Palmarés

Internacional, equipas

Goalball (D. Adaptado)

1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Hóquei em Patins
:
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
3 Taças dos Vencedores das Taças
2 Taças CERS
Futebol:
1 Taça dos Vencedores das Taças
Atletismo:
Pista feminino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Cross masculino
14 Taças dos Clubes Campeões Europeus
Pista masculino
1 Taça dos Clubes Campeões Europeus
Andebol:
2 Taças EHF Challenge

Nacional, equipas

Futebol:
22 Campeonatos Nacionais
16 Taças de Portugal
8 Supertaças Cândido de Oliveira
Andebol
:
18 Campeonatos Nacionais
15 Taças de Portugal
3 Supertaças
Hóquei em Patins:
7 Campeonatos Nacionais
4 Taças de Portugal
2 Supertaças António Livramento
Atletismo:
Pista feminino
46 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta feminino
22 Campeonatos Nacionais
Cross feminino

5 Campeonatos Nacionais
Pista masculino

48 Campeonatos Nacionais
Pista Coberta masculino
17 Campeonatos Nacionais
Cross masculino
46 Campeonatos Nacionais
Futsal:
13 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
6 Supertaças
2 Taças da Liga
Natação
:
6 Campeonatos Nacionais feminina
6 Campeonatos Nacionais masculina
2 Taças de Portugal masculina
Basquetebol:
8 Campeonatos Nacionais
5 Taças de Portugal
Voleibol:
2 Taças de Portugal feminino
1 Supertaça feminino
5 Campeonatos Nacionais masculino
3 Taças de Portugal masculino
3 Supertaças masculino

 

 
Inaugurado em Março de 2011, encerrado em Maio de 2014, reaberto sob o mesmo nome mas diferente endereço em Agosto de 2016, é este um pequeno e doméstico espaço onde se olha o passado, o presente e o futuro da maior potência desportiva Nacional.

O melhor do clube são as pessoas, mas não são quaisquer pessoas. Foram os nossos fundadores, atletas e treinadores. É a nossa história. O clube não és tu, não sou eu, nem «somos nós». São eles. As mensagens que publicarmos evidenciarão esse intuito, versando sobre a instituição, a sua notável história, acumulado de feitos presentes e passados, proeminentes homens que a serviram e ergueram, cumprimentando as suas memórias mas mais importante, preservando a sua autoridade, ainda que não vivam entre nós.

Coisas que hoje escreveria doutro modo.

Friday, 12 May 2017


(texto de 24 de Novembro de 2011)
Porque é o Sport de Benfica pequeno.

Todos conhecem uma das principais características da generalidade dos pequenotes de Benfica. E todos conhecem um dos 7 ciclos do benfiquismo:
1 - Somos pequeninos.
2 - Gostaríamos então de não ser pequeninos.
3 - Somos os maiores do mundo.

O ciclo é este, e é terrivelmente simples. É um ciclo humano. São, como diria o meu amigo Miguel, ignorantes convencidos, ignorância que os faz olhar para o mundo como se nada além deles existisse. Tudo tem valor quando é feito pelo Benfica. Se é feito por outros ou deveria ter sido feito pelo Benfica e não os deixaram (árbitros, azar, conspirações), ou muito simplesmente não tem valor. Assim é mesmo que falemos de 22 taças Europeias, 16 taças dos campeões Europeus, um sem-número de presenças em competições Europeias de futebol, títulos mundiais e Olímpicos ou antiguidade (que remete para a fundação dos clubes) relativamente aos visados. Outrossim, os percursos de muitos clubes em Portugal sem uma extensa lista de conquistas mas historicamente importantíssimos (AA Coimbra, os Vitórias, CF os Belenenses ou os clubes das Ilhas que se sagraram campeões Nacionais, entre outros)].

Ora entre todas as parcelas do benfiquismo esta é particularmente mesquinha: o desrespeito pela história dos outros clubes. Quem serão, pela boca de um adepto do recreativo, há uns dias em comentário, os leões tenrinhos? Na Baviera também se comem leões tenrinhos.

Referia-se o anormal ao TSV.
Leões de Munique
Aparecido em 1848, fundado em 1860, conserva a singular idade de 151 anos. Como o nome indica, trata-se de um clube da importante Baviera.
O Sport de Carnide, por sua vez, veio ao mundo quase 50 anos depois, mente sobre a sua idade e sobre a sua fundação, é dirigido por inábeis iletrados adeptos do FCP e é um clube na sua generalidade composto por adeptos desviados de tudo o que é um comportamento minimamente normal e aceitável.

Campeão Germânico - em cima na foto - e um clube que exibindo um leão no escudo, marcou presença no estádio da nação dos 3 Leões, Wembley, Wembley, Wembley, no ano que se seguiu à conquista pelo Sporting Clube de Portugal, no Duerne, da Taça dos Vencedores das Taças. A mesma competição mas no ano seguinte, 1964/65, tendo os Bávaros perdido a sua final para o West Ham United.
Ademais, conserva títulos Nacionais em todas as divisões do futebol Alemão, duas taças da Alemanha e uma quantidade assinalável de títulos Nacionais de futebol nas suas equipas de formação.
Extra-futebol, quando fundados em 1860, dedicavam-se exclusivamente à prática de uma das modalidades desportivas mais importantes no mundo: Ginástica, modalidade na qual o Sporting Clube de Portugal, como exemplo, guarda centenas de títulos Europeus, mundiais, e um palmarés que em Portugal ultrapassa os 1500 títulos (1772 títulos para sermos exactos).

Estádio do Wembley, Taça dos Clubes Vencedores das Taças
Edição 1964/65, West Ham United (Inglaterra) VS TSV 1860 München (Alemanha)

Prestem atenção a este importante detalhe: os adeptos do clube de Benfica recorrentemente alargam a vaidosa ignorância que os caracteriza a muitos outros clubes que não o rival A, B ou C. Não se trata, portanto, de rivalidade. A sua mesquinhez não resulta de um espírito rivalista. Antes, faz parte do seu entendimento normal do mundo. Tudo o que existe além dos próprios merece, no seu entender, ver-se desvalorizado. Isto tem um nome: pequenotes e um clube de merda que não interessa a ninguém. Não é má vontade. É a realidade.

3 comentários:

Anonymous said...

tudo o que está aqui podia ser dito sobre o Sporting, hoje

Manuel HB said...

Sim, tudo à excepção do "somos os maiores do mundo" caracterizará actualmente o Sporting, razão pela qual o clube desperta doses iguais de chacota e aversão junto de todos aqueles que em Portugal não são do Sporting.

Anti soberba said...

E irão continuar a perder, a invejar e a minorar o Benfica porque, ao contrário do que pensam, continuam a ser o que sempre foram, arrogantes, petulantes, pedantes, convencidos, malcriados, cheios de soberba mas de barriga vazia. Típico de fidalgos falidos.
O Karma não perdoa. Mas são demasiado estúpidos para o perceberem.
O Benfica agradece.

Post a Comment