“A substância fundamental do progresso desportivo do Sporting é um fogo clubista que incessantemente se acende. É o suporte de vida do espírito leonino; é uma matéria viva ...”


No que ao Sporting respeita: Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.
Ademais: Este é um blogue pessoal no qual se vêem analisados outros temas, bem como um depósito para comentários sobre diversos tópicos que vou deixando um pouco por toda a parte.
Para deixar um comentário: Clica no título do respectivo 'post' (à direita do texto). Alternativamente, usa a tua conta do FB. Regras superficiais de utilização: Emprega bom-senso.

Não é costume publicar textos que se debrucem sobre aspectos técnicos ou tácticos do jogo. Hoje, no entanto, não resistirei a olhar um. Está relacionado com o jogo de ontem e o 2º golo do Sporting: penalties. Sempre que falhados utilizam-se expressões como "não partiu para a bola com confiança", ou "foi denunciado". Do mesmo modo, quando convertidos com sucesso é costume ouvir-se "bem marcado", "guarda-redes para um lado, bola para outro". Ora isto é evidentemente insuficiente. Praticantes, futebolistas que porventura me leiam e adeptos em geral: vou ensinar-vos como se batem penalties. Como diria John Turturro só existem duas formas de fazê-lo: a minha, e a certa, e são ambas a mesma.

Poderia ser o melhor método mas não é
Há futebolistas que treinam e executam de um modo que julgam infalível. Em tese, esperar que o guarda-redes se mova para um dos lados e só depois bater a bola: para o outro, lógico. É difícil mas poderá ser feito sendo para tal necessário muito treino. Um penalty demora 2 ou 3 segundos a ser batido, tempo nenhum, mas não tenho dúvidas que existem jogadores capazes de adiar a decisão até ao limite, atirando com total garantia de sucesso. É em teoria um bom método.

Só que não é. Entre outros, pelos motivos seguintes:

~ O guarda-redes pode ficar ao meio da baliza, ou poderá decidir ser ele quem irá esperar pelo avançado. Acontece com frequência.
~ O guarda-redes pode simular, quando neste método o avançado age na dependência de movimentos / sinais corporais do guarda-redes.
~ É mentalmente desgastante, requer muita concentração, muita atenção. Mas não só: é extremamente tenso e a tensão é amiga do erro.

Futebol deverá fluir. Se não flui, não é futebol.

Método menos seguro de todos
O que Wolfswinkel fez: escolher um lado e atirar a bola, com certeza, serenidade e afinco. Bola rasteira e defensável que quase sempre garante 50% de sucesso, não mais. Têm medo de meter altura na bola não vá sair por cima. Têm medo de bater com força porque perdem algum controlo. Daí, fazem o que Wolfswinkel ontem fez. Profundamente errado.

Métodos assim-assim
Rematar com potência. Ou atirar a bola numa altura acima de meio poste. Mal por mal que se faça desta forma já que a velocidade e altura do remate fazem subir as probabilidades de sucesso. Desde que se acerte na baliza claro, porque alguns nem isso ...

... e chegamos à parte importante.
Como se bate um penalty?

Dir-vos-ei. Olhem a baliza e imaginem que está, evidentemente, bem desenhada. Não é o meu forte, além de não ser fácil com uso de um rato.

O simulacro utiliza cores para definir os campos de análise e olhando a imagem podemos então perceber o que se passa: observem com cuidado as redes, 2 laterais e 1 ao fundo por trás do guarda-redes [a superior é para o caso irrelevante]. Caros amigos, um penalty 100% vitorioso que entre na baliza 200 vezes por cada 200 tentativas significa somente: independentemente da altura da bola, com média força, fazê-la acertar numa das 2 redes laterais.

Tão simples quanto isto.

Se a bola bate nas malhas laterais o guarda-redes não tem forma de chegar-lhe, porque a baliza é de facto muito grande, não se fiem na imagem. Qual (?), perguntarão. Depende, se o guarda-redes for destro e quase todos são-no porque 90% dos humanos utilizam preferencialmente os membros direitos, a bola deverá ser apontada à malha lateral esquerda da baliza. Isto é, malha lateral direita de quem olha a baliza de frente. Porquê? Um destro atirar-se-á naturalmente para o seu lado direito: é incomparavelmente mais fácil (foi o que o guarda-redes do CD Nacional ontem, como exemplo, fez). Marquei o campo visualmente com traços térmicos cor-de-laranja: é ali que se concentra a atenção do guarda-redes. É naquela zona psico/emotivo/motora que ele vive. E quando se atirar para o outro, que fazemos? Nada, daí ser fundamental fazer a bola tocar na rede lateral da baliza. Se lá for, mesmo que o GR se lance para o lado da bola não terá forma de defender. A defesa é pura e simplesmente impossível.

É desta forma que devem penalties ser batidos. Não existe outra.

Como marcar um penalty?

Posted on

Thursday, 9 February 2012

3 Comments
  1. Hey, mas que grande post! Genial, o desenho, e perfeitamente ilustrativo da ideia que apresentas. Não tinha pensado nisso, admito que pensava que a 1ª hipótese seria a mais correcta. Fizeste-me ver a luz, salvo seja, e acho que deverias falar mais vezes sobre aspectos técnico tácticos.

    Especialmente se acrescentarem valor como foi este.

    Bons posts e melhores jogos!

    ReplyDelete
  2. A malha lateral foi precisamente onde o Ricky acertou os primeiros penaltys. Só que aquela bola no poste com o Maritimo pode tê-lo deixado receoso... E havia mta pressão na 4a feira.

    ReplyDelete

Search This Blog