No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.




O Sport Lisboa e Benfica que comemorou, recentemente, 108 anos foi fundido em 1908, antes tinha sido fundado «o Benfica» em 1906 e um tal Sport Lisboa em 1904; ou seja o Benfica é uma mentira histórica como já ficou, amplamente, demonstrado neste blog
Assisto na RTP 1 a um jogo entre uma equipa portuguesa e uma equipa russa, na equipa portuguesa não joga nenhum atleta em condições de representar a seleção das quinas, na equipa russa para além dos cinco que Jesus refere: «participaram cinco jogadores da equipa no recente jogo que a Rússia fez com a Dinamarca» [in ABola, p.6, 2012.02.06] jogam dois, Bruno Alves e Danny, que são jogadores indiscutíveis da seleção nacional (apesar do segundo estar, de momento, lesionado).
Bruno Alves, um dos dois internacionais portugueses que referi, sai para aquecer na primeira parte e é assobiado, insultado (ele e a família toda), não, não é este o futebol que quero, não, não gosto destes adeptos, nem deste clube. É, portanto, oficial, nesta segunda parte (apesar de estar a perder e eliminado, nesta altura) o meu coração vai estar com o clube dos internacionais portugueses... força rapazes.
imagem retirada daqui (link)

Um clube fundido que está confundido

Posted on

Tuesday, 6 March 2012

38 Comments
  1. Quem está a acompanhar o jogo pela TV (como eu) não pode conter a pergunta:
    - Como é que o "diabo de Gaia" que esteve quase a assassinar, um árbitro assistente, em pleno estádio da luz, apertando-lhe, furiosamente, o pescoço, continua a assistir aos jogos na «catedral»?

    ReplyDelete
  2. Jesus, entendeu o sentido do «post», olhou para o banco e terá pensado:
    "´pera aí qu'o Pedro Oliveira está-se a meter em assuntos do forno interno do Benfica mas tem razão, vou fazer entrar o único internacional português que tenho desde que mandei o Amorim pó Braga"
    O resto é História.
    (Paulo Bento de parabéns, evidentemente)

    ReplyDelete
  3. Pedro Oliveira,

    Isto é Portugal, uma república das bananas. Aqui nada funciona convenientemente.

    Sim, somos uns carneiros.

    ReplyDelete
  4. Caro Treinador,

    Enfim, apesar de tudo o Benfica passou com um golo português e isso para mim faz toda a diferença.
    Não é por acaso que o Sporting tem no nome Portugal e eles têm no nome um bairro (Benfica) e uma cidade (Lisboa).
    Não sou bairrista, nem alfacinha mas sou português.

    ReplyDelete
  5. Tremenda falta de cultura [desportiva, diz-se, quando seriamente duvido que se esgote nele (desporto)].
    Não sei se é um fenómeno exclusivo de Portugal mas enfim, seja ou não importaria atacá-lo até porque os problemas dos outros não diminuem os seus.

    Algumas coisas sobre o jogo:

    - Por vezes sinto que os jogadores deviam poder escolher os clubes que melhor os serve. Há por ali 2 ou 3 jogadores do Zenit decerto muito zangados com a falta de ousadia de um treinador (Spalletti) que deu ao adversário quase 1 hora de avanço.

    - Bruno Alves, muito bom. Mete a bola onde quer.

    - Bruno César, não sei quanto custou ao Benfica mas é o típico jogador a quem pode acontecer uma de duas coisas: 1) Continuar a ser bem treinado (como é) e render ao Benfica muito dinheiro num futuro próximo ou, 2) Ser mal treinado e perder-se por completo de uma carreira auspiciosa. É um jogador muito bom, daqueles que fazem equipas campeãs.

    - Benfica: apesar das conversas do costume e da recorrente garganta, a forma como festejam [(com todo o direito e naturalmente, óbvio) a passagem aos quartos-de-final eliminando o Zenit (que é uma equipa forte mas não não fará (tal como o Benfica) normalmente parte duns quartos-de-final de uma LC (a prova este ano por via da eliminação de muitas equipas favoritas na fase dos vários grupos originou um sorteio algo esquisito para os play-off, com muito emblema «médio» mas nem por isso «forte»], a forma como festejam a passagem mostra bem a falta de 'hábito' e espuma na boca que um cheirinho de sucesso lhes provoca. É sucesso, claro que sim, mas enfim é o Zenit, e são os quartos-de-final.

