Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Repto aos anti-Roquettistas, anti-Croquetes, e anti-Brunettes. Repto no fundo à verdadeira Corja: os anti-quase-toda-e-qualquer-coisa.

Sunday, 28 October 2012

O desafio aqui é apenas um. Com maior ou menor esforço, subtrair a razão das palavras deste benfiquista:

Não percebo como se insultam benfiquistas, só porque votaram Vieira. Alguém tem dúvidas que quem vota Vieira é tão benfiquista como quem votou Rangel? É pá e votei na lista B, foram 20 votos, anulados pelos do meu pai na Lista A. Somos benfiquistas desde que nascemos e sê-lo-emos até morrer. Nenhum de nós acha que o Benfica morreu ontem (escutou Dr. Eduardo Barroso?)! Nenhum de nós se acha melhor que o outro.

Nao tenho dúvidas sobre quem são alguns dos maiores inimigos do Sporting. Não são os adversários já que isto sem competição ou rivalidade não teria muita graça, nem os jornais ou os jornalistas já que não jogam à bola. Também não são os que vêem ou pretendem ver o mundo (só) em tons de azul e vermelho, porque o verde só desaparecerá no dia de são-nunca-à-tarde, e mesmo aí só desapareceria com o nosso consentimento. Entre-muros, os inimigos não são os sportinguistas que criticam, ou os sportinguistas que não criticam, independentemente de estatuto e condição já que não existem substanciais diferenças entre sócios e não-sócios. Os inimigos do Sporting são os que com ressentimento, amontoando complexos, à base da agressividade e fomentando o ódio: dividem. São estes alguns dos maiores inimigos do Sporting, ao passo que o maior foi, é, e será sempre, a qualidade das suas próprias decisões. Em muitos casos não existe muita distância a separar uns de outras, sempre que os responsáveis pelas segundas se permitam influenciar pelos primeiros.

No Sporting, infelizmente, esta má influência não-raras vezes existe.

Gonçalo Correia
Penso no que a blogosfera trouxe ao Sporting nos tempos mais recentes, e assusto-me.

6 comentários:

Bicadas de Aguia said...

Posts dedicados ao momento actual do SCP a aparecerem neste blog... MILAGRE!!! Em Setembro postava-se não deixem o Benfica acabar...
Ironias....

vitor said...

No doubt!

SL

Sporting até morrer said...

Caro MM,

Nesta fase em que o nosso clube se encontra profundamente dividido, só vejo uma solução, a de aparecer alguém que não tenha qualquer ligação com os pró-Godinho Lopes ou os pró-Bruno Carvalho.

À imagem da escolha do treinador, em que vários nomes se negaram a aceitar o desafio, também me parece que as figuras lançadas na CS para futuro projecto, não são consensuais para liderar o Sporting.

Quem liderar um futuro projecto independente terá de ter um timoneiro com características que faltam ao actual presidente como por ex.º:
- Conhecimento de futebol;
- Mover-se bem nos meios lamaçentos do futebol:
- Ser respeitado.

Olhando para alguns dos sportinguistas que se poderiam encaixar neste perfil, conseguiria ver Luís Figo e pouco mais.

Talvez tu Manel, tenhas alguma outra figura que possa preencher este CV?

Decididamente, teremos de ter um presidente que saiba falar a mesma linguagem que o treinador e que os jogadores.
Um presidente que não precise de apoiar em LD, CF ou um outro qualquer Inácio, etc.

Conseguiremos?

Francamente, julgo que ainda vamos a tempo, mas quanto mais o relógio anda mais os sportinguistas se afastam...eu incluído.

SL
José

JN S said...

As eleições de Março de 2011 foram a pior coisa do Sporting no passado recente. Não pelo que ficou efectivamente decidido aí, mas pelo clima que gerou.

A blogosfera não é, nem nunca será, espelho de 100% da comunidade sportinguista, muito menos o Fórum SCP, mas torna-se assustador a quantidade de pessoas que está disposta a tudo, inclusive satisfazer-se com resultados negativos, apenas pela ideia de Godinho sair e Bruno Carvalho poder ("poder") entrar.

O fundamentalismo clubístico tornou-se fundamentalismo pessoal e isso é assustador

MM said...

JN S, "o fundamentalismo clubístico tornou-se fundamentalismo pessoal e isso é assustador". O tipo de gente que o mundo anda a produzir é assustador, in all walks of life ...

MM said...

Estimado José, a atmosfera construiu-se durante anos, não foi responsabilidade de Bruno de Carvalho. Ele capitalizou. Quando um conjunto muito grande de pessoas não quer A, aproximar-se-á inevitavelmente de B.

No futuro mais próximo ou menos próximo, mas nunca distante porque 1 ano e 1/2 passa a correr, com ou sem Bruno de Carvalho continuará uma grande quantidade de gente a não querer A.

Não tenho opinião formada sobre a possibilidade de Luís Figo ter um papel de relevo na SAD (quanto muito de presidente do clube). Não conhecemos Luís Figo: é uma figura do futebol mundial que nunca se deu a conhecer além dos relvados (e era também por isto que eu gostava dele).

Em abstracto é uma imagem óptima a de termos um jogador de futebol ao leme de um clube (também) de futebol. O Bayern München fá-lo (ou fez, durante largos anos). Alguns clubes Noruegueses também. Possivelmente outros. Não tenho honestamente opinião formada, porque não conheço bem Luís Figo.
Sabes do que gostava? Ter um treinador no lugar deixado vago por Luís Duque. O que eu gostaria de ver lá László Bölöni, como exemplo.

Um abraço grande.

Post a Comment