No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas.


... com um olhar particular sobre o Sporting.
O intervalo 1921 - 2010 percorre 9 décadas, última das quais parte de um novo século de um novo milénio. São 9 décadas de títulos Nacionais em disputa. 191 no total. Factos, na perspectiva de conquistas (palmarés, reforço):

1. O futebol em Portugal conhece 3 grandes clubes, não conhece 2 nem 4, situando-se o Sporting CP (SCP) no 3º lugar do pódio.

2. O arranque das competições Nacionais de futebol viu o FC Porto (FCP) assumir-se como força dominadora da modalidade, um domínio pouco acentuado mas existente (competições Nacionais, desconsiderados campeonatos regionais - Lisboa, Porto ou outros).

2.1 O domínio do FCP nas primeiras décadas de competições Nacionais de futebol colide com a noção que o retrata como um clube regional a ter (somente) conquistado relevante dimensão nos anos 80 com Jorge Nuno Pinto da Costa na sua presidência, ou a partir de parte dos anos 70 enquanto director para o futebol. O FCP foi com efeito o clube que mais títulos venceu nas décadas de 20 mas também de 30, quando na década de 50 conquistou somente 2 títulos menos do que o SCP.

3. O SCP foi a primeira grande potência dominante no futebol Nacional (competição mais variada, mais provas em disputa). É o clube que além de acumular o maior número de conquistas nos anos 40 afirmou a sua autoridade presenteando o futebol em Portugal com os seus primeiros «tri»: tricampeão Nacional entre 1946 e 1949 e 3 taças de Portugal consecutivas entre 1944 e 1948.

4. O SCP não dominou o futebol Português na década de 50 caso não considere campeonatos Nacionais (CN) em exclusivo, ou o feito (depois do 1º «tri») da obtenção do primeiro «tetra» do futebol Português: 4 campeonatos consecutivos alcançados entre 1951 e 1954.

4.1 A nível de títulos Nacionais o domínio nos anos 50 pertenceu ao Sport Lisboa e Benfica (SLB), com 9 conquistas entre 1950/51 e 1959/60.

4.2 O domínio do SCP ao nível de campeonatos entre 1941 e 1960 deixou-o muito próximo de sagrar-se octacampeão Nacional de futebol:

1946/47 Sporting CP
1947/48 Sporting CP
1948/49 Sporting CP
1949/50 Benfica
1950/51 Sporting CP
1951/52 Sporting CP
1952/53 Sporting CP
1953/54 Sporting CP
1954/55 Benfica

[Nota: A época 1949/50 que interrompe os eventuais 8 campeonatos consecutivos do SCP coincidiu com o abandono de Fernando Peyroteo]

5. A década de 60 foi a primeira a declarar o SLB como força dominante nos CN no futebol Português. Após FCP [1º lugar em 20 e 30, 2 e 4 respectivamente (anos 20 ex aequo com o CF os Belenenses)], e SCP com os 1ºs lugares nos anos 40 e 50, 5 e 5 respectivamente, o SLB entre 1961 e 1970 pulverizou a concorrência com 7 vitórias. Além de 2 «tri» esteve muito próximo de um 'inigualável' decacampeonato:

1960/61 Benfica
1961/62 Sporting CP
1962/63 Benfica
1963/64 Benfica
1964/65 Benfica
1965/66 Sporting CP
1966/67 Benfica
1967/68 Benfica
1968/69 Benfica
1969/70 Sporting CP

[Nota: Destaque neste período para o primeiro título Nacional (1 de 2) alcançado pelo Sporting Clube de Braga (SCB)]

6. Os anos 70 (tal como na década de 50 em relação ao SCP) não viram o SLB exercer um pronunciado domínio nas provas internas de futebol. Dos 20 títulos disputados entre 1971 e 1980 o SLB conquistou 8, com o SCP a alcançar 6 e o FCP 4. Destacam-se neste período mais dois «tri» alcançados pelo SLB e o segundo bicampeonato da história do FCP.

7. Os anos 80 marcam o início do declínio da capacidade conquistadora do SCP: dos 30 títulos em disputa entre 1981 e 1990 o SCP conquistou somente 4, não se aproximando dos 11 do FCP e 12 do SLB.

[Nota: Destaque no período para os títulos Nacionais alcançados por Vitória SC (de Guimarães) e CF Estrela da Amadora]

8. A década de 90 marca o início do declínio da capacidade conquistadora do SLB. É este o período no qual a autoridade exercida por um só clube é mais acentuada: 4 títulos Nacionais para o Boavista FC, 4 para o SLB, 4 para o SCP e 17 para o FCP.