    ReplyDelete
  6. MM, não podia estar mais de acordo, o Zenit é uma boa equipa mas sem o Danny é uma espécie de Lazio para pior, para muito pior, arrisco dizer.
    Treinador, referias-te à questão do «diabo de Gaia» e eu atirei, inadvertidamente, ao lado; mas sim, concordo, na minha opinião (e independentemente do clube do qual seja adepto) um gajo que faz uma coisa daquelas, devia ser impedido definitivamente de assistir ao vivo a eventos desportivos. Ponto final.

    ReplyDelete
  7. Ah e claro, como a imagem sugere a bacoca raiva e (real) ódio pelo Bruno Alves tem que ver com a sua ligação ao FCP, da mesma forma que o C. Ronaldo (que nem passou muito tempo em Portugal ao serviço duma equipa senior, SCP) foi há uns anos absurdamente enxovalhado no estádio da Luz.

    Acho que em grande medida isso tem que ver com a falta de hábito. Inveja, talvez. Dose grande. Mas a principal é mesmo falta de cultura (desportiva).

    ReplyDelete
  8. E o Sporting não está só fundido mas tambem caminha para estar fodid..o e de que maneira.Na quinta feira tambem vou estar do lado da equipa inglesa já que a minha avó foi lá passar um fim de semana e gostou.E acho que vai dar surra...

    ReplyDelete
  9. Face ao contexto deste ano da Champions, pode calhar Apoel/Lyon, Marselha/Inter (treinado pelo pior treinador do Mundo) ou um Basileia.

    O Benfica pode acreditar e andar um pouco mais para cima, pois tem qualidade e acredito que faça golos em qualquer campo.

    E recordo que a última conquista de uma Champions portuguesa foi com uns oitavos ganhos no último segundo (após mal anulado o 2-0 que eliminava Dragões), uns quartos com um Lyon (em crescendo mas ainda longe daquele que eliminou 2x o Real), umas meias com um Corunha e uma final com o Monaco (estas duas últimas equipas estão na 2ª divisão).

    O sorteio e o contexto é tudo. Isto aliado ao desprezo que as equipas estrangeiras dão às portuguesas, o que leva a dissabores (vide Man United esta época com o Benfica).

    Fiquei triste porque assim o Jesus ficaria livre...

    ReplyDelete
  10. so este jogo valeu perto de 7 milhoes...continuo a gostar da lagartage defender animais cm o burro alves que veio dos vossos amigos que vos tratam da vidinha todos os anos...continuem...para o ano o clube de portugal ..para sobreviver deve ter de ser comprado por algum russo mafioso..depoids quero ver a malta toda a torcer por russos

    ReplyDelete
  11. "Amigos que vos tratam da vidinha todos os anos".

    O seu clube deve ter ficado em 2º o ano passado e ficará novamente este ano porque teve quem lhe tratasse da vida, de igual modo. Submissos, só sabem apanhar as migalhas que vos atiram, andam há 2 anos sujeitos aos caprichos dos 2ºs lugares, têm o que merecem, aliem-se ao Sporting para combate-los, nós estamos em 4º e não somos submissos, caso fiquemos em 6º e fora da Europa é porque nos atiraram para lá, até o SC Marítimo nos afronta. Anónimo ainda há 2 dias um árbitro voltou a empurrar-nos para o fundo, nós que entrámos em Setúbal em condições perfeitas de relançar a época, malvados, só nos querem mal, morte ao Papa, ninguém brinca com o Sporting.

    Faça-nos um favor: leve essa conversa para outros fóruns.

    ReplyDelete
  12. Cantinho,

    Não esquecer que esse Deportivo vs. Porto que referes foi o jogo da expulsão mais ridícula, bem mais ridídula ainda foi uma expulsão do Juskowiak, que nem falava português, ao fazer um gesto para o árbitro a dizer que precisava de óculos (numa jogada inofensiva por causa duma bola que era canto e foi marcado pontapé de baliza) e a levar cartão vermelho directo por isso, o pobre polaco nem percebeu o que aconteceu, dizia uma expulsão ridícula de Jorge Andrade que se acerca de Deco que estava no chão a fazer teatro, toca-o, levemente, com a biqueira da bota e diz-lhe qualquer coisa a sorrir... o árbitro mostra vermelho directo a Jorge Andrade que sai do campo inconsolável sob os aplausos de Mourinho que nessa altura não choramingava por causa das arbitragens.
    A propósito de Juskowiak, excelente entrevista no jornal do nosso clube da qual destaco esta frase: Devo muito ao Sporting (...) também como pessoa, pois aprendi muito sobre a vida e sobre o desporto, nomeadamente, em fazer tudo para ganhar, mas não a qualquer custo. Em Portugal existem outros clubes com outra filosofia e forma de actuar, mas o Sporting Clube de Portugal sempre foi correcto e leal.

