Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

A culpa é sempre dos outros

Thursday, 8 November 2012



Olho para o meu «post» anterior, que nem consegui ir comentando, leio o do MM que fala dos três a zero (podiam ter sido três ou mais a zero) e penso, penso-me.
A primeira vez que li o tal post de MM, encolhi os ombros e sorri: "só três a zero" pensei, ora, vai ser um jogo para golear. Penso sempre em goleadas.

A culpa é deles (a culpa é sempre dos outros), a culpa é da equipa do Sporting que na primeira vez que pisei o estádio José Alvalade (o antigo)... era um Sporting vs. Benfica e os leões, Manuel Fernandes e os outros, venceram só por sete a um.

"Nunca tive, e ainda não tenho, a percepção do sentimento da minha identidade pessoal. Apareço perante mim mesmo como o lugar onde há coisas que acontecem, mas não há o «Eu», não há o «mim». Cada um de nós é uma espécie de encruzilhadas onde acontecem coisas"
[Myth and Meaning, Claude Lévi-Strauss, 1978].

Penso, penso no acontecido no verde tapete de Alvalade, sinto, sinto muito.
Não é um jogo, não foi mais um jogo. É uma encruzilhada que se vai desencruzilhar já na próxima semana, no primeiro dia da próxima semana. Domingo. Sporting 3 vs. Braga 0... será uma derrota dolorosa para José Peseiro, menos dolorosa, no entanto, que aquela outra onde apesar de Rogério, perdeu em casa uma taça europeia.

8 comentários:

MM said...

Pedro, não existe vontade. Vermos uma equipa (já com sorte) a ganhar 1-0 e que não é capaz de guardar a bola uns minutos. Sei lá, aos 20 segundos de cada vez, já não seria mau. Ou uma equipa a arriscar penalties no fim do jogo (que foi, penalty). Depois o jogo acaba e ninguém se revolta. Falo deles - jogadores no campo. É cada um para seu lado, não existe um mínimo de comunhão no que fazem.

O jogo de Setúbal não foi pelos vistos medida de nada. Estão na mesma.

pedro oliveira said...

Percebo o que dizes (concordo contigo).
Mas não quero, não quero concordar.
Prefiro acreditar que 11 vs. 11 (foi uma expulsão injusta) teríamos vencido... foi triste a forma como sofremos o golo; no entanto, podemos ser apurados com oito pontos; podemos vencer a Taça da Liga e ir à Champions.
Está quase tudo em aberto.

MM said...

Não sei Pedro, o problema não são as derrotas mas a inexistência de perspectivas. A equipa não joga e existem mínimos a partir dos quais não é habitual descer-se, mesmo nas épocas mais negras: sentir dificuldades para vencer em Alvalade (se não ganhamos em casa de que forma vamos vencer fora?). Criar 3 boas ocasiões de golo (nem 1). Ou um guarda-redes do Sporting ser obrigado a intervir 15 vezes num jogo. Sobretudo a inércia, descrença, apatia.

A expulsão é imerecida neste jogo mas vejo os árbitros ser usados para quase todos os outros resultados negativos.

A verdade é que o Sporting pouco faz para ser feliz. Isso era hoje, em Alvalade, onde apesar de tudo tiveram oportunidade de emendar o trajecto Europeu. Foi há duas em Alvalade, com Oceano, onde somando os 3 pontos deveriam ter-se mantido próximos do tal 3º lugar.

São os obstáculos mais fáceis, e nem estes conseguimos ultrapassar. Um abraço grande.

Nuno MG said...

"Sporting 3 vs Braga 0... será uma derrota dolorosa para José Peseiro" loooool q filmes tens visto ultimamente??? Ou melhor,o q andas a fumar???

sloct said...

Caríssimos,
Permito-me discordar, a expulsão foi justa, o que se tem que censurar é a falta de inteligência dum jogador, experiente ainda por cima, que tem uma entrada perfeitamente disparatada numa jogada sem qualquer perigo, quando já tinha um amarelo em cima. Não chegou a tocar no adversãrio? Talvez, não vi o lance na televisão, mas vi o lance no estádio, e digo que a expulsão é mais que justificada.

Esta equipa é patética, a falta de qualidade dalguns jogadores é notória, e só a tremenda incapacidade e o excesso de poder que foi dado ao senhor Sá Pinto é que podem justificar este descalabro.

O Vercauteren limita-se a tentar apanhar os cacos, nem pode fazer mais que isso. Nem o Mourinho conseguiria melhor.

