Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Senti pena do Benfica esta noite.

Sunday, 26 February 2012

Foi com algum interesse que esta noite vi a AA de Coimbra receber o Benfica. Motivos? Adrien, Yannick, perceber como o Benfica reagiria à derrota de Guimarães e, porque não, ver um jogo do Benfica. Algumas coisas óbvias: o Sporting está muito atrás desta equipa que é de igual modo superior à do FCP.

Jogam muito futebol e confessarei que senti pena do Benfica esta noite. Lembrou-me algumas equipas do Sporting nos anos 90 que transbordando talento em quantidade muito superior aos adversários não conseguia vencer. Produzia-se futebol mas os resultados não apareciam. Explicações? Não sei mas uma salta à vista: jogadores do Benfica esta noite em posição flagrante na área adversária para finalizar, só na segunda parte Nolito 3 ou 4, Nélson Oliveira 2 ou 3, 1 para Bruno César e um par de outras dos mesmos ou diferentes intérpretes. Como é possível com tanta oportunidade e volume de jogo o Benfica chegar ao fim com um 0-0? Não é algo que se deva associar a Jorge Jesus e ver o jogo desta noite fez-me lembrar a quantidade de imbecilidades que muitos adeptos do Benfica escrevem sobre o seu treinador, fazendo-me de igual modo recordar a velha noção de que 95% dos blogues que por aí existem só escreve trampa.

O Benfica é uma boa máquina de futebol.

Coisas curtas: Emerson não é de facto um jogador do outro mundo mas a corda não parte primeiro pelo seu lado, tendo até tido 4 ou 5 boas intervenções ao longo do jogo. Artur é um bom guarda-redes, seguro e especialmente competente a lançar jogo, algo raro na Liga Portuguesa. Bruno César está muito melhor do que há uns meses - belíssimo jogador e muito perigoso. Nélson Oliveira, outro belíssimo jogador. Se tivesse (para o Sporting) de optar entre ele e Cardozo escolheria sem hesitar o primeiro, por ser ainda bastante jovem. Cardozo, desapareceu do jogo com a saída de Aimar, algo natural já que o Paraguaio é numa medida grande um jogador cerebral e se à sua volta tudo acontecer a uma velocidade 3 ou 4 vezes superior, perde-se. Gosto muito de Cardozo, jogador adulto e categorizado mas precisa da companhia certa: futebóis a 200-à-hora não são para ele, e ainda bem.

Académica: Adrien está / é / sempre foi um futebolista de facto muito bom, embora em Alvalade o seu papel tivesse de naturalmente ser outro. Adrien pode ser um 10, mas não no Sporting. Excelente centro-campista e é incompreensível que não faça parte do plantel do clube.
Rui Miguel, bastante mau, com o espaço que a AAC teve na segunda parte somente a falta de talento impediu o Benfica de sofrer pelo menos 1 golo, quando muito dela foi responsabilidade deste jogador (posso estar enganado sobre o seu nome).

Espaço, espaço e mais espaço: o Zenit fará golos sem grande caso.

Coisas menos importantes: a camisola vermelha fica muito mal a Djaló, pobre Yannick. O Sporting para o ano continuará a ter a vida muito dura quando para mais se adivinha que Villas-Boas poderá regressar ao FCP.

Pedro Emanuel, «equipa perfeita em termos estratégicos», estranha afirmação quando só não sofreu 4 ou 5 golos porque não calhou.

10 comentários:

Vitto Vendetta said...

Parabéns pela análise acertada. Tenho pena dos meus colegas de clube, benfiquistas, não verem as coisas como eu e pelos vistos tu, vimos.

Grande Abraço, vou-te linkar no blog.

http://cabelodoaimar.blogspot.com

Cantinho do Morais said...

Crónica muito lúcida e que coloca muitas reflexões.

Hoje valoriza-se o sistema defensivo da Académica e questionam-se as tácticas de Jesus. Tudo isto era invertido (e com justiça) se uma bola tivesse entrado. Só uma... Bastava. Mas a mentalidade que vigora é para valorizar quem joga para não perder do que quem joga para ganhar (e não consegue).
O pior é que muita gente, sem ter visto o jogo, vai seguir o que dizem os jornais.

A reacção dos adeptos do Benfica (insultos e assobios) é a reacção do adepto comum em Portugal. Não se gosta de futebol, gosta-se do seu clube. Não interessa como ganha, interessa que se ganhe. E assim se perde qualidade e exigência.

Ver o Benfica jogar dá para perceber porquê que ganha muitas vezes. Porque o azar (ou a sorte do adversário) nem sempre está lá.

E este não é o melhor Benfica de Jesus.

Anonymous said...

finalmente um blog, acho eu pois so li este post, de um sportinguista que julgo ser mm sportinguista.parabens. fossemos todos assim. de todos os clubes.abraços

Diogo Pires said...

Boa análise, é raro ver-se disto.

Viriato de Viseu said...

Será que isto foi realmente escrito por alguém do recente Bota-Fogo?
Custa a crer!!!
Normalmente as palas que todos têm, só dá para verem as cores azuis da máfia!!!!!!

Dylan said...

Muito boa análise.

Realmente o jogador Adrien encheu-me as medidas, e como benfiquista, acho que neste momento podia fazer falta ao meu clube. A estranha dispensa do Ruben Amorim faz-se notar de jogo para jogo...
Concordo consigo: "95% dos blogues é só trampa", acrescento eu, mal escrita! É estranha esta bipolaridade encarnada: da euforia à frustração em pouco tempo. Imagine-se, já se pede a cabeça do treinador e do presidente!

Treinador de Bancada said...

MM e mais uma belo texto. Gostei de ver os Benfiquistas a prestarem tributo merecidamente.

Discordo de uma coisa MM, um grande jogador não falha 3 claras oportunidades de golo, da forma como Nelson Oliveira o fez. Ainda há ali muita pedra para partir. Poderá evoluir ou ficar-se por um nível de um Djaló.

Quanto ao Adrien concordo que é um bom jogador, mas se bem te lembras fartou-se de ser assobiado em Alvalade. Sim, é a tal bipolaridade Sportinguista.

PB said...

Quem és tu e o que fizeste ao MM? Loooooool

PB said...

Mas, já agora comento a sério. Também não tenho visto os jogos do Porto. Vi no máximo 3 ou 4 esta época. Vejo sempre só o Sporting e o Benfica, e mesmo assim esta época o único jogo europeu que vi do Benfica foi na luz com o Man Utd.

Tal como tu também me parece que o Benfica é favorito para ganhar o clássico e se o ganhar passa a ser favorito a ser campeão. Tem uma equipa fortissima individualmente e os jogadores entendem-se muito bem. Discordo do Emerson. O gajo perde quase todas as bolas que toca. É péssimo!

Mas, independentemente de também eu crer que o Benfica é melhor, há algo que não podemos esquecer... qtas vezes vacilou o Porto em alturas destas? Eu não me lembro de nenhuma...!

E se o Porto ganha na luz, o Benfica nunca mais retomará o primeiro lugar. Quer-me parecer...

O Bandido said...

Grande desportivismo de um Sportinguista, isto é bonito, fossem os adeptos de todos os clubes assim, e o futebol seria muito mais interessante.

Post a Comment