    ReplyDelete
  13. Pedro,

    recordo-me dessas expulsões. A do Jusko é na Reboleira onde vencemos por 2 ou 3 golos e com golos de Jusko. Uma vergonha.
    Essa do Depor foi na 1ª mão, nas Antas, jogo que ficou 0-0. Na 2ª mão já com 0-1, há um penalty escandaloso para o Depor que não é assinalado e reduzia o Porto a 10.

    Enquanto na Liga, o Paixão e afins (arbitragem Boavista-Sporting)permitia que o Porto tivesse em primeiro e a poupar jogadores, lá fora o Porto atacava a Champions.

    Mourinho esta época também não chora pelas arbitragens. Nem as dele nem as do Barça.

    ReplyDelete
  14. Cantinho,

    O RM este ano e o FCB nos últimos 3 ou 4 são a prova de que são os jogadores quem vence e perde jogos. Não sempre, mas em 90% das ocasiões. Espanha não é por exemplo muito diferente de Portugal nesse aspecto: imensa pressão sobre as arbitragens, discussões sem-fim sobre o tema. No entanto o nível dentro do campo disparou desde que Guardiola entrou em cena, e as arbitragens reduziram-se a um plano mínimo. Mourinho o ano passado falou muito em arbitragens - um dos motivos para que Guardiola o supere em muitas faces diferentes do jogo, mas este ano ei-lo: à beira de bater o recorde Toshack e sagrar-se campeão frente ao FC Barcelona que frequentemente acusou / acusa (este ano voltou a fazê-lo nos duelos todos que perdeu, e foram muitos) de ser protegido pelas arbitragens.

    Cantinho eu li por exemplo os comentários que fizeste (perdoa tratar por tu mas somos da mesma idade) à arbitragem em Setúbal. E a questão existe, claro. Mas faz sentido, ao pé do mau jogo que o Sporting fez? O árbitro não entrou naquele jogo disposto a enterrar-nos. Fizemo-lo nós próprios, durante o campeonato. Há uma assinalável disparidade entre a realidade e explicações para as derrotas.

    Nesta altura da época não são precisas conversas nem queixume, como se pede, vá lá saber-se porquê. É preciso silêncio e trabalho - há uma eliminatória difícil que começa a jogar-se amanhã, há um plantel / equipa para treinar e elevar os seus padrões de jogo, e uma final do Jamor para conquistar. É precisa serenidade e dose mínima de ruído até para que Sá Pinto e os dirigentes ou todos possamos perceber se para o ano é líquido esperar melhor. Os sinais, alguns deles, serão dados no tempo que resta da época.

    Um abraço.

    ReplyDelete
  15. MM,

    tratar-me por Tu é sem problema nenhum!

    Não sei onde tiveste oportunidade de ler os comentários à arbitragem de Setúbal, se foi no meu blog se foi no ANORTE. Neste último o tema era a arbitragem por isso foquei-me aí. Mas o no meu blog, só falei no fim do post. E razão foi simples: é que não foi por aí que o Sporting perdeu o jogo (também foi, mas não foi o mais determinante). O Sporting perdeu porque não jogou nada!! E questiono-me qual foi a estratégia para se tentar vencer aquele jogo.

    Na tentativa de estabilizar um plantel, era determinante prolongar este caminho de Sá Pinto sem derrotas. E perder em Setúbal foi inqualificável. Não admito!! E parte-se para um jogo (City) e para uma jornada (Guimarães) com uma pressão acrescida e ambiente tenso. Sem necessidade.
    Perder com o City deverá ser normal, mas perder após perder em Setúbal, pode adensar uma espiral negativa que teima em não desaparecer.

    Não vou a Alvalade ver a Liga Europa. Acho que os preços são escandalosos e não se coadunam com o estado do país e com a qualidade de espectáculo que o Sporting proporciona.

    Domingo lá estarei.

    Essa do Domingos não sei se será possível, mas, a existir vitória, o reconhecimento ao seu trabalho terá que ser, obrigatoriamente, feito.