9. A primeira década do novo século do novo milénio mantém o domínio acentuado do FCP (novamente 17 títulos). Vê o SCP melhorar o registo dos anos 80 (4) e 90 (4) com 7 títulos Nacionais alcançados, ao passo que o SLB repete a fraca produção dos anos 90 quando olhadas as mesmas provas - 4 e 4, respectivamente.

9.1 Entre 2001 e 2010 o SLB soma 6 títulos uma vez introduzida a nova competição do calendário Nacional na qual vence 2 Taças Carlsberg (2008/09 e 2009/10). Estas conquistas não são todavia suficientes para que descole do 3º lugar do pódio de títulos.

10. A distribuição dos 191 títulos entre 1921 e 2010 disputados é feita, pelos clubes, do seguinte modo:

1. Sport Clube Beira-Mar - 1
2. Boavista Futebol Clube - 7
3. Vitória Sport Clube (Guimarães) - 1
4. Sport Lisboa e Benfica - 61
5. Clube Futebol Estrela da Amadora - 1
6. Sporting Clube de Braga - 1
7. Club Sport Marítimo - 1
8. Clube Futebol os Belenenses - 7
9. Associação Académica de Coimbra - 1
10. Vitória Futebol Clube (Setúbal) - 4
11. Sporting Clube de Portugal - 44
12. Sporting Clube Olhanense - 1
13. Futebol Clube do Porto - 61
14. Carcavelinhos Football Club - 1

11. A progressão de conquista dos 191 títulos pelos clubes disputados é feita, no tempo, por décadas, do seguinte modo:

Década de 20, Campeonato Nacional (CN)

FC Porto - 2
CF os Belenenses - 2
Sporting CP - 1
SL Benfica - 1
SC Olhanense - 1
Carcavelinhos FC - 1
CS Marítimo - 1

Títulos, anos 20

FC Porto - 2
CF os Belenenses - 2
Sporting CP - 1
SL Benfica - 1
SC Olhanense - 1
Carcavelinhos FC - 1
CS Marítimo - 1


Década de 30, CN

FC Porto - 4
Sporting CP - 3
SL Benfica - 2
CF os Belenenses - 1

Década de 30, Taça de Portugal (TP)

SL Benfica - 1
A Académica Coimbra - 1

Títulos, anos 30

FC Porto - 4
Sporting CP - 3
SL Benfica - 3
A Académica Coimbra - 1 
CF os Belenenses - 1

Década de 40, CN

Sporting CP - 5
SL Benfica - 4
CF os Belenenses - 1

Década de 40, TP

Sporting CP - 4
SL Benfica - 3
CF os Belenenses - 1

Títulos, anos 40

Sporting CP - 9
SL Benfica - 7
CF os Belenenses - 2

Década de 50, CN

Sporting CP - 5
SL Benfica - 3
FC Porto - 2

Década de 50, TP

SL Benfica - 6
FC Porto - 2
Sporting CP - 1
CF os Belenenses - 1

Títulos, anos 50

SL Benfica - 9
Sporting CP - 6
FC Porto - 4
CF os Belenenses - 1

Década de 60, CN

SL Benfica - 7
Sporting CP - 3

Década de 60, TP

SL Benfica - 4
Vitória FC - 2
FC Porto - 2
Sporting CP - 1
SC Braga - 1

Títulos, anos 60

SL Benfica - 11
Sporting CP - 4
Vitória FC - 2
FC Porto - 2
SC Braga - 1

Década de 70, CN

SL Benfica - 6
Sporting CP - 2
FC Porto - 2

Década de 70, TP

Sporting CP - 4
SL Benfica - 2
FC Porto - 2
Boavista FC - 2

Títulos, anos 70

SL Benfica - 8
Sporting CP - 6
FC Porto - 4
Boavista FC - 2

Década de 70, Supertaça de Portugal
Prova de carácter oficioso e deste modo não contabilizada

1979/80 SL Benfica
1978/79 Boavista FC

Década de 80, CN

SL Benfica - 5
FC Porto - 4
Sporting CP - 1

Década de 80, TP

SL Benfica - 5
FC Porto - 2
Sporting CP - 1
CF E. Amadora - 1
CF os Belenenses - 1

Década de 80, Supertaça Cândido de Oliveira (SP)

FC Porto - 5
Sporting CP - 2
SL Benfica - 2
Vitória SC - 1

Títulos, anos 80

SL Benfica - 12
FC Porto - 11
Sporting CP - 4
Vitória SC - 1
CF E. Amadora - 1
CF os Belenenses - 1