Lionheart said...

Aí é que está MM. Diz-me um jogo em que o Sporting tenha sujeitado o guarda-redes adversário ao trabalho a que o modesto Genk sujeitou o Patrício ontem, para se ter uma ideia da miséria que é o futebol do Sporting. Não tenho memória de uma equipa do Sporting tão pobre em campo. E o Genk conseguiu aquelas oportunidades todas porque a zona central da nossa defesa era uma "auto-estrada" autêntica.

A gestão desta época foi desastrosa, também resultado do falhanço no apuramento para a pré-eliminatória da liga dos campeões na época anterior. Ao terem de reduzir o orçamento, ou seja, com menos dinheiro, ainda fizeram mais asneiras. Não se percebe porque é emprestaram o americano ao Málaga para ficarem com o Rojo a central, quando este sempre foi lateral esquerdo. Ou a venda do Matías, mais uma vez por questões financeiras, que enfraqueceu a equipa, porque se este aparecia a espaços (nunca gostei dele), agora não aparece ninguém a organizar o jogo. Izmailov continua muito intermitente. Os jogadores mais experientes como Schaars e Elias são também aqueles que mais problemas dão. E assim os "miúdos" têm mais dificuldade em estabilizar e afirmar-se, porque não há uma base que os sustente.

Um desastre total, responsabilidade também dos dirigentes que fizeram o investimento e não souberam rentabilizá-lo. Além de que continuam a ser totalmente impotentes perante as arbitragens, ao contrário do que prometeram durante a campanha eleitoral. Não quero repisar esse tópico, para não lançar achas para a fogueira, nesta altura complicadíssima. Mas aqui está-se mais à vontade para falar e por isso não tenho problema em dizer que o futebol com esta direcção foi só propaganda. Primeiro fazendo com Domingos a publicidade que o carnide fez com Jesus (mas após o carnide ser campeão) para deixar cair o Domingos ao fim de seis meses. Depois a propaganda em torno de Sá Pinto, sem qualquer base para isso. Esqueceram-se do essencial, que é a organização interna e externa do futebol, para se obter resultados desportivos. Hoje não temos nada. Nem organização, nem estrutura, muito menos resultados, e estamos em risco de ficar sem os melhores jogadores para pagar as dívidas de curto prazo, porque as receitas que se prevêm no médio prazo são muito baixas.

Só Vercauteren e os jogadores (os que têm vontade) nos podem valer. E ao menos aqui o belga não é como o Sá Pinto, para quem estávamos "fortes". Não vejo problema algum nele referir que espera mais de alguns jogadores. Mal seria se não esperasse!

MM said...

Lionheart, e se perdermos também Vercauteren? Mais 1, 2 ou 3 jogos como o de ontem e começamos a olhar o Belga de outra forma. Nessa altura - a acontecer - em quem ou no quê depositaremos as esperanças de uma mudança? Piorar é sempre possível, bastando que os resultados não se alterem. É muito complicado.

Sloct, é como diz, não jogámos nada. O momento para retomar a época era ontem. A fronteira que (para mim) separava o lado A de B era o percurso na UEFA. Sem jogos Europeus a época está boa como morta e era uma oportunidade que não se podia desperdiçar. Eles não só deixaram-na fugir como (pior) nem tentaram agarrá-la. Ser-me-á muito difícil daqui para a frente olhar aquela equipa da mesma forma.

Toda a solidariedade com Vercauteren, mas termina aí.

Abraços.

Lionheart said...

Se não fosse a vitória do Basileia ontem sobre os húngaros já estávamos arrumados. Temos de ganhar os dois jogos que faltam e esperar que o Genk não deixe o Videoton ganhar na Hungria. Este último caso não é implausível, já o Sporting ganhar os seus jogos...

E depois o jogo com o braga é a tal história. Uma coisa é o historial dos dois clubes, que é incomparável. Outra é o estado actual das respectivas equipas de futebol. E a triste realidade é que enquanto o braga discute o resultado com o Manchester United (que não acho uma grande equipa, mas não interessa, é sempre o Manchester United), o Sporting é incapaz de se impôr a equipas normais da Liga Europa. E assim os fulanos de braga gozam o prato, fazendo render o peixe enquanto podem, porque a equipa deles tambem não dura muito mais anos. Mas o que me preocupa é o Sporting e ver que muito provavelmente é preciso fazer uma revolução na equipa para que se possam atingir objectivos minimament aceitáveis.

Post a Comment