    ReplyDelete
  16. Cantinho,

    Esperemos que a resposta seja boa, amanhã e frente ao Vitória. A sensação que descreveste no «post» foi também a minha no fim (e ao longo) do jogo, em Setúbal: que a época terminasse o mais rapidamente possível. Foi um jogo muito mau, das duas equipas. Tenho dificuldade em compreender que organizações como clubes de futebol que movimentam tanto dinheiro onde são precisos tantos milhões para que funcionem diariamente enfim, para que simplesmente existam, e no fim, o produto que se apresente seja aquele.

    Muito jogo de futebol jogado em parques ou escolas tem mais qualidade do que aquilo que vimos em Setúbal.

    ReplyDelete
  17. Se o diabo de Gaia não deve poder ir ver jogos de futebol, o que dizer de adeptos que incendeiam bancadas? Ou que atingem com cadeiras um adepto de Setúbal, deixando-o em coma?

    ReplyDelete
  18. MM, falta de hábito? Não estarás a falar do teu próprio clube?

    É "apenas" os 17ºs quartos de final do Benfica na Liga dos Campeões. Quantas tem o teu clube?

    Já agora, a festa final não foi simplesmente por passar aos quartos, como certamente saberás, mas sim pelo fim de um conjunto de jogos onde tivemos que lutar contra muitas adversidades. Quando vires a mesma garra nos teus jogadores, conversamos.

    ReplyDelete
  19. Tem razão Filipe, não fui cuidadoso no comentário: com «espuma na boca» referia-me às imagens de rancor e ódio que no fim do jogo se transformaram em alegria furiosa, o tipo de alegria ainda provinda do ódio e cólera.
    Referia-me a isso, e não à pura felicidade que certamente muitos benfiquistas sentiram quando o apito final soou ou os golos foram obtidos.

    Já a falta de hábito versava sobre o Benfica contemporâneo, se quisermos. A falta de hábito que faz-vos sentir muita saudade tendo ela sido ontem - em parte - satisfeita.

    ReplyDelete
  20. "a forma como festejam a passagem mostra bem a falta de hábito e espuma na boca que um cheirinho de sucesso lhes provoca. É sucesso, claro que sim, mas enfim é o Zenit, e são os quartos-de-final."

    Quartos de final:
    Benfica - 17
    sporting - 1

    Decididamente, falta de hábito. Somos forçados a concordar.

    ReplyDelete
  21. Para a falta de habito do MM, uma pergunta?
    Quantas vezes chegou o Sporting aos quartos de final da Champions League, ou na antiga taça do Campeões Europeus? O Benfica chegou 17 vezes e o Sporting, digam lá?
    E meias finais vale a pena perguntar ou não?????

    ReplyDelete
  22. AntonioSLB,

    A «espuma na boca» referia-se justamente ao que os comentários removidos mostravam: o carácter bacoco, pequenino e raivoso de parte (não direi pequena ou grande) dos adeptos do seu clube.

    PN,
    Pergunta-me pelo Sporting para quê? Viu-me falar do Sporting e do Benfica em jeito de comparação nalguma coisa que dissesse respeito ao Sporting?

    É por isso (não sei se o PN o faz muitas vezes ou não mas como falou vou dirigir-me a si) que vós, sem que se apercebam, não conseguem sair desse complexo que têm com o Sporting. Vivem em permanente comparação.

    Leia o «post» do Pedro. A inveja e o ódio no meu comentário referia-se ao conteúdo da mensagem: violência verbal de que foi vítima o Bruno Alves. Qual é a explicação para ela? Lesão do Rodrigo em São Petersburgo? Não, porque antes disso o ódio já existia. A explicação passa pela associação do central ao FCP.

    A falta de habituação, é uma realidade. A falta de habituação somada ao ódio e à inveja são responsáveis pelo fenómeno que o «post» descreve. Possivelmente. Posso estar enganado claro: pode ser que o ódio pelo Bruno Alves tenha outra explicação.

    Não percebo é onde na história do jogo de ontem entra o Sporting, ou como pode o historial do Sporting explicar a falta de hábito de sucesso do Benfica nas competições Europeias de futebol nos últimos 16 ou 17 anos.
    Não explica. São complexos, somente.

    ReplyDelete
  23. Viscondes falidos e censores !

    Ao que vocês chegaram...


    Que vergonha !

    Para memória futura, importa registar o ponto 6 do comunicado emitido hoje pela direcção do Vitória de Setúbal sobre as acusações de racismo a Miguelito pela direcção lagarta.