Década de 90, CN

FC Porto - 7
SL Benfica - 2
Sporting CP - 1

Década de 90, TP

FC Porto - 4
Boavista FC - 2
SL Benfica - 2
Sporting CP - 1
SC Beira-Mar - 1

Década de 90, SP

FC Porto - 6
Sporting CP - 2
Boavista FC - 2

Títulos, anos 90

FC Porto - 17
Sporting CP - 4
SL Benfica - 4
Boavista FC - 4
SC Beira-Mar - 1

Novo Milénio, Século I, Década de 10, CN

FC Porto - 6
SL Benfica - 2
Sporting CP - 1
Boavista FC - 1

Novo Milénio, Século I, Década de 10, TP

FC Porto - 5
Sporting CP - 3
SL Benfica - 1
Vitória FC - 1

Novo Milénio, Século I, Década de 10, SP

FC Porto - 6
Sporting CP - 3
SL Benfica - 1

Taça Carlsberg

Sl Benfica - 2
Vitória FC - 1

Títulos, novo Século, anos 10

FC Porto - 17
Sporting CP - 7
SL Benfica - 6
Vitória FC - 2
Boavista FC - 1

..........................................
Notas finais

- Olhado o domínio que o FCP exerce sobre o futebol Português nos 20 anos anteriores a 2011 (34 títulos em 63 disputados), ou ainda nos 22 entre 1990 e 2012, torna-se evidente ser este o rival que o SCP terá de superar caso pretenda recuperar o 1º lugar no panorama futebolistico Nacional: se fizer melhor do que o FCP fará quase sempre melhor do que SLB. Se fizer melhor do que SLB, poderá não fazer melhor do que o FCP. É uma abstracção a partir de números: uma organização vencedora constrói-se procurando ser a melhor e não melhor relativamente a outra, quando a conclusão serve de igual modo o SLB em relação aos seus dois rivais.

- Não obstante senso-comum ou ignorância, os 20 anos percorridos entre 1990 e 2010 viram o SCP ocupar o 2º lugar no pódio de conquistas Nacionais, não se resumindo a um período parcelar do novo milénio afecto a um qualquer rosto que o simbolize (Paulo Bento, como exemplo, ou outros): total de 11 com 4 títulos Nacionais conquistados na década de 90 e 7 títulos Nacionais conquistados entre 2001 e 2010. Já o SLB nos mesmos 20 anos acumula 10 vitórias quedando-se dessa forma pelo 3º lugar, com idênticos 4 títulos na década de 90 e 6 títulos entre 2001 e 2010.

- Não obstante senso-comum ou ignorância, a parcela de responsabilidade directiva (resultados no tempo) no declínio da prestação desportiva do Sporting (futebol) cabe quase exclusivamente em:

. meia presidência de João Rocha (80-86),
. presidências de Amado de Freitas (86-88) e Jorge Gonçalves (88-89),
. presidência completa de José Sousa Cintra (89-95),
. curta presidência de Santana Lopes (95-96),
. presidência de José Bettencourt (09-11).

... esvaziando o sentido das teses que distinguem o Sporting - organização vencedora, entre fases - SAD e não-SAD, ou personalidades afectas a fases rotuladas como Roquettistas e não-Roquettistas. A separação faz sentido para outras parcelas do universo do clube mas não quando olhamos a sua natureza conquistadora. Ao invés, o divórcio é acentuado por qualidades como a competência ou defeitos como a incompetência, ocupando ambas lugar nos pré e pós 1995. Em linguagem percebível: José Sousa Cintra ou José Eduardo Bettencourt fazem de modo igual parte do grupo de inconvenientes presidentes que o Sporting teve, assim se entenda o clube como uma organização vocacionada para a obtenção de títulos e prestígio desportivo.

Títulos Nacionais do futebol Português - noções que importa demolir

Posted on

Monday, 12 March 2012

10 Comments
  1. Cantinho do Morais12 March 2012 at 17:43

    MM,

    Um post que se impunha.

    Haja coragem para o ler e tirar as óbvias conclusões.

    Excelente trabalho.

    ReplyDelete
  2. O grande problema nas tais noções de senso comum é um típico problema de comunicação moderna: o que interessa não é a aferição da verdade por si só, é a propagação das meias verdades que melhor venderem - ou que os comunicadores pensarem que melhor vendem.

    Curiosamente, temos "do outro lado da barricada" conjuntos em que esta relação é claramente visível em sentidos contrários: apesar do domínio do FCP, a imprensa mantém (e bem) a sua distância deste clube por sentir que não beneficia assim tanto da sua protecção declarada. Por outro lado, o SLB é acerrimamente defendido e propagandeado, apesar dos resultados sofríveis das últimas décadas, pela ilusão de melhores resultados para os órgãos de comunicação social.

    ReplyDelete
  3. Boa análise do percurso histórico. Concordo.

