«We didn’t underestimate them – they were just a lot better than we thought they were»

1995/96
Em Janeiro tinham uma vantagem de 12 pontos. Nas últimas 2 jornadas, perderam o título para o Manchester United. Aos comandos, um dos nomes mais importantes na história do clube e do futebol em Inglaterra, Kevin Keegan, manager que em 1991/92 os salvou da relegação à Division Three. No fim de 1992/93, o mesmo Keegan devolveria o clube à Division One, até então chamada, e no regresso à Premier League, em 1993/94, terminariam nesse ano em 3º lugar. Na época seguinte, 1994/95, viram o Blackburn do seu (Newcastle) Alan Shearer sagrar-se campeão e em 1995/96, a fatídica época onde 12 pontos não chegaram: Sir Alex e os seus 'bebés' provaram que jovens futebolistas são capazes de ganhar títulos e consolidaram uma hegemonia reconquistada desde 1993. 1996/97 veria o capitão Alan Shearer chegar ao clube no qual estava destinado - desde que nascera - a jogar, mas sem Keegan nunca seria a mesma coisa. Daí para cá muitos altos - Sir Bobby Robson - mas também muitos baixos - Ruud Gullit, Graeme Souness - e várias épocas que viram despesistas e absurdas políticas de contratações, culminar numa relegação em 2008/09.

Hoje o clube tenta reendireitar-se e daqui a menos de 5 minutos o histórico emblema de Kevin Keegan, Sir Bobby Robson, Alan Shearer, Keith Gillespie, Gary Speed, Robert Lee, Hugo Viana e muitos outros voltam a reencontrar o Manchester United no Saint James' Park, e mais uma vez farão parte da história que verá - ou não - um título da Premier League cair no bolso de Sir Alex e do clube de Old Trafford.

É um clube muito grande, e apesar de todos os altos e baixos inerentes aos grandes clubes, é o meu clube em Inglaterra. Um clube que por via de um nome, Sir Bobby, se encontra ligado ao Sporting Clube de Portugal.
Por mais do que uma «indomável» forma.

Leave a Reply

Powered by Blogger.