    6- Choca que quem se arroga paladino dos bons costumes e defensor de nobres causas não tenha tido um mero pedido de desculpas ao Vitória e aos Vitorianos perante o deplorável comportamento (infelizmente habitual nos últimos tempos) das suas claques, autoras de cânticos infames durante o jogo, destruição massiva de centenas de cadeiras e arremesso das mesmas quer para dentro do campo quer para o seu exterior, causando até um ferido grave que se encontra ainda hospitalizado e em estado de coma.
    Mais grave ainda que tais situações tenham sido presenciadas pelos dirigentes do clube, mudos quanto a violência própria mas tão lestos em acusar, infundadamente, terceiros.

    ReplyDelete
  24. PN,

    Algures por alturas do jogo em ... Roma, julgo, publiquei um post que explica tin-tin por tin-tin a importância para o Sporting em somar vitórias na UEFA em todo e qualquer jogo em que participe (jogos que estejam ao seu teórico alcance). Motivo? O seu historial de resultados que não é famoso. Não tenho complexos em falar verdade sobre o meu clube, e nesse «post» estão todos os jogos, vitórias, empates e derrotas do Sporting na UEFA desde 1955 a 2012. As conclusões, estão lá também. Longe de satisfatórias, não são sequer razoáveis.

    Vá lá espreitar se me comparei ao Benfica.
    É isso.

    ReplyDelete
  25. M. C.

    Não quer ser censurado, você e outros, não repita o termo "lagarto" ou qualquer outro que procure ofender o Sporting, tal qual no comentário que acabou de deixar, ainda que o objectivo de ofender não seja atingido.

    ReplyDelete
  26. Tenho muita dificuldade em, a partir de hoje, apoiar Sá Pinto. Uma convocatória onde entram todos os jogadores disponíveis e, mesmo assim, não coloca o André Martins, que é dos melhores do plantel.
    Incompreensível...

    Estou mesmo desiludido com esta situação. A não ser que haja uma boa justificação. Dos poucos que joga sem medo, com responsabilidade e qualidade.

    ReplyDelete
  27. Cantinho,

    Pode ter que ver com o próprio jogador, uma forma de protege-lo de qualquer coisa. Enfim não sabemos, mas compreendo o que dizes. Faz-me mais confusão a insistência na utilização do Daniel Carriço no meio-campo. Nem usamos o melhor central que temos, quando é ao centro da defesa que deve estar, nem ganhamos uma boa solução para o meio, e vai o jogador "perdendo-se' nessa aparente polivalência que só o prejudica.

    FC Barcelona - 6
    Bayer 04 L - 0

    E ainda há semanas lia qualquer coisa sobre as "dificuldades" ou "natural falência" do Barça de Guardiola, como se não ganhar a Liga num ano significasse algo mais do que isso mesmo, não ganhar a Liga num ano ...

    ReplyDelete
  28. MM,

    Proteger o André Martins? De quê? Tem menos maturidade que Carrilo ou Rubio? Tem menos qualidade que Renato Neto?

    Mas o Sporting pode proteger um jogador que é dos mais adultos e responsáveis que tem? Se Sá é daqueles que acha que o André Martins "não tem cabedal", então sabe pouco de futebol.
    Se eu fosse o Guardiola, o André Martins não escapava.

    Falência do Barça de Guardiola? Enfim... Ganham, ganham e ganham (desde Agosto já ganharam 3 troféus e estão na final da Taça do Rei - quantos já ganhou o Real?) e nunca se escondem do jogo, nunca relaxam e estão sempre motivados (é o que os distingue do Barça de Rijkaard, a motivação de querem sempre mais). Jogam com o Bayer como tivessem a jogar com o Madrid. Alta rotação, concentração e noção da responsabilidade que têm.

    Quando ouço que o jogo de amanhã pode ser diferente porque "é nos jogos grandes que as equipas se transcendem"... Se é verdade, então são maus profissionais. E por isso, não ganham muitas vezes.

    ReplyDelete
  29. Quanto ao André Martins espero que exista uma boa explicação.
    Quanto ao Barcelona acho que começam a faltar adjectivos para elogiar esta equipa e o seu treinador, um «mister» no campo e um «gentleman» fora dele.
    Foi Guardiola a elogiar Villas-Boas e não outros treinadores da Liga espanhola, o que diz muito do cavalheirismo do catalão e muito mais do cascagrossismo do outro senhor.
    Não deixa de ser curioso que os dois finalistas da Liga Europa do passado ano já tenham sido despedidos...
    Daqui a cerca de 12 horas vamos entrar em campo, espero para escrevermos mais uma página gloriosa da nossa história com as equipas inglesas.