    ReplyDelete
  4. Paulo Jorge, ontem por acaso ocorreu-me, acompanhando o seu blogue há muito, desde a altura em que se falou (não sei se se recorda) em Matt Busby e Otto Glória e na final do Wembley que o Benfica perdeu, ocasião onde pude ler o «post» magnífico sobre o jogo que publicou, que você seria pessoa para saber ou ter umas noções sobre as taças de Honra que factualmente se jogaram e quantas caberão a cada clube. Faz ideia?

    ReplyDelete
  5. Por acaso, houve uma altura em que procurei em alguns livros e publicações os resultados das Taças de Honra, confesso que é difícil obter informação. Até que encontrei no site da AFL a lista de vencedores e apesar de não conseguir encontrar uma lista de finais fiquei "conformado" que a informação era fidedigna por ser da entidade organizadora. No entanto, o Alberto Miguéns do blogue Em Defesa do Benfica contesta as estatísticas da AFL. Ele tem mais acesso a informação que eu. Já publicou um artigo onde fala do assunto e vai publicar mais dois esta semana. Normalmente, (apesar de sujeito a erros) ele documenta o que argumenta, aconselho-o a ler.

    ReplyDelete
  6. Sim é bastante difícil, as fontes escasseiam. A AFL nem considero por precisamente anunciar o rol disparatado de finais que nunca se jogaram, atribuindo à TH vitórias no campeonato de Lisboa, misturando as duas tal como noutro âmbito alguns considerarem o Campeonato de Portugal predecessor da Taça de Portugal. Invenções à Portuguesa.

    A fonte que considero está publicada nos 'Arquivos da Bola', blogroll deste blogue, ao fundo, se quiser espreitar.

    Esse blogue que menciona, 'Em Defesa do Benfica' já o conhecia mas não simpatizo, embora a minha opinião sobre o mencionado não tenha obviamente importância já que o EDB é feito a pensar no Benfica. Tem o grande, trabalhoso, apaixonado e INEGÁVEL mérito de reunir muita informação mas a interpretação que faz dos dados no que ao Sporting respeita é no mínimo caricata. Em muitos momentos francamente estúpida, especialmente quando versa sobre o tempo da velha senhora, Salazar. E depois claro pérolas mais contemporâneas deste tipo:

    «Benfica a lutar até ser ultrapassado pelo SCP de Paulo Bento» (parte I)
    Com um Benfica poderoso – campeão nacional em 2004/05, um treinador holandês e com plantel para a Liga dos Campeões – seria impensável não ficar à frente do SCP no campeonato nacional em 2005/06. E assim foi durante 65 por cento da competição. Mas… o Projecto Roquette tinha que vigorar. O FCP campeão e o SCP na Liga dos Campeões. Arbitragens desastrosas de António Costa (21.ª jornada) e Lucílio Baptista (23.ª jornada), para além de mais algumas, já com o “Glorioso” atrás de Paulo Bento, remeteram-nos para o 3.º lugar, na 23.ª jornada… até final. Atrás do SCP e a gastar muito mais. Impensável ou não, percebendo a importância de Soares Franco para o FCP. Logo os media exultaram: Paulo Bento com menos fazia mais; o SCP é que dava luta ao FCP (apesar de só ter chegado ao 2.º lugar a 13 jornadas (em 34) do final e já a cinco pontos dos andróides (ver Quadro).

    Coisas desta espécie.

    ReplyDelete
  7. Confesso que também não gosto da forma como se escreve no EDB, especialmente na forma como se tratam os outros clubes. É, no entanto, na maioria das vezes uma boa fonte.

    Quanto ao Campeonato de Portugal discordamos. :)
    Mas não vou discutir esse tema de momento.

    Também já tinha consultado o Arquivos da Bola, é bom.

    Não encontro os dados que fui recolhendo sobre a Taça de Honra, creio que estão perdidos para sempre devido a avarias e trocas de computador.

    ReplyDelete
  8. Todas as fontes seguintes são consistentes com:
    SL Benfica - 18
    Sporting CP - 11
    CF "os Belenenses" - 6
    Império LC - 1

    http://www.sportingcanal.com/?p=7341

    http://relvado.sapo.pt/quantas-finais-ja-houve-taca-honra-af-lisboa-463525

    http://em-defesa-do-benfica.blogspot.pt/search/label/Ta%C3%A7a%20de%20Honra%20de%20Lisboa

    ReplyDelete
  9. Tricampeão Nacional entre 1946 e 1949 e 3 taças de Portugal consecutivas entre 1944 e 1948.

    Caro Manuel, entre 1944 e 1948 vão 4 épocas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Em 1946/47 não se jogou Taça de Portugal.

      Delete

Search This Blog