eternizaria a classe de 1963/64.

Nas palavras do «mestre», Artur Agostinho, ao vivo e a cores na rádio, Figueiredo corre para a linha, vai centrar contra o corpo do adversário e sai a bola pela linha final, é pontapé da canto, pontapé de canto favorável ao Sporting, vai agora marcar Morais do lado esquerdo, Morais tem a bola no 1/4 círculo, prepara-se para bater na direcção da baliza de Kovalik, a bola vai partir, partiu, com boa conta para a baliza, golo, golo, golo, golo do Sporting.

0 comentários:

Post a Comment