    ReplyDelete
  30. "E por isso não ganham muitas vezes".
    Mentalidade Cantinho do Morais, ou falta dela.
    Problema sério que nos penaliza - foi precisamente isso o que disse 4 ou 5 vezes por alturas do jogo na Roménia ou no Olímpico de Roma, quando a maioria - como sempre - tratou / tratava de desvalorizar os embates falando em poupanças ou o que interessa é ganhar já não lembro onde para o campeonato.

    Quem relaxa nuns relaxa noutros, e o Sporting tem de habituar-se a querer ganhar sempre.

    Agora Cantinho, adeptos é naquela. O problema foi que o Sporting - Domingos, clube, jogadores ou técnicos ou não sei - fizeram justamente isso. Não se entende. São jogadores profissionais, apurados atletas, não são jarras, eles estão preparados para jogar de 4 em 4 dias. Têm condição para isso e para mais muitos do Sporting que tem para todos os efeitos um plantel cheio de juventude onde se torna absurdo falar em poupanças. De poupança precisam jogadores veteranos massacrados por anos e anos de esforço despendido, maltrato físico ou lesões ou outras.

    Mentalidade.

    ReplyDelete
  31. MM,

    mais nada. concordo em absoluto. Nós somos o lado irracional e podemos pensar e propor muitas coisas. Os profissionais são o lado racional. E a razão diz profissionalismo e jogar para ser melhor, SEMPRE!

    ReplyDelete
  32. Inveja corrói até aos ossos8 March 2012 at 12:46

    "a forma como festejam a passagem mostra bem a falta de hábito e espuma na boca que um cheirinho de sucesso lhes provoca. É sucesso, claro que sim, mas enfim é o Zenit, e são os quartos-de-final."

    Quartos de final Liga7Taça Campeões:

    Benfica - 17
    Sporting - 1

    Decididamente, falta de hábito. Somos forçados a concordar.

    ReplyDelete
  33. Ainda bem que concorda, e reescreva mais uma vez até porque o motivo está contido nessas palavras: faça a conta aos vários tempos do "17" e perceba porque disse Jesus querer - ultrapassando o Zenit - qualificar o Benfica para a fase da qual andou arredado durante muitos anos.

    Isto é. Falta. De. Hábito. Qualquer pessoa - menos vós - o percebe, porque a inveja claro está, para lá de corroer costuma cegar ...

    ReplyDelete
  34. Caro MM,
    Tenho 31 anos e lembro-me (de assistir ao vivo, exceptuando o jogo com o Barcelona) de mais 4 quartos-de-final da TCE/LC em que o Benfica esteve presente - Anderlecht 88, Dniepr 90, Milan 95 e Barcelona . Se falarmos tb da Taça Uefa então... PSV o ano passado, Liverpool há 2 anos, Espanhol em 2007... Agora, concordo consigo que houve um período negro do Benfica europeu (entre 96 e 2005), mas falar em falta de hábito de um clube que tem 26 presenças nesta fase nas competições da UEFA, parece-me forçado. Um abraço e julgo não ter sido ofensivo, MTC.

    ReplyDelete
  35. MTC,
    Obrigado por não se ter comparado ao Sporting ou a nenhum outro. Sejam os adeptos do seu clube assim personalizados, seguros do que são. Um abraço.

    ReplyDelete
  36. Caro MM,
    Como benfiquista e depois de ontem ter cá vindo comentar/chatear (comentário ao qual teve a amabilidade de responder), venho hoje dar-lhe (a si ao Sporting) os parabéns pela vitória (e atitude) de ontem. Um abraço, MTC.

    ReplyDelete
  37. Falta de hábito... Isto realmente, escreve-se de tudo. Apetece e escreve-se.
    Para quê fundamentar? Eu vou agora aqui escrever que sou o maior. Porquê? Porque me apeteceu e porque não tendo tempo para fazer pesquisa, concluí desta forma.

    ReplyDelete
  38. Man Next Door,

    Seja bem vindo. Não é preciso muito tempo (creia), em alguns minutos resolve-se a questão.
    Obrigado por comentar decentemente e publicarei um «post» que espero deixá-lo-á esclarecido. Não demorou alguns mas também não levou mais do que 30 minutos.

    ReplyDelete

Search This Blog